O derby e algo mais

15
3246

Os jogos entre Benfica e Sporting são sempre especiais cá em casa, sobretudo porque foi numa noite de derby que eu e a minha mulher nos começámos a apaixonar, já lá vão uns quantos aninhos.

O desde fim-de-semana não foi diferente. Havia o optimismo de sempre da minha parte, o eterno pessimismo do lado dela. Eu só via o meu Benfica a renascer das cinzas com uma exibição igual a tantas outras que conseguiu o ano passado, ela só via o Sporting que esmagou o Arouca e a Académica a fazer-nos o mesmo. No fim, deu empate.

Antes de mais, o resultado foi justo. O Sporting foi globalmente melhor, mas o Benfica foi a equipa mais perigosa. O Sporting dominou mais, pressionou mais, passou mais tempo com a bola, mas os ataques do Benfica revelaram-se sempre mais objectivos. Não se pode dizer que tenha ficado feliz com o resultado, mas também não fiquei triste. E não fiquei triste porque o melhor Sporting que me lembro de ver jogar nos últimos anos não foi capaz de vencer um Benfica envergonhado e sem garra, um Benfica triste e desinspirado, cansado e azarado (três lesões em 45 minutos, uma bola na barra, um golo irregular do Sporting e um penálti não assinalado a nosso favor — acho que é o suficiente para se dizer que foi uma noite azarada). O Sporting até então líder, com sei lá quantos golos marcados, que bateu recordes, com um ponta-de-lança que já é comparado ao Jardel, não conseguiu ser superior a um Benfica que vem de uma sequência de resultados manhosos, exibições manhosas, com meia equipa fora de forma, um quarto da equipa coxa e outro quarto com a cabeça no mercado de transferências.

O Benfica que estamos a ver hoje é o Benfica que eu disse que iríamos ver depois de termos perdido a final da Taça com o Vitória de Guimarães. Uma equipa sem confiança, ferida, perturbada, em crise de liderança.

O Benfica que veremos a partir de agora pode ser diferente. Os jogadores que não sairem já sabem que não têm alternativa que não jogar o melhor para poderem continuar a ter mercado lá fora, e isso será mais fácil se, globalmente, o clube estiver bem. A paragem de duas semanas pode ser benéfica, vamos ver.

Uma última nota futebolística. Não gosto de falar de arbitragens, não gosto de justificar vitórias ou derrotas com erros de arbitragem, mas achei muita graça ao facto de a Sport TV ter ignorado, por completo, o facto de o lance do golo do FC Porto ter sido irregular. O Jackson empurrou um adversário e, depois, conseguiu marcar. A Sport TV passou uma (!) repetição do lance, onde deu para perceber a falta, os comentadores nada disseram, assobiaram para o lado, o jogo prosseguiu e não mais se voltou a ver o lance. Só uns 15 minutos após o fim do jogo, já depois das entrevistas, passou um resumo do jogo, em que deu para ver o lance de várias perspectivas. E a falta é óbvia. Mas uma vez mais, os comentadores não fizeram uma só referência a isso. Quando o Benfica é beneficiado — e é-o algumas vezes — cai o Carmo e a Trindade, quando o FC Porto é beneficiado — e é-o muitas vezes — fala-se da qualidade dos jogadores e do espírito de luta.

Mas nem toda a gente anda a dormir.

15 Comentários

  1. è preciso ter lata, o capela foram 4 penaltis neste jogo 1 e foi visto á lupa (e nada que o v/capitão nao o faça sempre que salta na v/area) ainda ficamos com um crédito de 3 vens agora querer tapar o sol com a peneira

  2. O única diferença é que no ano passado foram pelo menos 4 erros crassos e que toda gente via sem recorrer a repetições e este ano foi diferente só após repetição se conseguia ver as infrações…
    Este ano foram falhas daquelas que acontecem em todos os jogos umas dao golo outras não, enquanto no ano passado nao foi bem assim…foram erros propositados, faltas claras.

  3. também acho, já era altura de meterem na linha a sport tv.
    é que ao contrário da benfica tv, espera-se que a sport tv seja isenta.
    não foi e por isso devemos agir e tomar uma posição – escrever para lá, por exemplo.
    não basta um like no facebook ou dizer mal no café, é preciso ir mais além porque isto não ajuda o futebol.

    como também não ajudou o futebol a primeira página da “Bola” quando o FCP eliminou o Manchester United e se tornou campeão europeu – querem saber qual a primeira página? “Mantorras lesionado” e num cantinho, ao lado da publicidade à Norauto, lá vinha a noticia da eliminação do Manchester pelo FCP.

    por último também não ajuda o facto de alguém de coimbra, por exemplo, não torcer pela académica.
    na alemanha, quem vive em Estugarda, torce pelo Stuttgart.
    quando se queixam do dominio do FCP é porque os outros clubes (não falo do SLB ou do SCP, claro, como também não falo do Vitória de Guimarães) pura e simplesmente não existem.
    vale a pena pensar nisto.
    já agora, um “like” ao teu novo grafismo do blog, mais sóbrio, seguramente a augurar outros voos (e muito bem), porque há aí tipos com tempo de antena e que não dizem nada de jeito e tu, de certeza, que farias melhor: marques mendes, paulo morais, comentadores da bola, do mundo social….the world is yours my man !!!!!

  4. Permita-me só um pequeno reparo:
    O Benfica é-o igualmente MUITAS vezes beneficiado como o Porto e não “é-o algumas vezes”.
    É visível que tenta ser o mais imparcial possível mas mesmo assim a veia benfiquista não o permite ser por completo.

  5. Caro Arrumadinho: Como pode aceitar o resultado como justo quando a jogada que deu o primeiro golo ao Sporting foi precedida de fora de jogo aquando da recepção do jogador à bola, e ter sido o Benfica vergonhosamente escamoteado dum penálti provocado pelo Maurício sobre o Cardozo?
    Pelo menos, espero que a lagartada depois de ver o que se passou, se calem de uma vez por todas sobre o Capela.

  6. Pois, vá ler o que escrevi o ano passado e verá que, afinal, não é assim tão diferente. O jogo, sim, foi diferente, logo, escrevi coisas diferentes sobre o mesmo. Mas pela sua lógica, o ano passado podia e devia falar-se dos erros do Capela, mas este ano não se pode falar dos erros do árbitro contra o Benfica é isso? É isso que é coerente?

  7. Deve ter lido outro texto, que não o que eu escrevi. Onde é que eu desculpo a equipa com erros de arbitragem? Qual foi a parte destes excertos que não entendeu? “um Benfica envergonhado e sem garra, um Benfica triste e desinspirado, cansado e azarado”; “um Benfica que vem de uma sequência de resultados manhosos, exibições manhosas, com meia equipa fora de forma, um quarto da equipa coxa e outro quarto com a cabeça no mercado de transferências”; ” Uma equipa sem confiança, ferida, perturbada, em crise de liderança”.
    O futebol, de facto, tolhe o discernimento de muita gente, irra.

  8. Claro. Quando são erros a beneficiar o Benfica toda a gente pode falar, criticar, atribuir os méritos da vitória a erros de arbitragem. Quando é sobre os outros, não se pode falar, sequer, porque é perseguição. Se lê os textos que escrevo sobre futebol saberá que sou dos que sei reconhecer mérito a quem ganha e a quem joga melhor. Faço-o repetidamente. Mas não sou parvo, nem cego. Está a esquecer-se da campanha que o ex-treinador do FC Porto e o presidente do FC Porto fizeram o ano passado contra o Benfica após o jogo com o Sporting, dizendo que este era o campeonato do Capela, e que o Benfica estava a ser levado ao colo? Eu não me esqueço. E não sou parvo. Três jogos do FC Porto, um penálti inventado em Setúbal, um penálti inventado contra o Marítimo e um golo irregular contra o Paços. É só isso.

  9. É gritante a diferença com que comentou o jogo deste ano como o que aconteceu no ano passado… era tão bom que tivesse sido o Capela apitar não era?!
    Ainda bem que descobriu que a sua equipa pelo menos metade é coxa a outra metade é malcriada maltrata os sócios ou o treinador…
    Mas é o seu blog escreve o que quer mas no que toca ao futebol não concordo consigo, é uma questão de cor, talvez.

  10. Boa análise! Também me pareceu o resultado mais equilibrado.
    Só discordo da observação final: o FCP tem apresentado muito mais garra e consistência, diria até que a uma distância considerável daquilo que o SLB tem feito; erros de arbitragem têm impacto, verdade, fazem toda a diferença, estou só é a falar da equipa para lá dos erros; não me parece coerente que os benfiquistas atribuam sempre a supremacia do FCP aos erros de arbitragem, é uma visão redutora do melhor clube de futebol neste momento em Portugal.

  11. So faltou dizer q o maxi deveria ter sido expulso,mas como é contra o benfica nao se fala,normal vindo de um benfiquista tentando desculpar a equipa com erros do arbitro.mas nos gostamos de voces assim sempre com desculpas.olhem para a vossa equipa,estao de rastos.joguem a bola.

DEIXE UMA RESPOSTA