Mais uma derrota

15
3181

Mais um fim-de-semana, mais uma derrota da Selecção, mais uma onda de pessimismo nacional.

Eu não vi o jogo – estava no Rock in Rio – mas vi um resumo alargado. E o que vi foi Portugal a ter umas sete ou oito oportunidades flagrantes para marcar, e os turcos a aproveitarem dois erros parvos da defesa para marcar dois golos completamente injustos. Ainda falhámos um penálti e sofremos mais um golo absurdo.

Sinceramente, e tal como disse depois do empate com a Macedónia, não me preocupa minimamente esta derrota, nem sequer acho que vai afectar os jogadores. Pelo contrário. Acho que vão entrar em campo com toda a vontade do mundo de fazer mais e melhor, de corrigir erros, de provar a todos os que não acreditam nos jogadores que estão enganados. Acho muito mais importante ir para o Euro depois de algumas más exibições do que de peito feito, todos inchados, a achar que somos os maiores do mundo. Recordo que em 2004, 2006, 2008 e 2010 chegámos sempre às grandes competições depois de jogos particulares fraquinhos, aborrecidos, sem garra. Antes do Euro 2004 a equipa era miserável, e toda a gente percebia que com o Simão fora de forma, o Paulo Ferreira fora de forma, o Couto próximo da reforma, e o Rui Costa lento não íamos a lado nenhum. Entrámos em campo contra a Grécia com o Miguel, o Ronaldo, o Ricardo Carvalho e o Deco no banco. E perdemos. Depois o Scolari acordou, fez aquilo que estava à vista de todos, e fomos até à final.

A única vez que me lembro (nos últimos 12 anos) de ver Portugal todo inchado a achar que ia ser campeão foi no Mundial de 2002, na Coreia, em que tínhamos no nosso grupo a Coreia do Sul, os Estados Unidos e a Polónia. Não passámos da primeira fase.

O jogo com a Turquia, tal como o jogo com a Macedónia, foi um treino, um treino mais sério, mas um treino. Quem é que, a uma semana do Euro, quer dar tudo em campo, cansar-se, arriscar uma lesão? Ninguém. Paulo Bento tirou, seguramente, ideias válidas desse treino, e irá aplicá-las contra a Alemanha.

Mesmo que percamos o primeiro jogo, eu continuarei a acreditar, porque já vi todos estes nossos jogadores fazerem coisas maravilhosas, deliciosas, e não acredito que eu seja mais fanático por Portugal do que eles.

Por isso, espírito positivo. Por mim, dia 9, lá estarei, em frente à televisão, de camisola vestida, cachecol ao pescoço e a torcer até ao fim.

15 Comentários

  1. Pois eu cá acho k deviam perder logo no 1º jogo k é p não se armarem em (parvos) estrelas e vedetas… não ganham nada, só querem passeios de charrete, fotógrafos e jornalistas atrás… e gastar € em chefs XPTO pós meninos, e gastar nos hoteis + caros etc etc é um circo! E com a TV sempre em cima a fazer programas/anuncios/entrevistas, já enjoa!!!! A concentração deles deve tar mesmo é nos cabelos e na aparência knd aparecerem na TV a fazerem de tudo menos a jogar à bola!
    O Manuel José é k tem razão! Um circo!!!
    Deviam suar as estopinhas e comportar-se como jogadores da bola k são!!!!
    Enquanto neste portugalinho não se perceber k para se ter mérito é preciso trabalhar muito e deixar protagonismos/vedetismos/publicidades/etc não chegaremos a lado algum.
    É a minha modéstia opinião, k até gosto de futebol…

    Marta

  2. O país está mal e a seleçao é o tubo de escape do momento para justificar isso! É por isso que os apoio até mais não….gabo-lhes a roupa,os sorrisos nos treinos, o otimismo entre colegas de equipa, etc., etc.,….eu vou apoiá-los sempre, sempre, e ainda bem que tb pensa de igual forma!!!!

  3. Eu também acredito.
    mas gostava de acrescentar um detalhe.
    Eu ouvi o jogo pela rádio – so old fashioned – e pela rádio, acho que, mais que na tv, ouve-se o público, e eu acho que a nossa selecção alimenta-se muito da garra da audiência, e nós (audiência) assim que passam 20 minutos de jogo, estamos em silêncio, sem motivação, sem vontade.

    Não pode ser, estamos lá para APOIAR e é mesmo isso que se devia fazer. E as claques, deviam estara té ao fim, ainda que a perder.

    pronto, já disse.

    Dia 9 lá estaremos!

  4. Eu também acredito.
    mas gostava de acrescentar um detalhe.
    Eu ouvi o jogo pela rádio – so old fashioned – e pela rádio, acho que, mais que na tv, ouve-se o público, e eu acho que a nossa selecção alimenta-se muito da garra da audiência, e nós (audiência) assim que passam 20 minutos de jogo, estamos em silêncio, sem motivação, sem vontade.

    Não pode ser, estamos lá para APOIAR e é mesmo isso que se devia fazer. E as claques, deviam estara té ao fim, ainda que a perder.

    pronto, já disse.

    Dia 9 lá estaremos!

  5. Eu também acredito.
    mas gostava de acrescentar um detalhe.
    Eu ouvi o jogo pela rádio – so old fashioned – e pela rádio, acho que, mais que na tv, ouve-se o público, e eu acho que a nossa selecção alimenta-se muito da garra da audiência, e nós (audiência) assim que passam 20 minutos de jogo, estamos em silêncio, sem motivação, sem vontade.

    Não pode ser, estamos lá para APOIAR e é mesmo isso que se devia fazer. E as claques, deviam estara té ao fim, ainda que a perder.

    pronto, já disse.

    Dia 9 lá estaremos!

  6. E quem fala assim não é gago. PALMAS, PALMAS! Não poderia haver melhor forma de descrever a situação. Eu estive lá e vi tudo a acontecer, mas pior foi ouvir as coisas enfadonhas que as pessoas dizem e isso sim é realmente ridículo. Mais uma vez, adorei! 🙂

  7. Concordo que é apenas um treino mas aposto que deixa marcas nos jogadores. Perder com uma equipa com quem não se perde ha 56 anos no ensaio geral para o Euro deixa marcas.

    Estou a torcer por Portugal mas quero mais do que já vi

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

DEIXE UMA RESPOSTA