Oito milhões!

16
2287

O blogue atingiu os 8 milhões de visitas, um número que me enche de orgulho.

No mesmo dia, superou os 25 mil fãs no Facebook e está mesmo, mesmo a chegar aos 6 mil seguidores no Instagram.

Com um número de visitas diárias a rondar as 20 mil, O Arrumadinho está a atingir os melhores números de sempre.

Tudo isto só é possível porque vocês estão aí desse lado.

O meu sincero obrigado a todos os que por aqui passam, diariamente, ocasionalmente ou raramente. O que interessa é que passam, e muitos deixam contributos interessantes e válidos. Que daqui a uns tempos sejamos ainda mais.

16 Comentários

  1. Concordo com o que já foi dito..é um blog muita diversidade de temas que me vai pondo a par de notícias/insólitos etc.. E, não menos importante, o autor é benfiquista!
    Parabéns! 🙂

  2. Caro Rodrigo, vou então organizar a minha contra-resposta da mesma forma, para ser mais fácil resumir cada ponto.
    1. Como é óbvio, e nisso tem razão, há sempre factores externos que influenciam tudo na vida. Como disse na resposta anterior, admito que muita gente chega ao meu blogue por saber que sou casado com outra blogger, logo, não estou a ver onde está a falta de humildade. Não concordo é consigo quando diz que esse é o único factor de sucesso deste blogue. O que não falta por aí são blogs de gente muito mais conhecida do que a minha mulher, e não é por esse facto que os blogs têm sucesso. As pessoas não procuram apenas ler o que as pessoas conhecidas ou seus familiares escrevem, procuram conteúdos de que gostam, porque são esses que as fazem voltar.

    2. Naturalmente que não significa que tenha 20 mil visitantes diários, mas não andará longe disso, até porque de 2ª a 6ª os números são bastante mais altos do que isso, e só andam por aqui porque ao fim-de-semana os números caem para metade – é assim em todos os blogs. Admito que haverá muita gente a vir cá duas ou três vezes por dia (o que só me enche de orgulho), da mesma forma que haverá quem venha apenas de dois em dois ou três em três dias. Independentemente disso, a conta é feita da mesma forma para todos os blogs, ou seja, independentemente da divisão que se faça, este será sempre um dos blogs mais lidos do País, e isso é não é possível de contrariar.

    3. É aqui que discordamos parcialmente. Naturalmente que o que traz cá as pessoas são variadíssimos factores. As pesquisas ocasionais são uma minoria – e isso pode ver-se pelas estatísticas do blogue. A maioria, digo eu, vem porque gosta de vir, porque gosta dos conteúdos. Um curioso, que quer saber o que escreve o marido da Pipoca, vem cá uma vez e se não gostar não volta, ou virá mais uma ou duas vezes. Uma pessoa que gosta do que lê volta regularmente. O seu argumento cai por terra quanto tenta justificar isso com as razões que normalmente quem se incomoda com o meu sucesso apresenta: é para ler coisas sobre o casalinho. Num simples exercício de pesquisa, que poderá ser replicado para todos os outros meses, fui ver os tópicos dos textos em Setembro e sabe o que encontrei: 6 textos de política, 4 textos sobre televisão, 4 textos de futebol, 2 textos sobre livros, 2 textos sobre jornalismo, 4 textos sobre paternidade ou maternidade, 3 textos sobre episódios do meu dia-a-dia, 2 textos sobre cinema, 2 textos sobre séries, 2 textos sobre férias, 1 texto sobre corridas e 1 texto sobre o aniversário do meu casamento. Ou seja, em 33 textos houve um em que falei da minha mulher, e foi porque era o dia da celebração do terceiro aniversário do nosso casamento. Poderá pesquisar mais para trás e gostaria mesmo que me dissesse onde é que encontra, no blog, episódios “da vida íntima” do casal. Não me lembro de alguma vez ter escrito, ou falado, sobre a minha vida íntima. Esse é, portanto, mais um argumento dos que se usam só por usar porque na prática são mentirosos.
    4. O que o traz aqui, na verdade, é-me indiferente. Eu escrevo em consciência, sobre aquilo que me apetece, sobre coisas de que gosto, sobre coisas minhas. É isso um blog pessoal. Uns gostam, outros não, uns riem-se, outros aprendam, outros ficam a pensar em coisas que se calhar não pensavam, outros acham tudo patético, outros acham tudo interessante. Não pretendo evangelizar ninguém, tão só falar de coisas que me dão vontade de escrever sobre elas. E é isso que tenho feito desde o início, e a única coisa que me pode indicar que estou no bom caminho são os números de visitantes. E esses não param de subir. Se os conteúdos fossem maus, desinteressantes, ridículos ou patéticos, como dá a entender neste último ponto, então, duvido muito que isso acontecesse.
    Cumprimentos.

  3. curioso este comentário. lembro-me de há uns anos a pipoca ser acusada precisamente do contrário, só ter sucesso por ser casada consigo. enfim, estupidez natural (de alguns) à parte, é claro que têm o vosso mérito individual, e tb que enquanto casal têm outra força.
    parabéns.

  4. Vou tentar organizar a minha resposta o melhor possível. Sabe, o meu reino e a minha formação são números, e isso tornou-me um viciado da clareza:
    1. Estou curiosamente ansioso para conhecer um sucesso que não dependa de factores externos. Depende sempre. E aborrece-me, e de si não esperava, a falta de humildade para o reconhecer.
    2. O facto de ter 20 mil visitas diárias não significa, como sabe perfeitamente, que tenha 20 mil visitantes diários. Bem pode dividir esse número por 2 ou 3. Independentemente disso, é inequivocamente um número alto. E com o qual lhe garanto que convivo na mais perfeita serenidade.
    3. As pessoas aqui virão pelas razões que tiverem. Uns porque gostarão claro, outros porque para aqui serão reencaminhados por pesquisas várias, outros porque não têm mais nada para fazer, e a maioria, antevejo eu, uma ampla comunidade feminina que sendo seguidoras e fãns acérrimas do blog da sua companheira, a si quererão seguir também por causa disso. Porque é enternecedor o casalinho e porque a vida íntima dos nossos ídolos nos atrai sempre. Espero ter-me feito entender.
    4. Por último, o que me traz aqui? O mesmo que o faz ver reality shows. “Servem para nos rirmos da vida dos outros, da estupidez dos outros, para descontrairmos ali meia-hora quando nos sentamos no sofá depois de jantar.” Digamos que você é o meu Zé Maria. E isso é um prazer que eu me reservo.
    Espero não ter sido, em algum momento e porque não é de todo a minha intenção, minimamente ofensivo ou deselegante.
    Com consideração,
    Rodrigo Calvo

  5. Eu realmente comecei a vir ao seu blog quando soube que era o marido da pipoca de quem eu gosto muito, mas hoje em dia nao dispenso o seu blog também. Gosto muito dos dois, porque acho que se complementam. Obrigada pelo prazer e pelo bem que faz vir aqui.

  6. Ola! Apesar de ser leitora assídua, não tenho por habito comentar, mas, assim de repente, parece me importante reconhecer que o Ricardo é uma pessoa interessante e, para alem disso, também escreve bem. Hoje em dia, ha uma falta enorme de conhecimento sobre os assuntos mais básicos, o que torna as relações e as conversas pouco interessantes. O blog ajuda a colmatar conversas perdidas e pessoas vazias. Assim sendo, os meus sinceros parabéns pelo seu sucesso e continue a escrever!
    Adriana Moura

  7. Era exactamente isso que queria dizer! É bom num só blogue encontrar uma grande variedade de temas. Nem sempre concordo com as opiniões dadas, mas ainda bem, pois faz-me pensar e quem sabe até mudar um pouco a forma como vejo determinado assunto!

    Muito obrigada pela partilha, e continuação de muito sucesso!

  8. Meu amigo isto não é uma questão de ter graça. Eu falo por mim, já visitava o blog do Arrumadinho antes de conhecer o blog da Pipoca, como eu, sei que há muitos mais. E quanto a esforço… olhe aprenda a usar essa palavra 😉

  9. Já cá faltava o argumento de quem não consegue viver com o sucesso dos outros sem tentar achar que ele depende sempre de factores externos. Meu caro, acha mesmo que há 20 mil almas que vêm aqui todos os dias, unicamente, porque eu sou casado com outra blogger? Só por isso. Não gostam do blogue, não gostam do que eu escrevo, acham tudo isto sem graça, mas vêm cá, feitos estúpidos, só porque tenho uma mulher blogger. É nisso que acredita? Então, já agora, se isto é assim tão mau o que é que anda aqui a fazer a um sábado? E nos outros dias ?- visto que, pelo que escreve, depreendo que leia regularmente os meus textos. Deve ser só porque eu sou casado com outra blogger. Naturalmente que muita gente vem cá parar por curiosidade, chega até mim porque sabe que sou casado com uma blogger, mas se não gostasse do que lê, do que vê, se achasse tudo muito mau e sem graça, garanto-lhe, deixaria de vir. Mas não deixam. Voltam e continua a voltar, e a chegar novos, e são cada vez mais, aos milhares, por muito que lhe custe. Mas tem bom remédio, se não gosta, procure coisas mais interessantes e não perca o seu tempo comigo, porque assim também não perco o meu tempo consigo.

  10. Parabéns, Arrumadinho!!!

    Todo o sucesso é merecido =)
    A paixão com que dedicas ao teu trabalho motiva-me
    a fazer o mesmo na minha área.

    Gosto de seguir o teu blog, abrange várias áreas,
    mantém-me informada, faz-me pensar, rir,
    os teus posts são sempre actuais e pertinentes.
    Parece fácil, mas acredito que não seja.

    Votos de muito mais anos de sucesso e de partilha.

  11. Não meu amigo, tudo isto só é possível porque você é casado com quem é. Porque isolado, lhe garanto, não tem ponta de graça. Esforça-se sim, mas como tudo o que é esforçado é geralmente sofrível.
    Rodrigo Calvo

DEIXE UMA RESPOSTA