Vamos tentar decorar isto, sim?

0
7417

Vamos todos repetir em coro:
O passeio é para os peões. As ciclovias são para as bicicletas.

E agora vamos escrever 100 vezes no quadro, para nunca mais nos esquecermos.
O passeio é para os peões. As ciclovias são para as bicicletas.
O passeio é para os peões. As ciclovias são para as bicicletas.
O passeio é para os peões. As ciclovias são para as bicicletas.
O passeio é para os peões. As ciclovias são para as bicicletas.
O passeio é para os peões. As ciclovias são para as bicicletas.
O passeio é para os peões. As ciclovias são para as bicicletas.
O passeio é para os peões. As ciclovias são para as bicicletas.
O passeio é para os peões. As ciclovias são para as bicicletas.
O passeio é para os peões. As ciclovias são para as bicicletas.
O passeio é para os peões. As ciclovias são para as bicicletas.

Já aprenderam ou vamos ter de continuar?

davila1

Esta foto foi tirada ontem à hora de almoço, na Duque D’Avila…

davila2

… depois virei-me para trás e o cenário era ainda pior…

1 Comentário

  1. Uma chatice, é verdade! Mas já experimentaste andar de saltos altos na calçada portuguesa? Ias perceber por que é que as ciclovias dão muito mais jeito.
    E é por eu estar tão mal habituada a andar descansadinha nas ciclovias que fui atropelada em Amesterdão. Aqueles gajos não perdoam, levam tudo na frente!

  2. Quero só dizer, q aquem não conhece, que o passeio da Duque de Ávila (ao lado da ciclovia) é e-nor-me.
    Mesmo nas zonas das esplanadas passa-se à vontade (isto porque o que fizeram foi acabar com a estrada nesse lado; ficou larguíssimo!).

  3. Pelas fotos não têm passeio, está cheio de árvores, as pessoas tem de ir na ecovia ou na estrada. Então em vez de serem atropeladas vão mesmo na ecovia. Então que façam as coisas como deve ser.

  4. epá, tens razão. mas apetece-me muito dizer que ver peões nas ciclovias faz mais sentido do que só ver umas 3 ciclovias em toda a cidade de Lisboa e quase nenhuma bike a passar por elas 😛

  5. Se tivéssemos calçada em condições as pessoas não andavam nas ciclovias.
    É incrível como continuamos com um piso desconfortável e praticamente medieval. Deixem a calçada portuguesa para algumas praças históricas e basta.

  6. Eu tb ando muitas vezes de bicicleta mas por muito que me irrite quando tenho uns espertinhos à minha frente a tapar a ciclovia, eu tenho que concordar e percebo PERFEITAMENTE as meninas dos saltos altos…

    A calçada portuguesa não foi MESMO feito para andar de saltos altos, e as meninas que têm de ir de salto para o trabalho e que passam a vida levar os "meninos" para o sapateiro porque a calçada deu cabo deles percebem não é?

    Façam um passeio do gênero da ciclovia lisinho, mas para peões que as meninas de portugal agradecem e deixam concerteza de andar nas ciclovias 🙂

  7. Existe aqui uma coisa que não percebo nos comentários:

    O piso das ciclovias é melhor para andar?? na volta é, eu diria mesmo que o da auto estrada então é uma maravilha, lisinho, lisinho, vamos todos experimentar, ein??!!

    Não se trata de dar mais ou menos jeito, aqui trata-se de respeitar as vias de circulação para cada meio de transporte.

    Experimentem andar na ciclovia ou em sentido contrário de bicicleta em Amesterdão e ficam a conhecer o lado "negro" de um holandês :p

    Enquanto pensarmos que as ciclovias são para andar a pé, como podemos caminhar para um Portugal moderno e amigo do ambiente, da nossa saude e do nosso bolso?? Precisamos de ciclovias, pela nossa segurança. Circulo na EN125 diáriamente e não é bonito no espaço de 1 mês assistir a 2 atropelamentos de ciclistas que são obrigados a circular na berma pois não existe alternativa, um destes mortal. Não é bonito ver meus amigos, não é bonito … e deve doer também para quem sente. OK?!

  8. Passo por aqui quase todos os dias… eheheh… e é mesmo verdade, a malta gosta mesmo de andar é na ciclovia…ai ai…nem sei… boa boa é aquela campanha do "urso" do metro… é que é tal e qual o que se passa…
    marta

  9. ahah! ciclovias…muito bom! estas fotos fazem-me lembrar aqueles skaters ou snowboarders que tem joealheiras e capacetes do melhor que ha mas depois nao se passa nada… chama-se "POSERS" Portugal esta mesmo a precisar de mudar a mentalidade. sempre tudo para a foto…querem andar de bicicleta…adaptem-se… isso e que e estar a frente…ADAPTACAO PESSOAL!!!! BORA LA!!!! 🙂

  10. Essa ciclovia não conheço, mas em Gaia, entre ficar com os saltos entalados entre duas tábuas do passadiço e andar a pé na ciclovia, eu ando na ciclovia. Está errado, mas ficar com o pézinho de cinderela preso ao chão, ter que tirar o sapato e baixar-me para o desengatar fazendo força só com um pé no chão e sem me deixar cair para trás é bem mais complicado do que desviar-me quando as bicicletas passam…

  11. Em Portimão existe uma ciclovia na zona ribeirinha e chega-se ao cúmulo de no meio do Verão estar apinhada de gente de todas as parte (não só locais), apinhadíssima, enquanto ao lado existe imenso espaço para os peões, mesmo que alguém passe de bicicleta e avise ou toque a campainha ninguém se desvia e chegam a ofender como se fossem os ciclistas os infractores. É mesmo falta de educação. E agora que a cidade está mais vazia, é apanhar o pessoal do jogging ou as senhoras dos cãezinhos a deslizar sem se desviar como se estivessem na passadeira vermelha. Com metros livres à sua voltaaa!!!!!!

  12. Já estive várias vezes quase a atropelar pessoas.
    Mas tenho um defeito, não sei andar na ciclovia devagar.
    Estou a pensar por uma campainha na bike por causa desta gente.
    Abraços.

  13. É horrível o que vou dizer … mas é a mais pura das verdades (pelo menos aqui p mim e mais um dúzia de pessoas q conheço) é que os passeios estão em tão mau estado e são terreno de tal forma acidentado que as ciclovias são pura e simplesmente um miminho para os pés e para os saltos … ou seja, está errado, mas sabe tão bem … 🙁 EMM

  14. Àqueles que se queixam de falta de espaço no passeio, que, dizem, está cheio de carros e motas: o passeio da Duque d'Ávila tem uns 15 metros de comprimentos, e há pinos que não permitem a passagem dos carros (como podem ver nas fotos). É um passeio novinho, com espaço para milhares de pessoas, sem carros, sem motas, sem obstáculos. Tem uma ou outra esplanada, e nada mais. Não há qualquer justificação para que se ande na ciclovia. Outra coisa: eu passo nestas ciclovias quase todos os dias e não há um único em que não me cruze com várias bicicletas, por isso, só mesmo quem está muito distraído é que diz que passa uma bicicleta de hora a hora. Ou então eu tenho mesmo sorte: só passam naquele minuto em que eu vou na ciclovia. Quanto aos saltos altos, bom, isso não serve de desculpa. Por essa ordem de ideias, deixem de andar nos passeios e andem nas estradas, que têm um piso melhor.
    À pessoa que disse que me viu a circular numa faixa do BUS, é possível – estaria certamente a mudar de direcção. A única avenida por onde passo que tem faixa do BUS é a Fontes Pereira de Melo. A subir, apanho 10 metros de faixa do BUS quando vou virar para entrar na 5 de Outubro (em frente ao Forum Picoas). E a descer só apanho outros 10 metros quando estou a chegar à Rotunda do Marquês. Mas isso acontece com todos os carros. É impossível virar em alguns cruzamentos sem passar por faixas do BUS. E isso não é uma infracção, é permitido.
    Quem me conhece também sabe que não sou impulsivo nem agressivo. Por norma, desvio-me apenas dos peões das ciclovias. Já tive de parar algumas vezes e explicar, educadamente, que aquele espaço era para bicicletas, e não para caminhadas. Mas só o fiz porque não tinha espaço para passar, ou porque achei que se passasse ao lado dos peões eles poderiam assustar-se e provocar um acidente.

  15. Eu cá apesar de não achar bem os peos andarem na ciclovia até compreendo principalmente as meninas! é que andar de saltos na tipica calçada Portuguesa é um caos absoluto, então porque não andar num piso regular e fofinho como o da ciclovia? e mais conformatave (atencao que n estou a decender quem anda na ciclovia, e tb condeno esta atitude). foi apenas uma observação à calçada Portuguesa que e muito bonita mas incompativel com os saltos de uma lady que tem de usar salto no trabalho!

  16. Olhando para a fotografia, a primeira coisa que me salta à vista é que não há espaço nos passeios para os peões. Quando tirarem os carros e as motas dos passeios eu ajudo-te a tirar pessoas da ciclovia uma a uma. Até lá..

  17. Campainha??? Sol da meia noite, está fora de Portugal há uns anos… A campainha é gozado e ainda te mandam dar uma volta! Depois temos "pessoas", que como já viste aqui, ainda se queixam que quase foram atropelados na ciclovia, RIDÍCULO!!!
    Se uma pessoa andar na estrada também é normal que seja atropelada por um carro…
    Deixo uma breve explicação: Passadeira Vermelha ou será Ciclovia?
    Este grupo serve para esclarecer as pessoas sobre o significado do que chamam passadeira vermelha.
    Definição: Uma ciclovia é um espaço destinado especificamente para a circulação de pessoas utilizando bicicletas.
    É verdade, não se trata de uma passadeira vermelha para uma festa VIP qualquer, não se trata de um corredor para sócios do benfica, não se trata de nada relacionado com touradas, É APENAS UMA CICLOVIA, onde circulam pessoas utilizando bicicletas!

  18. Bom pessoal faz favor de deixarem os ciclistas pedalarem à vontade ok!
    O Arrumadinho precisa de fazer exercicio para poder vir com posts novos e inovadores!!!
    Tudo a sair da ciclovia!!!

  19. Isto é incrivel!
    Arranjam desculpas para tudo e mais alguma coisa.
    Não tenho de respeitar um saloio que está em cima da ciclovia porque lhe apetece.
    E é falso que passem bicicletas de hora a hora.
    Os parolos que se passeiam na ciclovia que reclamem com quem coloca os carros em cima do passeio!

  20. Bem… nem imaginas a quantidade de vezes que me apetece atropelar meia dúzia logo de uma vez! É uma enorme falta de respeito, mas a malta está sempre a ignorar!!! Cá para mim é por causa da via de cor diferente! É tipo a árvore de natal! Quanto mais colorida é a via, melhor! Tem cor diferente, é mais atractivo!!!! BAH!!!!!

  21. Arrumadinho, tu tens um bebé, sabes como é empurrar carrinhos por essa maldita calçada portuguesa. É caixotes do lixo, iluminação, carros, parquímetros, motas, lixo, etc. Fora as vezes que eu tive de agarrar velhinhos que se iam matando por causa dos buracos na calçada. E os saltos que estraguei. Concordo contigo mas percebo quem usa a ciclovia.

  22. ó Arrumadinho…! Francamente! Um homem assim, tão viajado e nunca viu peões nas ciclovias deste mundo? Eu moro numa cidade com 2,5 milhões de habitantes, onde a bicicleta é um meio de transporte de privilegiado, transversal a todas idades e condições sociais. Desde que não esteja a nevar, vou de bicicleta para todo o lado. Escusado será dizer que há sempre peões nas ciclovias (quanto mais em Lisboa, onde deve passar uma bicicleta de hora a hora…). Mas para isso inventaram-se as buzinas ou campainhas ou lá como é que agora se chamam… É só dar um toque e os peões deviam-se (pelo menos por estas bandas)! O civismo tem de partir de todos os lados: se os peões não sabem, se distraem ou pura e simplesmente não lhes apetece, nós, ciclistas desta vida, ensinamos com toda a sabedoria e paciência que deus nos deu. Não vale a pena irritar-se! Uma das ultimas vezes que estive em Lisboa estava parada à espera de um taxi no Campo Grande e não reparei que estava numa ciclovia (está a ver? acontece a muito boa gente, incluindo ciclistas experientes como eu!)… Passou um ciclista mal humorado, agindo num tom como se eu lhe devesse dinheiro, tivesse lepra e cheirasse mal, que ali não era um passeio. Espero que não tenha sido o Arrumadinho, de quem tanto gosto, por que se foi, então foi muito mal-criado. Bastava fazer "plim", eu desviava-me e nem teria sequer de abrandar a velocidade. Vá lá, não se zangue comigo, nem com os peões errantes e peça uma campainha ao pai Natal!

  23. O passeio é para os peões, não é para estacionar motas nem plantar árvores nos sítios mais incómodos 😛 gosto muito de árvores, mas pronto essas não me parece que estejam aí muito bem. E há que admitir, a calçada portuguesa é uma das piores ideias lusitanas para pavimentar caminhos!

  24. muito bom…
    isto e como se contornar rotundas, são duas coisas que os portugueses não atinam.
    ah mentira existe outra. o atravessar na passadeira, também costuma ser complicado para as pessoas.

  25. PALMAS PARA TI!!!! Esses filhos da p…. dos peões não podem continuar incólumes. Há demasiado tempo que estaõ a dar cabo da nossa cidade. Palhaços. Haja que m como tu que os meta na ordem.

  26. Acho q tens razão, pq é difícil andar de bicicleta neste país, e os ciclistas têm de aproveitar as ciclovias, claro! Mas a verdade é que com a dificuldade que é andar de salto alto na calçada portuguesa, é uma tentação para as mulheres não andarem na zona das bicicletas, que é bem mais "lisinha" 😀

    Visita-me em leticiakika.blogspot.com

  27. Típico!
    Típico!!!!
    Sempre que vou correr, andar de patins ou de bicicleta, das duas uma: ou ando a pedir licença para ver se as pessoas acordam, ou tenho que andar aos S's!
    Só à chapada!!!!!

  28. A ciclovia não foi tratada como se fizesse parte do passeio? Então qual é o espanto?

    Além disso, é mais confortável andar naquele pavimento do que que na calçada, seja ela nova ou não.

    Se os peões andam lá, tvz seja melhor perceber porquê.

    Não é a repetir frases 100 vezes que se resolve problemas. Primeiro, é preciso que as coisas sejam bem feitas.

  29. Maria: "o peao é o ultimo na cadeia de transportes". – nunca tentou andar de bicicleta numa zona do grande Porto/Lisboa, no meio de transito, pessoas, crianças especialmente, obstaculos, animais, etc etc etc, pois não?

    Arrumadinho – nota 10 para este post! felizmente tens um blog visitado por mtaaa gente. pode ser que este tipo de "dicas" cheguem a mais pessoas assim.

    Keep Going 🙂

    E.

  30. É isso! Rebenta com esses saloios que andam em cima da ciclovia!
    É mais uma passadeira vermelha (que por sinal tem um grupo no fcb).
    E quero lá saber dos saltos agulha! Andem no passeio!!

  31. Arrumadinho, nesta zona, tuuuuuu?

    Olha conheço bem a zona e digo-te o pior nem são as pessoas, são mesmo as motas "mal" estacionadas, onde a traseira transborda na pista ciclável ou os cocós deixados nesta mesma pista… As pessoas passam e a pista fica livre novamente, o resto é que não 🙁

    Abraço

  32. Apesar de não ter tido a amabilidade de me responder no post mais abaixo, com este confirmo que foi mesmo o Arrumadinho com quem me cruzei ontem nesta mesma avenida a hora do almoço.

  33. Cara Francisca, e acha que eu concordei quando a minha mulher andou de bicicleta no passeio? Não. E disse-lhe para não o voltar a fazer. Mas eu que ando de bicicleta todos os dias posso dizer-lhe que não se vêem bicicletas nos passeios. Pode haver uma ou outra, em passeios muito largos, que não incomodam ninguém – ainda assim, sou contra, as bicicletas são para andar na estrada e nas ciclovias. Mas um peão pode bem conviver com uma bicicleta num passeio. Agora, uma bicicleta é que não consegue passar numa ciclovia onde vão quatro pessoas lado a lado, como se vê na imagem. E para quem falou mal do passeio, volto a dizer que este é o da Avenida Duque d'Ávila, um passeio novo, que deve ter uns três meses, com pedra branquinha, sem buracos, com uns 15 metros de largura. Não há nenhuma justificação para isto.

  34. Concordo com a frase, mas compreendo perfeitamente a escolha.
    Comparamos o passeio e a ciclovia, a escolha é óbvia.

    O peão é o último na cadeia de transportes: tem sempre de contornar obstáculos para fazer o seu percurso (ao invés de ter o melhor percurso e poder fazê-lo acompanhado).

    Se pensarmos em carrinhos de bébés, cadeiras de rodas, canadianas ou andarilhos… o peão enfrenta uma selva!

    (na imagem: parquímetros, árvores e área à volta, motas, pinos "protectores", buracos na calçada?)

    Não admira que a escolha seja o piso agradável e amplo de uma ciclovia!

  35. tenho que me rir..as pessoas secalhar nem sabem para que serve, como tem aquela cor assim para o roxo, tipo encarnado, pensam que é uma passadeira vermelha..é o tuga no seu melhor, além de não ter guito, não tem educação nem respeito pelo outro e se passar lá de bicicleta as pessoas ainda o ofendem…

  36. O menino tem razão sim sr, ninguém diz o contrário, (e eu em Munique, há uns anos, até ouvi um valente ralhete de um sr agente da autoridade por estar a caminhar numa ciclovia e a atrapalhar (inocentemente!) o trânsito), mas verdade seja dita, é muito mais cómodo andar de saltos altos num pavimento lisinho do que na (maldita!) calçada portuguesa! E nisto desconfio que tenho o mulherio todo de acordo!
    😉

  37. não é a sua esposa que afirma andar de bicicleta no passeio por ser mais seguro? se calhar está aí a resposta para que tantos peões andem na ciclovia…

DEIXE UMA RESPOSTA