O regresso

29
6050

Mil e uma razões, desde coisas técnicas (um computador avariado na pior altura do ano, entre o Natal e o ano novo), passando pelas pessoais (mulher, filhos, eventos familiares) até profissionais (muito trabalho na revista) levaram a que ficasse alguns dias sem aparecer pelo blogue. Nada de grave, nada de irremediável. Também sei que nesta fase é quando menos gente anda pelos blogues, até porque há coisas muito mais interessantes para fazer, gente com quem estar e sítios para ir.

Bom, era só para deixar a justificação.

Novos textos vêm a caminho.

29 Comentários

  1. Quando volta? Confesso que tenho saudades dos seus textos, muita coisa tem acontecido nas últimas semanas!! Espero que consiga retomar o mais depressa possível

  2. Parece-me de mau tom dizer que voltou e não meteu aqui mais nenhum texto. Compreendo que ter tempo para isto é complicado, mas quando nos comprometemos com este tipo de projectos, não se pode falhar assim, com quem o segue (é o meu caso).

  3. Isto anda grave! :s
    É uma pena. Gosto imenso de ler o que por aqui vais escrevendo. E neste período de ausência já aconteceu taaaaanta coisa.

  4. EU: Eh pá o Arrumadinho já não escreve novamente nada para aí há um mês…
    Quando vou a ver, só passaram 7 dias….
    estou a ressacar… É FAVOR ESCREVER ALGUMA COISITA, SIM? OBRIGADA.

  5. Então?! Já passaram 7 dias desde que inseriste este post, e até agora nada!
    E as tuas palavras sobre o nosso grande Eusébio? Não esperava que deixasses este acontecimento – tão triste para todos os portugueses e não só! – passar em branco aqui pelo teu blog!
    E agora tens a bola de ouro do Ronaldo!
    Aparece homem!

  6. Mentira… Passei cá todos dias para ler os seus textos… A verdade é que quando se torna hábito e rotina, fica difícil não passar por cá, mesmo com outras coisas para fazer… E na realidade desilusão já era alguma, sempre que pagina abria e lia “Ser Ateu”, mas ainda bem que voltou…

  7. BEM VINDO, POIS PODE NÃO LHE PARECER IMPORTANTE, MAS A LEITURA DAS SUAS CRÓNICAS ALIVIAM-ME DO STRESS DIÁRIO E É UM PRAZER LÊ-LAS.