Os maravilhosos Tesourinhos das Autárquicas

24
7860

Uma das páginas de Facebook mais divertidas da actualidade é a dos Tesourinhos Deprimentes das Autárquicas, que reúne fotos de cartazes, de candidatos, de campanha com situações caricatas, nomes esquisitos, frases com duplas interpretações, fotografias mal tratadas, etc.

Há ali material de ouro, que já merecia ser tratado com outra dimensão. Se houvesse Gato Fedorento, ui, imagino o festival que faziam com isto.

Tão bom como as imagens são os comentários que os gestores da página vão fazendo às fotos – uma delícia.

Há ainda vídeos. Um deles, tornou-se viral e já conta com mais de 50 mil visualizações. É o do candidato a Gaia pelo PTP, Manuel Almeida. O link está mais abaixo. É imperdível. No vídeo, o candidato lamenta o facto de nenhum órgão de comunicação social ter aparecido, e ainda o facto de muita gente da sua própria lista não ter aparecido. Apresenta as pessoas que estão com ele na mesa, onde podemos ver a filha, o neto bebé e um rapaz que tem todo o ar de ser apanhado na rua só para fazer número (percebe-se que ele nem sabe o nome dele). Mas o melhor é verem.

Ao analisarmos quase todas estas imagens percebemos o longo caminho que ainda é preciso fazer no que toca a comunicação política. É que se ainda é compreensível que em pequenas aldeias ou vilas se façam cartazes ou slogans de forma totalmente amadora, quando a coisa acontece em grandes concelhos, e nos partidos mais importantes, então, a coisa torna-se mais preocupante.

Há muito tempo que defendo que a comunicação é vista, em Portugal, um pouco como o futebol: toda a gente acha que percebe o suficiente do assunto, para não ter de contratar profissionais. É raro o homem que não se acha com conhecimentos suficientes para treinar o Benfica, o FC Porto ou o Sporting, da mesma forma que toda a gente acha que fazer um cartaz de campanha, escrever um discurso, preparar um comício é algo que se faz com base no senso comum. Não é. E a prova disso é aquilo que se pode ver na página dos Tesourinhos das Autárquicas. Claro que entendo o argumento para que isto aconteça: não há dinheiro. Mas uma aposta numa boa comunicação pode custar menos dinheiro e valer mais votos do que uma campanha feita na base da carolice. Em vez de se imprimirem 1000 folhetos que ninguém vai ler, provavelmente, se a mensagem for eficaz e bem conseguida, com 200 folhetos chega-se a muito mais gente. E isto é só um exemplo. Podia dar muitos outros, mas não vos quero maçar.

Deixo aqui alguns exemplos do que podem encontrar na maravilhosa página dos tesourinhos autárquicos.

O candidato Gil Pinho quer dar música ao pessoal e promete “manuais escolares gratuitos” e o “direito à reforma com 40 anos de descontos”. Está bem.

O Bloco de Esquerda é o único partido a concorrer às eleições autárTicas. Vai ganhar, seguramente.

Quando era novo, tenho a certeza que o Valdemar Carneiro foi um eficiente defesa-central do Desportivo de Chaves

Uma proposta para gente sem grande futuro, mas que acredito que renderá muitos votos. Daí a colocá-la no cartaz…

 O meu homónimo Ricardo Martins é aquilo a que eu chamo um candidato com visão para a coisa

Estás pronto, Abel? Quando eu disser “três” abres bem os olhos para eles não ficarem fechados, boa? Um, dois, TRÊS! Flash!

O dr. Marco não é grande coisa. E até o PSD sabe isso. Em vez de “O candidato que não envergonha” também podia ser “o candidato que se consegue arranjar” ou “o candidato que não aquece nem arrefece” ou ainda “o candidato possível”. Vai tudo dar ao mesmo.

 Para não dizerem que esta é uma candidatura envelhecida: tomem lá um puto cheio de piercings e com ar de bad boy. Adão Tavares é cool, men.

Eu acredito, sim, que não seria possível ter um pior técnico de Photoshop do que o da candidatura da CDU a Campo

“E porque não…” foi o melhor que o PS conseguiu arranjar para a candidatura às freguesias de Belinho e Mar. Está ao nível do dr. Marco, lá de cima, o candidato que não envergonha.

 Em prologo da população? Prologo? Em primeiro lugar, prólogo é com acento. Depois, a palavra prólogo não encaixa nesta frase. A CDU de Elvas sabe o que quer dizer prólogo? Experimentem “em prol”. Talvez resulte melhor.

 O candidato Emanuel Pereira não teve tempo para tirar a roupa do rancho folcórico e teve de a usar na foto de campanha

Basta-me olhar para cada uma das pessoas para não ter dúvida de que o CDS-PP tem equipa. Diria até que tem um dream team

Como diria Manuel Cajuda, quiseram pôr a carne toda no assador. E o resultado é este.

24 Comentários

  1. Há tempos que não me ria tanto como nesse vídeo do candidato a V.N.Gaia pelo PT.
    Se fosse eleitor lá votava nele, mais não seja pela sinceridade. Não é qualquer um que tem a coragem de dizer mal da própria candidatura, além de zurzir as televisões todas e… o próprio público presente (ficou a meio, mas dá a sensação que ele ia a dizer: “e vocês os poucos que estão aí desapareçam que também não fazem falta nenhuma!”).
    Prémio candidato mais sincero de Portugal.
    LOLOL

  2. Caro Mário, como poderá ver no comentário que fiz, e ao contrário do que diz, eu admito que posso escrever um ou outro nome de forma incorrecta, coisa que acho absolutamente normal. O que torna o seu comentário parvo é o facto de insistir no disparate de que eu escrevo “quase todos os nomes mal”. Isso, já é só querer implicar. A prova disso é que teve de recuar mais de um ano para encontrar cinco exemplos de nomes com alguma gralha ou escritos de forma incorrecta. Mas o mais hilariante de tudo é a parte final do seu comentáril, quando diz que o blogue não tem grande conteúdo e não tem nada de interessante para dizer. Bom, mas se o Mário é o primeiro a demonstrar que conhece de cor posts com mais de um ano, então, não se percebe o que anda a fazer há tanto tempo por aqui. Se não tem nada para aprender, nada que lhe interesse, então, como é que leu atentamente tantos e tantos posts que escrevi? Não percebe que isso só demonstra ressabiamento e parvoíce da sua parte? Mas enfim, dou por terminada a discussão. Pode continuar a visitar-me diariamente (eu agradeço, o meu contador de visitas também) e a ler tudo o que escrevo, para continuar a não aprender nada e a não encontrar textos interessantes, que é disso que deve gostar. Um abraço.

  3. O problema, pequeno Arrumado, é que depois negas que dás erros. É uma coisa constante: não sabes escrever nomes e nem te dás ao trabalho de os ires confirmar. É uma coisa que descredibiliza o resto do que dizes. Se não te dás ao trabalho de ir sequer ver como se escreve um nome, como devemos acreditar que te dás ao trabalho de confirmar outras informações? Não é a única coisa que em que erras. Erras muito, já vimos pelos comentários deste post, também.

    Já para não dizer que tu não tens grande conteúdo nem nada de interessante para dizer sobre o mundo.

  4. Sinceramente Mário…. que comentários tão desnecessários!!!! Digo como O Arrumadinho, vai-te para outro blogue e não xateies quem aqui está e gosta de estar. Sabes o que parece, que tens inveja, de não teres capacidades intelectuais para fazer o mesmo tipo de escrita!!??!! Como se diz na giria, estás ressabiado!! Vai te, vai te!!!

  5. As pérolas são realmente notáveis. Mas pergunto: Existe aqui alguma perseguição especial aos cartazes da CDU? Ou seja, admito a graça de tudo isto, mas parece-me curioso que a maioria dos reparos incida justamente naqueles que apostam menos em outdoors. Isto é apenas uma observação; pessoalmente sou uma pessoa bem humorada, e com poder de encaixe, mas acredito que percentualmente, existam muito mais pérolas de outras forças partidárias.

  6. Pois, tal como eu suspeitava, dás exemplos de posts com mais de um ano, o que é estranho, visto que dizes que “é raro” eu acertar um nome. Não é raro. Há um ou outro que falha, claro, acontece a quem escreve mais de mil textos por ano. Mas fico sensibilizado por ver que é um fiel seguidor do blogue e leitor atento de cada texto.
    Agora, independentemente de poder haver um ou outro erro de grafia, algum nome efectivamente mal escrito, o que acho admirável é que isso seja a única coisa que mereça os seus comentários. Todo o conteúdo dos textos é irrelevante, o que importa é se um nome tem uma gralha ou em vez de ter dois “M” tem apenas um. É o que se chama olhar para a árvore e ignorar a floresta. Mas vai ser sempre assim. Prefiro continuar a escrever, a dizer o que me apetece, sobre aquilo de que gosto, e cometer um ou outro erro, do que limitar-me a criticar o que os outros fazem. Só erra quem faz, é uma lei do trabalho.

  7. É mesmo muito fácil. Demorei menos de 5 minutos. São alguns que me lembro por serem tão ridículos que ficaram memorizados, outros fui ver, a olhar para os teus posts sem grande atenção.

    Jessica Chestain (Jessica Chastain)
    Sports Star Media (Sports Stars Media)
    Cantiflas (Cantinflas)
    Vítor Espadinha (Victor Espadinha)
    Jimmy Hendrix (Jimi Hendrix)
    Famous Humor Fest (Famous Humour Fest)
    Hannibal Lecter como nome de série (Hannibal)
    Edgar Allen Poe (Edgar Allen Poe)

    Admite, és mau com nomes. Não há vergonha nisso, só era bom teres mais cuidado.

  8. Caro Mário. Perceberá o disparate que está a dizer quando afirma que “é raro um nome vir bem escrito no teu blog”. Em mais de mil posts peço-lhe que me diga cinco nomes que escrevi mal. Não deve ser difícil, já que em cada post há vários nomes, logo, como é raro eu escrever um nome de forma correcta, demorará apenas cinco minutos a responder a este desafio.
    Por outro lado, e vamos à questão principal: se acha que aqui só se escrevem erros e disparates, o que é que anda aqui a fazer? Porque é que não procura um blogue que o enriqueça mais, em que possa ler coisas sem erros e que vão ao encontro daquilo que o preenche? Porque é que perde tempo a ler-me? Há por aí milhares de outros blogs interessantes, não se incomode com este.

  9. Hoje estou emigrado mas nasci na Aldeia dos Elvas e nao acho que seja de bom tom confundir Aldeia dos Elvas com Elvas! É um desrespeito para a terra do meu coracao O senhor nao e jornalista? Nao sabe confirmar informacoes? E muito facil hoje em dia ir a internet procurar

  10. O Manuel Almeida pode não ter o pessoal da lista presente, pode não saber o nome do amigo de confiança que está ao lodo dele, pode não ter tido cobertura da agencia lusa e demais meios de comunicação social… mas de uma coisa o grande Manuel pode orgulhar-se: tem a toalha de mesa mais catita destas autárquicas ! ah, pois! E de longe!!!

  11. Bom post Ricardo. Quer pela partilha dos materiais, como pela referência à página dos tesourinhos, mas principalmente pelos comentários e opinião que subscrevo.
    Aproveito para perguntar se já viste, também no facebook, a “Sexy Autárquicas”? Uma outra abordagem, mas igualmente com bastante humor, nomeadamente nas considerações. Há ali bom trabalho de copy e argumentastista.
    Aproveito para, passando a natural publicidade, partilhar e convidarem a visitar um blog com uma outra abordagem às campanhas. Sério qb, mas igualmente qb divertido (sem falsas modéstias).
    Boas visitas:
    http://imagensdecampanha.blogs.sapo.pt/

    RS

  12. É triste, mas é o país que temos.Não é por acaso que em trinta e sete anos de democracia já fomos três vezes à falência, e a culpa nunca é nossa!

  13. É por estas e por outras que eu acho que fazia imensa falta um curso de design de comunicação com uma cadeira ligada ao “design politico”!
    As máquinas dos partidos não deviam deixar estas “coisas” acontecerem, mas é um retrato de como está o país!

  14. Mas tu erras constantemente em nomes de pessoas e de coisas. A tua argumentação cai por terra quando é raro um nome vir bem escrito no teu blog. Queres que te chame Ricardo Martens Pereira? Arrumadanho?

  15. Acha isso assim tão relevante, caro Mário? Eu não acho. Não estamos a falar de uma instituição, uma empresa, uma marca regista, tão só de uma página de Facebook. Fica assim tão aborrecido por lhe chamar Tesourinhos Deprimentes das Autárquicas em vez de Tesourinhos das Autárquicas 2013? É o típico comentário de quem não tem nada para dizer e só quer chatear.
    Sabe, também ninguém chama Liga Zon Sagres à primeira liga de futebol, nem chamam Liga Vitalis à segunda liga. São a primeira e a segunda ligas. E então? Vem grande mal ao mundo por isso? Não tem a ver com rigor, mas com descontracção. Eu não estou a escrever para a minha revista, nem para leitores que pagam para me ler, estou a escrever um texto descontraído e divertido, que não obedece aos formalismos da profissão. Não leve a vida tão a sério, deixa-o amargo.

  16. Porque é que chamas à página Tesourinhos Deprimentes das Autárquicas? Ela chama-se Tesourinhos das Autárquicas 2013. Não era suposto um jornalista ter um bocadinho de nada de rigor quando escreve coisas? Ir talvez procurar o nome do que está a falar? Não é muito difícil existe uma coisa chamada copy paste. É que quase todos os posts que leio aqui escrevem mal nomes até de pessoas de quem gostas. Se a tua memória não é boa não faz mal é só ires procurar. Não leves a mal só queria mesmo dizer.

  17. Permite-me um reparo: podem ter ignorado a comunicação, mas algumas das campanhas investiram literalmente tudo na área da PUBLICIDADE. Basta ver que o candidato de Viseu, o simpático Abel, o tal que quer a mudança AGORA (e quer com convicção, de olhos bem arregalados), é trabalhador na área publicitária, conforme nos informa com orgulho o cartaz. Aposto até que foi ele mesmo que fotografou, preparou com Photoshop e redigiu a mensagem do seu cartaz, aquele que é agora um marco na área da publicidade. 😉

  18. Quando estou no FB já se tornou indispensável uma ida a essas páginas para umas boas risadas. Porém também aí fui relembrado que neste país há muita gente sem sentido de humor e que encara qualquer piada com uma ofensa e parte logo para o insulto baixo. Sobre a idade do jovem (18 anos) candidato do MPT à Câmara de Tomar, disse “Se ganhar, vai instalar um fraldário no gabinete?”. Dias depois, sou premiado com quatro insultos à minha pessoa por parte de que presumo serem apoiantes desse candidato, que se deram ao ponto de verem fotos no meu perfil para arranjar pontos por onde me insultar. Tudo insulto tão baixo (completamente injustificáveis, por muito estúpida ou seca que fosse a mina piada) que em vez de me irritar, só me fez rir. E não fui o único, todos aqueles que se atreveram a satirizar o candidato, levou a mesma dose de insultos dos mesmos indivíduos. Decerto que o dito candidato, apesar da idade, terá bem mais maturidade e sentido de humor que estes alegados apoiantes. E algo me diz que se fosse um dos Gato Fedorento ou outro comediante notável a dizer o que eu disse, esses indivíduos achariam muita graça e bateriam palmas.

  19. Tenho seguido com algum interesse esta página no Facebook. Como há poucas semanas mudei-me para Bruxelas, quando aperta a saudade e o facto de estar aqui sozinha, faço uma visita a esta página e fico logo mais animada para continuar por estes lados (se bem que a trabalhar com politicos… )

    Quanto ao Ricardo Pereira e ao folheto do desconto, eu própria ri-me e comentei o mesmo. Mas ao que parece o senhor, funcionário da Câmara Municipal lá do burgo (onde vivi 12 anos) criou, sem qualquer tipo de remuneração e no seu tempo livre, um projecto na área da saúde. Pegou em malta saída da universidade de áreas relacionadas com saúde (enfermagem, por exemplo), médicos (conseguiu convencer uma médica a dar consultas gratuitas 1 vez por semana), a prestarem cuidados de saúde gratuitos á população da freguesia e a terem acesso a bens (como óculos) com preços mais aceitáveis.

    De facto o panfleto usado em época eleitoral é um erro e uma infracção à lei eleitoral (a meu ver). E é pena, porque acaba por ofuscar o projecto que merece ser reconhecido que este homem pôs em prática mobilizando profissionais para em regime de voluntariado ajudarem as populações.

    Claro que depois de descobrir isto tudo, acabei até por me sentir um bocadinho mal por ter gozado com o panfleto (sim, não é um cartaz) e por isso é que escrevo aqui este comentário.

    E este: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=547998238587354&set=a.540537359333442.1073741828.539758206078024&type=1&theater acabadinho de ser colado na página hoje é um dos obrigatórios…. 😛

DEIXE UMA RESPOSTA