The Last of Us e o medo das crianças

7
3124

Quando era criança tinha uma relação estranha com o medo. Adora ter medo. Mas tinha medo de ter medo. Era uma coisa meio doentia. Adorava ver filmes de mortos-vivos, exorcismos, monstros assustadores, mas depois corria pelos corredores de casa, às escuras, totalmente em pânico. E isto com 8 ou 9 anos.

O meu filho é igual. Adora zombies, mas tem medo deles, adora histórias de espíritos, mas depois fica a pensar naquilo, adora tudo o que de alguma forma o assuste, mas à noite é sempre um drama quando vai para a cama dormir.

Então, na manhã de sábado, lá agarrámos nos comandos. Após a introdução, passei-lhe o comando para a mão, para que ele guiasse a miúda, em busca do pai. Olhei para ele e vi-o completamente fascinado pela coisa, de pé, todo nervoso, a descobrir os caminhos cheio de medo, mas ao mesmo tempo todo entusiasmado. A coisa só demorou uns 10 minutos. Foi só até ele apanhar dois ou três sustos valentes.
“Se calhar eu fico só a ver e tu és o homem, pode ser?”, disse-me ele. E foi. Agarrei no comando e passei eu a liderar o jogo. Estivemos naquilo aí uma hora ou uma hora e meia.

À noite, antes de dormir, lá veio a fita.

– Papá, estive a pensar no jogo de manhã. E agora tenho medo.
– Medo de quê? Era só um jogo.
– Dos zombies.
– Mas os zombies existem?
– Claro que não. As pessoas não podem ficar vivas outra vez.
– Então tens medo de quê? É só uma brincadeira. Já sabes o que tens de fazer quando tens medo, não sabes?
– Sim, pensar em coisas boas.
– Então, vá, pensa em coisas boas e vais ver que adormeces.

Passados cinco minutos.
– Papá!
– Sim?
– Não consigo pensar em coisas boas. Eu penso, mas depois vêm sempre os zombies.

E foi nesta altura que me revi, 30 anos antes.

Os gráficos do jogo são magníficos
Este é o herói do jogo, o homem que tem de liderar a luta pela sobrevivência
Esta menina vai tornar-se uma companheira de viagem

7 Comentários

  1. Fabuloso. Um dos melhores jogos de sempre. Acabei o jogo este domingo e fiquei com aquela sensação de como quando acabei de ver o Regresso do Rei da trilogia LOTR: Não há mais.

    Espero que façam uma sequela. Quero mais Ellie e Joey! 🙂

    Gráficos lindos, jogabilidade excelente e história fabulosa. Vi o trailer e fiquei apaixonado, vi uma review na net que lhe deram nota 10 e fui cheio de expectativas. Ainda foi melhor.

DEIXE UMA RESPOSTA