O dia M

106
13520

E eis que quase uma semana depois do nascimento do Mateus tenho algum tempinho para vir até aqui fazer uma actualização do estado das coisas.

Pois que o rapaz fez-nos uma grande surpresa. Na terça-feira, almoçávamos tranquilamente no Parque das Nações e, enquanto devorávamos um hambúrguer, contávamos os dias para as férias, ajustávamos planos, sempre  a contar que o Mateus nascesse a partir de 15 de Agosto. Fui levar a minha mulher a casa e voltei para o trabalho. Por volta das 18h, recebi uma mensagem dela que dizia qualquer coisa como “ou estou incontinente ou acho que me rebentaram as águas”. Assim, como se fosse uma coisinha de nada. Liguei-lhe imediatamente e, como acontece sempre nestas ocasiões, ela não atendeu. Enviou-me uma mensagem daquelas, mas depois achou que eu iria ficar na mesma. Afinal, estava ao telefone com a enfermeira do Espaço Cegonha, pronto, menos mau.

Uns minutos depois ligou-me – quando já lhe tinha enviado umas cinco mensagens – a confirmar: não estava incontinente. Lá fui eu a abrir para casa, armado em ambulância, com os quatro piscas e a buzinar (não houve um carro, sequer, que facilitasse, acho que todos pensavam que era um chico-esperto qualquer – atitude inteligente). Cheguei a casa já perto das 19h30, pegámos na mala do bebé, enfiei umas coisas à pressa numa mochila e seguimos para o hospital. Ela entrou para a observação e eu fiquei na sala de espera. Uns minutos depois, ela apareceu para me dizer que nos tínhamos esquecido do kit de preservação das células em casa. E lá fui eu, de Cascais a Lisboa, e de volta a Cascais. Quando regressava, ela ligou-me a dizer que ia entrar para o bloco de partos, e pronto, foi quando me mentalizei mesmo que ele ia nascer naquele dia. Cheguei em cima da hora, e a médica informou-me que não poderia assistir ao parto, por ser cesariana – fiquei de rastos, mas entendi.

Seguiu-se uma cena à filme, comigo às voltas no corredor do hospital para trás e para a frente, nervosíssimo. Ainda não eram onze da noite quando a médica apareceu, com a touca e a máscara já no pescoço, com um grande sorriso. “É loirinho. E muito giro. A Ana está bem, já vai para o recobro, por isso já o mandamos entrar”.

Foi mais ou menos nesta altura que tive uma descarga emocional como não me lembro de alguma vez ter sentido. Provavelmente por não estar preparado, por estar sozinho à noite naqueles corredores de hospital, não sei explicar bem, mas dei por mim a chorar que nem um perdido, encostado à parede. Acho que estava a soluçar tanto que vieram algumas pessoas da sala de espera confortar-me e dar-me os parabéns.

Vi-o já com quase uma hora de vida, ainda meio negro do parto, muito pequenino, mas perfeitinho. Era tudo o que eu queria. Se no fim da nossa vida olharmos para trás e quisermos recordar alguns dias, este será, seguramente, um deles.

106 Comentários

  1. Desde já, muitos parabéns pela chegada de um novo elemento! Só não entendi a parte do "negro do parto", é algo que desconheço totalmente, seria possível explicar? Obrigada!

  2. Muitas felicidades, adorei lêr a descrição do seu "sentir", e é sempre um acontecimento único o nascimento de um filho.
    Muita saúde,paz e amor, de uma mãe que também já é avó.

    1 Bj

  3. Muitos Parabens! Lindo de se ler.
    Nunca se esquece esse dia.O seu primeiro filho é que pode se sentir em segundo plano, os filhos mais velhos sentem muito com a chegada dos irmaos.
    Felicidades.

  4. Muitos parabéns!
    Adorei ler o que escreveu :). Nascimento dos nossos filhos é algo muito especial.
    Fui mamã de uma prematura de 32 semanas, em Outubro de 2012, pesava 1200gr e também a tive num Hospital públic (Amadora Sintra) o devido às condições que tem para prematuros. Vi-a mal nasceu… Era tão pequenina mas muito perfeitinha :). Como diz " Era tudo o que eu queria. Se no fim da nossa vida olharmos para trás e quisermos recordar alguns dias, este será, seguramente, um deles.".
    O dia do nascimento dos meus filhos será sempre recordado :).
    Muitas felicidades para toda a familia.

  5. Parabéns 🙂 que esteja de saúde que é tudo o que se quer. Mas havia necessidade das buzinadelas e dos 4 piscas? Há que manter o discernimento…

  6. São, na verdade, momentos ÚNICOS…Já passei por isso duas vez e foram para mim os dias mais feliz da minha vida! Muitas felicidades para os três.

  7. Depoimento lindíssimo! confesso que fiquei de lágrimas nos olhos…emocionante. Luto há vários anos para ter um bebé e de facto, é uma bênção…espero algum dia poder ter a alegria de sentir esta emoção e de partilhar esse belo momento com o meu marido. Felicidades!!

  8. Perfeito mesmo era se as células do cordão umbilical tivessem sido doadas e não preservada a título privado (sabes que isso é autêntica burla?).

    Mas foi um momento maravilhoso imaginar tanta emoção. Parabéns!

  9. Uma história bonita. Tocante. Todos os homens deviam passar por um momento assim. Parabéns, meu caro. Que este dia não seja esquecido por ti. Nunca. Um forte abraço.

  10. Que texto tocante, qualquer pessoa que nunca passou por isso consegue sentir o mesmo. Muitos Parabéns aos 3 🙂

    Maria

    PS: By the way agora acredito que não há muito tempo para por séries em dia, mas Dexter está incrível!

  11. Muitos parabéns!
    Passei por algo muito similar há quase 4 meses, quando a minha pisca também resolveu nascer um mês antes do tempo.
    As horas nocturnas, o cirandar pelos corredores, os nervos à flor da pele, o stress, a emoção, enfim… tudo!
    Mas aquele momento em que pegamos nela/e pela primeira vez, AI OH PÁ!!! É TÃO BOM!!! 🙂
    Felicidades!!!

  12. Muitos parabéns!
    Passei por algo muito similar há quase 4 meses, quando a minha pisca também resolveu nascer um mês antes do tempo.
    As horas nocturnas, o cirandar pelos corredores, os nervos à flor da pele, o stress, a emoção, enfim… tudo!
    Mas aquele momento em que pegamos nela/e pela primeira vez, AI OH PÁ!!! É TÃO BOM!!! 🙂
    Felicidades!!!

  13. em caso de emergência os hospitais públicos dão uma resposta muito melhor do que os privados, é que nem há dúvidas, fizeram lindamente Ricardo!

  14. Emocionante a tua descrição. Muitos parabéns. Que tudo vos corra bem e mantenham essa atitude descontraida assim é sempre a melhor maneira de se viver.
    Don't horry be Hapoy

  15. Foi um relato cheio de amor e capaz de amolecer qualquer pessoa. O Mateus é um menino muito desejado…tão desejado que até quis vir mais cedo para receber os mimos todos!
    Muitos parabéns aos pais!

  16. Que maravilha!!!muitos parabens!!! é mesmo uma sensação do outro mundo:). Foi no hospital de casacais? tive la a minha filha mais nova e foi excelente!!!! tudo de bom e bem vindo ao mundo Mateus!

  17. Essa história do KIT acontece a tanta gente Ricardo, deixe lá, correu tudo pelo melhor. Muitas, muitas felicidades para todos, e muita saúde para os seus filhos!

  18. A uma semana de me induzirem o parto, estou com umas lágrimazinhas de emoção e de alegria por vocês!
    Acompanhei fielmente a gravidez da Pipoca, não só por visualizar diariamente os vossos blogues, mas também por estar grávida e sinto-me mesmo feliz por vocês!
    Muitos Parabéns para vocês e tb um beijinho para o irmão do Mateus!
    Natália Antunes

  19. Que texto bonito!
    Deixa qualquer um com a lagrimita no canto do olho!
    Muitas felicidades aos 3 e que esta seja uma fase encantadora =)

  20. Que bonito!! Muitos parabéns e felicidades!! Vocês têm noção de que já fazem parte da 'família' de muita gente, não têm?
    beijinhos 😉

  21. A descrição é fabulosa; como mãe que vivi uma situação dramática pois o pai da minha filha não o soube ser, resolveu partir para outra estava eu com 8 meses de gravidez o que me fez passar por tudo isso sozinha…enfim, enternece-me saber que há pais assim. Felicidades e muitos parabéns.

  22. Muito bonita a sua descrição, até eu chorei ao ler os últimos parágrafos. muita felicidade para vocês. dê muitos miminhos à Ana.

  23. Ate eu me emocionei!!!!
    Ja oli varios relatos de mães, mas de pai é a primeira vez e é bonito ver que os homens tb são feitos da msm massa que nós mulheres 😉
    Muitos parabens e muitas felicidades para os 3

  24. Pronto, lá me escapou uma lagrimazita. Uma pessoa assim não aguenta!! E viva ao Mateus, homem despachado que quis vir ao mundo um mês antes! 🙂 Muitas felicidadesss!

DEIXE UMA RESPOSTA