Pastéis de nata

71
10178

Algumas considerações sobre o pastel da nata da Aloma, eleito pela segunda vez consecutiva como o melhor de Lisboa.

1. É, efectivamente, um óptimo pastel de nata.

2. É um bocado doce demais para meu gosto.

3. Quando comido quente, e com canela, é muito melhor do que se tiver umas horas. Ainda assim, aguenta-se bem melhor que um pastel de Belém, por exemplo.

4. Ia jurar que de 2012 para 2013 ficaram bem mais pequenos.

5. Num frente a frente, e ainda quentes, continuo a preferir os pastéis de Belém.

6. A pastelaria Aloma é feia, desconfortável e fria. Devia aproveitar este buzz resultante do prémio e dar uma volta àquilo. Não é um sítio onde se queira ficar sentado a tomar o pequeno-almoço, e é uma pena.

71 Comentários

  1. Os pasteis são bons desde de sempre! Não é o prémio que os faz melhor! A pastelaria tem anos, é uma das mais antigas do bairro. Lembro-me de ir lá com o meu tio onde ele bebia o seu café de saco e comia o pastel de nata e já dizia "são os melhores pasteis de nata".
    Talvez se tivesse no bairro alto ou em alfama já achavam piada em ser assim, antiga! Agora com está em campo de ourique e ganhou o prémio já tem que estar com cara nova?
    Não!!! Nós, que somos do bairro desde de sempre, queremos e gostamos que seja assim… senão perde a piada e a essencia.
    Mas quem vem e fora não sabe… e nem tem que saber!

  2. Antes de mais, tenho a dizer que não sou grande fã de pastéis de nata. Ainda assim, lá os vou saborando de quando em vez e, claro está, tinha de provar os da Aloma. Francamente, e para o meu gosto, não são nada de especial.Demasiado doces e com a massa folhada cheia de gordura (daquela que nos deixa o guardanapo de papel alaranjado). De qualquer forma, o que mais tenho a sublinhar é a antipatia dos funcionários. Não serve de nada envergar uma tshirt a anunciar que se tem os melhores pastéis de nata se não os sabemos vender condignamente. Parece que fazem um frete enquanto nos servem. Acho que deviam fazer obras na casa (é muito pequena e pouco acolhedora) e fomentar a simpatia!
    Dito isto, parabéns pela 2ª vitória!

  3. eu sugiro sem duvida os pasteis de nata da Pastelaria Cristal (na lapa) Rua buenos aires nº25 e Agora tambem abriram um novo espaço na mesma rua no nº30. O espaço e bastante atractivo e moderno. Fica aqui a minha suguestao. Sempre que posso passo por la para ir buscar um nata para o meu lanche.

    Maria Rodrigues

  4. Os pastéis de nata da D.Maria!! Ai que saudades! Infelizmente só os como quando vou de férias para Aljezur. São- sem sombra de dúvida- os melhores que já comi, metem os de Belém num bolso! Então quando vêm quentinhos, com canela em cima… Ai, estou a salivar!

  5. Os pastei de Belém nunca concorreram porque dizem eles nao sao um pastel de nata. Sao um bolo diferente … O pastel de Belém. Eu até acho bem porque assim nao davam hipotese à concorrência.

  6. Isto por aqui parece a guerra do pastel de nata… Ultimamente tenho notado que as pessoas deixaram de ter noção do que é um blog ou pior ainda, do que é respeitar uma opinião pessoal. O Ricardo até podia achar os pastéis intragáveis, é o seu blog, é a sua opinião. Não conheço os pastéis em questão, nem a pastelaria, mas conheço os do continente e só me ocorre que esse segundo lugar se deve ao facto de terem existido 3 concorrentes e o terceiro ser uma bola de berlim.

  7. Chiça penico! Nem de pasteis de pode falar sem cair o carmo e a trindade –'

    Não conheço nem uns nem outros! Um dia destes passo por Lisboa, experimento isso tudo e emito o meu parecer altamente qualificado, enquanto hiper-gulosa que sou!

  8. 1.º-Porque raio um supermercado não poderia ter os melhores pastéis de nata?
    2.º-Não são os Continente 'normais', mas sim os "Seleção Continente", que são mais caros que os normais.

  9. Obrigada, Carla (que, diga-se, não conheço). Subscrevo cada sílaba,cada palavra, sem tirar nem pôr.

    P.S.: sou das que escreveu comentários que nunca viram a luz do dia… E não, não eram ofensivos, apenas contrários à opinião do autor do blog. Vamos ver se este merece aqui figurar ou se tem o mesmo destino dos outros.

    Ana

  10. Há aqui comentários de "defesa" da Aloma que são no mínimo ridículos… Irra onde é que aqui de diz que os pastéis de nata não são bons?

    O espaço é que é feio…

    Para mim, assiste-se a mais uma campanha bem montada de marketing.

    Se nem todas as pastelarias de Lisboa concorrem, como é que se pode dizer que sãos melhores pastéis de nata de Lisboa?

    A verdade é que são os melhores pastéis de nata de entre as várias pastelarias que concorrem e não de Lisboa.

    Convém chamar "os bois pelos nomes"!!!

  11. Pois, vai ter de reler o que escrevi. No ponto 1, só o elogio, e é o ponto que resume o que eu penso: é um óptimo pastel de nata. Pronto, é esta a avaliação que eu faço. Nos pontos seguintes faço considerações sobre outras coisas. No 2, não faço uma crítica, digo que é doce de mais "para meu gosto". Ser muito doce pode ser, para muita gente, um elogio. Eu, prefiro menos doce, daí dizer "para meu gosto". No ponto 3, digo que o pastel é ainda melhor quando comido quente (um elogio) e que se aguenta melhor quando não está quente do que o pastel de belém (outro elogio). Já vamos a meio, e ainda não está aqui qualquer crítica. No ponto 4, não faço uma afirmação, porque não tenho a certeza. Os pastéis parecem-me mais pequenos, só isso. Não é uma crítica, é uma dúvida. No quinto, digo que prefiro os pasteis de Belém. Lá está, EU prefiro os pasteis de Belém, outros preferirão os da Aloma, é uma questão de gosto. No ponto 6, efectivamente, faço uma crítica, mas ao espaço, e não ao pastel. Critico o espaço, porque gostava que fosse mais confortável, porque os bairros precisam de pastelarias e locais onde nos apeteça ficar lá. Se acha que a Aloma é um sítio bonito e muito confortável só tenho uma coisa a dizer: nunca foi lá.

  12. Nos seis pontos que enunciou, só criticou os pasteis de nata. Deu uma volta ao texto, mas é um "post" de crítica negativa de alto a baixo.
    E claro que sabe disso, não fosse o Ricardo jornalista.
    Como diz o povo, "deu uma no cravo, outra na ferradura", porque nunca se sabe e com esta crise, "tudo o que vem à rede é peixe"!

  13. Lamento desiludi-lo, caro anónimo, mas não sou fã da padaria portuguesa. A pergunta era: é mais bonita que a Aloma? Sim, é. Sem dúvida. Qualquer uma das padarias é mais bonita. Não quer dizer que os produtos tenham mais qualidade. Agora vai responder que só digo isto porque não me oferecem pães de Deus, não é?

  14. Desculpem lá mas comparar pasteis de belém com pasteis de nata é como comparar pataniscas com pasteis de bacalhau… são coisas parecidas mas diferentes. Existem os pasteis de belém EXCELENTES (são únicos)e depois há os pasteis de nata EXCELENTES e os PÉSSIMOS.

  15. não sabia do resto da classificação mas quando se refere ao continente é ao continente supermercado??? desculpem a minha ignorância, mas so podem estar a gozar quem fez essa lista…

  16. Bom dia!

    Como a polémica por aqui vai grande e eu sou visita habitual e atenta, embora sem comentar, permita-me emitir a minha opinião.
    Eu acho que as suas publicações são sempre escritas com duplo sentido, por forma a antecipar as críticas que lhe possam fazer. Neste caso muito concreto dos pastéis de nata, para quem viesse aqui dizer que estava a dizer mal dos pastéis de nata porque não lhe ofereceram nenhum, o Ricardo teria na manga a resposta de que tinha dito bem, que eram bons, para quem viesse aqui dizer que estava a dizer bem porque certamente lhe tinham oferido pastéis de nata, o Ricardo teria a resposta de que tinha feito críticas negativas ao espaço. A situação não é exclusiva deste post, é recorrente.
    Como diz, e bem, o espaço é seu e vem aqui quem quer. Só que o espaço é aberto a comentários e o Ricardo tem que reagir bem às críticas, que sentido ele faria se não fosse aberto a comentários ou se só tivesse boas críticas?! Outra questão relativa aos comentários, é que acho que devia publicá-los todos, tirando os ofensivos, e não só aqueles que são bons ou que se forem menos bons, o Ricardo acha que tem uma boa resposta para dar. Escrevo isto porque sei de comentários que já foram enviados (não meus), com críticas construtivas, não ofensivas, que não foram publicados, talvez por serem bastante pertinentes.

    Cumprimentos,
    Carla Gomes

  17. Por acaso já provei e gostei dos pasteis da Aloma. O espaço não é o mais "in", mas é simpático, pelo menos os funcionários são. Eu confesso que sou fã dos pastéis de belém, nem tanto pelo recheio mas pela massa. Acho-os levezinhos e equilibrados. Além disso gosto do sítio e de me sentir turista na cidade onde vivo. 🙂

    Para quem não conhece (e eu sei que ninguém me perguntou nada!) tenho 3 sugestões aqui em Lisboa: os pastéis do Martinho da Arcada; a Cristal na Lapa (já ganharam o famoso concurso) e os "pastéis de Santos" da Beira Tejo (junto à igreja de Santos-o-velho). Palavra de devoradora de pastéis de nata! 🙂

  18. Ricardo, sou a anónima das 16h46. Lá está, se condenas o comportamento porque é que o imitas? Tens todo o direito de lançar 'ofensas gratuitas'… Mas é infantil.

  19. Pastéis de nata… humm, que bom ! Só conheço os de Belém e sempre que vou a Lisboa e calha em caminho, claro que vem uma caixinha. Os da Aloma não conheço e a pastelaria também não. Quanto à opinião do Arrumadinho sobre os pastéis de nata, claro que depende do gosto de cada um, mais açúçar…menos açúcar. No entanto, e dado que o prémio vai atrair mais clientes portugueses e estrangeiros, entendo perfeitamente a crítica ao "look" da pastelaria. Se ela é assim como ele diz, não há dúvida que precisa de um "upgrade", tendo em conta que pretende figurar no roteiro turístico de Lisboa.

  20. Aquele momento em que um post sobre uma coisa tão doce passa a ser um post cheio de comentários azedos…

    Comam pastei de nata,talvez tambem nao haja mais metafísica no mundo senão nos pastei de nata…

    Carlota Oliveira

  21. Será que voltámos atrás no tempo, e estamos de novo no 25 de Abril? Eu achava que em pleno séc. XXI, as pessoas já tinham liberdade de expressão. Liberdade para dizerem o que pensam. Liberdade para escreverem o que querem. Liberdade para se exprimirem, sem que sejam acusados. Já há algum tempo que leio o blogue do Arrumadinho e gosto bastante. Gosto de conhecer pessoas com ideias. Pessoas que, também, ajudam os outros. Gosto de saber opiniões diferentes das minhas. Ou descobrir algumas semelhanças… Posso dizer que venho cá regularmente há procura de novidades e confesso que ler blogues como este, enriquece o meu conhecimento, a minha cultura. Não percebo porque é que vêm pessoas criticar e ofender os outros. Não percebo qual é a lógica de rebaixar os outros. Na atualidade, parece que as pessoas o fazem por gosto. Para se tornarem melhores. Mas, desculpando o termo, ficam é uma melhor merda. Mas como ninguém sabe quem é que fala porque se escondem atrás do anonimato, e são uns grandes covardes, não há problema em criticar… Ainda continuo à procura, do motivo de tanta "polémica" nesta opinião. Uma que toda a gente tem. Ninguém venha com porcarias a dizer que não tem uma pior opinião sobre alguma coisa, porque não é verdade. Não somos todos iguais, não temos as mesmas opiniões, não podemos gostar de tudo. Mas aqui nem é o caso. Do que eu li e percebi, até porque não está em chinês, está num português bem compreensível, o Arrumadinho disse que gostava dos Pastéis de Nata. Apenas "criticou" o espaço, coisa absolutamente normal, com a qual a maioria das pessoas deve concordar. Arrumadinho, não dês a mínima importância a estas pessoas que não sabem fazer criticas de uma forma construtiva e sem ofender ninguém. Continua com o blogue e pensa que estás a escrever porque é uma coisa que gostas e para pessoas que "gostam de ti". Keep Going**

  22. Daqui a uns bons anos pode ser que perceba que não, não é a mesma coisa. A idade traz-nos outra perspectiva das coisas.

    (Escreve-se "de mais" e não "demais")

    Rita

  23. Os melhores, mas os melhores mesmo, comem-se em Sines, na Pastelaria Vela D'Ouro, conhecida como "Galegos", junto ao Castelo. Nada gorduroso, estaladiços e doces qb, deliciosos!!! Recomendo
    Quanto aos anónimos, é simples: não gosta (do blogue) não come!!

  24. Concordo com o post. Os pastéis de nata da Aloma são demasiado doces e umas miniaturas.

    Continuo a preferir os pastéis de nata de Belém. No entanto, há bem melhores – os da Manaus perto da Infante Santo são, na minha opinião, os melhores pastéis de nata de Lisboa, apenas não concorrem.

    Cá em Portugal, vale mais "cair em graça, que ser engraçado".

    Como dizia um comentador, os pastéis de nata da Aloma são bons para se ficar diabético.

  25. Isso dos pastéis é um assunto que me desperta curiosidade. Nunca há "o tal pastel de nata"! Ainda hoje não redescobri os pastéis da minha infância. Defeitos: o pastel tresanda a ovo, ou tem sabor insípido ou é de fabrico industrial. Há versões com um travo a limão. Também pode estar demasiado queimado ou pálido. Depois, a massa folhada. Há a versão estaladiça mas com excesso de gordura, há a versão seca que é desagradável ou a massa está ligeiramente crua. Os de Belém, infelizmente, perderam a magia. Mais pequenos e com a massa folhada ensopada em gordura..

  26. O Arrumadinho tem razão quando descreve a pastelaria como "feia, desconfortável e fria", conheço, tenho lá ido bastantes vezes desde o concurso do ano passado. É a típica pastelaria/leitaria de bairro, neste caso Campo de Ourique (bairro que por sinal adoro).

    Aliás os arautos da critica já lá foram? Se forem, em diversas horas do dia, poderão verificar que praticamente não há ninguém sentado; bebe-se o café ao balcão come-se o dito e adeusinho!!!

    O atendimento também não é famoso. Um sorriso, uma atenção também é coisa que não anda por lá.

    Nestes dois aspectos parou algures no tempo, é um facto.

    Em relação ao Pastel de Nata, já foram maiores…ah ah ah…mas são bons, a massa fica estaladiça até ao dia seguinte.

  27. Ya, ya… os dos pasteis de Belém devem mesmo precisar de participar num concurso juntamente com os pasteis de nata do continente :p até porque tem pouca clientela, coitadinhos…

  28. "Estou a falar de pastéis de nata, não do estado da Nação"?! Caro Arrumadinho, tenha muita atenção às palavras! Se o Ministro Álvaro o ouve é bem capaz de lhe nacionalizar o blog!

  29. Devias experimentar os Pastéis de Nata de Aljezur.

    São feitos por uma Senhora que lá vive. Os melhores que já comi. Deixam qualquer Pastel de Belém a uma grande distância.

    Se algum dia passar por lá já sabe. Qualquer pastelaria tem. Se quiser acabados de sair do forno é só ir à fábrica, mesmo à saída de Aljezur, ao pé do complexo desportivo.

    Teresa

  30. Pois eu entendo que não. Se uma pessoa me pode chamar "pedante", sem que nada o justifique, assim, do nada, num post sobre pasteis de nata – atenção: pasteis de nata – porque raio é que eu não a posso chamar de burrinha. É a mesma coisa. Se não querem ser "ofendidos", então, não ofendam. Não têm mais direito do que eu. Se querem criticar o que eu escrevo, critiquem. Digam que adoram uns pasteis, que odeiam outros, que adoram um espaço, que odeiam outro, falem do conteúdo do post. Agora, usar isso para lançar ofensas gratuítas, isso, não.

  31. Claro que sim, meu caro. E as reacções deveriam ser: "Não, a pastelaria é óptima, acolhedora, maravilhosa". Ou: "Não, os pasteis não são nada doces". Ou: "Não, a decoração é muito gira". Isso seria discordar do que eu digo, seria uma crítica ao que eu escrevo. Mas o que algumas pessoas fazem não é isso, é o que se vê mais acima. Eu sei lidar com críticas, mas o que essas pessoas fazem não são críticas, são ofensas baratas, é destilar ódio e veneno sabe-se lá porquê. Estou a falar de pasteis de nata, porra, pasteis de nata. Não é o Estado da Nação, a crise, o desemprego. São pasteis de nata. Mas nem sobre isso se pode escrever, porque há sempre quem se indigne e ache que deva criticar. Criticar é uma coisa, ofender é outra. E quem ofende tem de se sujeitar a ser ofendido de volta. Ou só vale para um lado? Não, não vale. E não, também não tenho de me sujeitar. Ninguém tem o direito de ofender outra pessoa só porque não concorda com ela, para mais, escudada na cobardia do anonimato.

  32. Ricardo, perdes toda a razão ao chamar quem quer que seja 'burrinha'. Eu fazia isso quando tinha 15 anos 🙂
    De resto não posso comentar grande coisa porque nunca fui à Aloma.

  33. Antes de mais, não é o mesmo cobarde que acima.

    Só queria dizer que não posso deixar de notar que para quem acusa os outros de não saber lidar com criticas, parece-me um pouco incomodado demais.

    Se quer fazer considerações como "A pastelaria Aloma é feia, desconfortável e fria. Devia aproveitar este buzz resultante do prémio e dar uma volta àquilo. Não é um sítio onde se queira ficar sentado a tomar o pequeno-almoço, e é uma pena." tem que saber que vai ter reacções.

  34. Se é amante de pastéis de nata permita-me a sugestão: os da Pastelaria Paris em Oeiras (Rua Gil Vicente 14, em Nova Oeiras). Na minha opinião (e que vale o que vale), não ficam atrás dos de Belém; a massa derrete-se na boca e é de simples "corte", ou seja, a cada dentada não vem o pastel quase todo atrás. Ficam bons mesmo não estando quentes. Digo mesmo que ficam bons mesmo depois de um dia ou dois no frigorífico.
    Experimente e diga-me a sua opinião. 🙂

    Marta

  35. Olha que giro, um post sobre pasteis de nata!!!Ha 2 dias atras sonhei que estava a comer um pastel de nata delicioso….isto se calhar nao e nada, mas se te disser que estou a viver na Grecia e so como pasteis de 2 em 2 anos qd vou a Portugal, se calhar ja faz mais logica. tenho que da proxima vez que for a Lx tentar esta pastelaria, mas em take-away!!!
    Kisses e posts sempre…doces!
    vanda

  36. Muito curioso. Se um dia voltar a Lisboa, hei de experimentar estes pasteis de nata. Só por curiosidade: a pastelaria, tem registado as mesmas enchentes que na Fábrica dos Pasteis de Belém?

  37. É isso anónimo, dá-lhe na cabeça por ele andar a dizer mal de mim. Qualquer dia ele ainda diz que prefere o pastel do chef Avilez.

  38. 1- Pastel de Belém não é considerado pelos mesmos como pastel de Nata.
    2- Não vão entrar no concurso de melhor pastel de nata de Lisboa porque não podem se dar ao luxo de não ficar em 1º.
    3- Percebo perfeitamente que a Aloma não seja o sitio mais agradável do mundo mas os pasteis de nata são mesmo óptimos.
    4- Acho mais escandaloso, que num concurso de Lisboa, fique em 2º lugar o Continente e em 3º lugar a Alcoa, que é de Alcobaça.

  39. Pois, uma vez mais mostra uma inteligência curtinha curtinha. Então desde quando é que uma troca de mails é uma exposição da vida? Um mail privado é um mail privado. Mas isso já custa, não é? Ter de dar a cara é chato. Eu dou a minha. Está ali no topo do blogue. E, talvez por também ter uma inteligência curtinha, não reparou que eu publiquei a sua suposta crítica. E o que fiz foi criticá-la. Ou não sabe lidar com críticas? Quanto à postura, lá está, fala por detrás do anonimato cobarde, recusa-se a dar a cara. E isso é revelador da sua real postura. É muito fácil criticar quando não nos escondemos. É como atirar uma pedra a alguém que está de costas e não nos consegue ver. É essa a sua postura.

  40. Ouça lá, acha que toda a gente quer andar aqui a expor a sua vida??? Quem se quer expor e ganhar com isso é o senhor, logo tem que ter capacidade para lidar com as críticas, umas vez que está sempre a fazê-las aos outros, como dono da verdade. Vontade de debates consigo é nula, mas há uma coisa, sendo este um espaço aberto por si, qualquer pessoa pode comentar o que escreve. Agora o protagonismo e big brother, deixo para si, a mim não me fascina, nem me realiza, não ganho a vida assim… Agora que lhe falta postura, não tenha dúvida, falta e muita….

  41. Mas que tristeza ó sr. anónimo! No dia em que o Arrumadinho precisar que lhe paguem pastéis de nata, é porque isto está muito mau!

  42. Caraçinhas, se dizes bem é porque dizes bem, se dizes mal é porque és não-sei-quantas-coisas. CRIATURAS QUE NÃO SABEM LER: O HOMEM SÓ DEU A SUA OPINIÃO!! IDE DESTILAR VENENO PARA OUTRO LADO e aprendam a respeitar que no blogue que lhe pertence seja livre de escrever o que pensa. Não querem ler? Há milhares de blogues na net. Vão.a.outro.

    Arrumadinho, gabo-te a paciência, a sério.

  43. Caro anónimo indignado. Enganou-se no blogue. Este não é de crítica gastronómica, sabe? Nem um blogue especializado em bolos sortidos e pastelaria variada. Se quer análises técnicas e fundamentadas sobre esses assuntos vai ter de procurar outros blogues. Sobre a falta de bagagem e de vivência, bom, se quiser discutir esse assunto terei muito gosto. É só enviar-me um mail e podemos debater esse assunto, dizendo-me quem é, falando-me da sua bagagem e vivência, sem se esconder atrás desse sempre confortável e cobarde anonimato.

  44. O ano passado, quando o pastel de nata da Aloma foi eleito o melhor pastel de Lisboa (e atenção que, pelo que percebi, os pasteis de belém nunca participaram nesse concurso) fui lá prová-lo.
    Não sei se foi só naquele dia… mas era tão doce, tão doce, tão doce, que dei uma dentada e deixei o resto no prato…

  45. Pois é, se estas análises não fossem tão ocas, até podiam valer alguma coisa. Experimente a provar toda a variedade de pastelaria, que é de extrema qualidade, desde os bolos sortidos aos demais… Que maus préstimos presta, e que má imagem dá de falta de profissionalismo e espírito crítico. Existe realidade para além do sushi e dos espaços super fashion. A si falta-lhe muita bagagem, muita vivência… Daqui a uns anos falamos, não é que tenha esperança que melhore… A realidade é que vai ser outra…

  46. Ahahaha! Gente tão burrinha, valha-me Deus. Então em que parte é que eu digo mal do pastel? Hum? É quando digo que "é, efectivamente, um óptimo pastel de nata"? Ou é quando digo que comido quente é muito melhor?
    Mas pronto, se digo bem é porque sou pago para dizer bem, se digo mal é porque não sou pago, por isso digo mal. Já achou que eu posso simplesmente dizer bem das coisas de que gosto e dizer mal das coisas de que não gosto? Mas pronto, de uma pessoa que lê um texto elogioso e acha que é uma crítica não se pode esperar grande coisa.

  47. Devia ser proibido falar de pasteis de nata logo de manha, especialmente quentes…e com canela… sejam da Aloma ou de Belém…
    Isto para uma grávida que vive a mais de 120km de distância é pura tortura…
    Devia ser proibido…
    🙂

DEIXE UMA RESPOSTA