Já cá canta

0
2095

E o que é que me veio parar hoje de manhã às mãos, o que foi? o que foi?

Foi isto.

E o que é que eu estou mesmo, mesmo, mesmo a acabar de ler?

Sabem?

Adivinham?

Pois, é isto.

Descobri o Jonathan Franzen em Setembro de 2010, quando nos Estados Unidos se criou um grande buzz à volta do livro “Freedom”, que muitos diziam ser uma obra-prima, que o próprio Barack Obama levou para ler nas férias, e que a Oprah baniu das suas escolhas depois de Franzen se ter insurgido por estar num programa como o dela (depois fizeram as pazes, e ele já lhe deu uma entrevista).

Aproveitei o facto de ter dois amigos de férias no States e pedi-lhes para me trazerem o livro. Levei-o para a minha lua-de-mel, e despachei-o numa semaninha. É, de facto, um grande livro, o melhor que li nesse ano.

Assim que cheguei a Portugal, tratei de ver o que é que havia mais do Jonathan Franzen para ler. Pois, nada. Em 2002 tinha saído uma edição do livro “Correcções”, mas há muitos anos que estava esgotado. Ainda assim, com tanto falatório à volta do “Liberdade”, a Dom Quixote resolveu relançar o “Correcções”. E também o li. Apesar de ter ganho o booker prize, não gostei tanto como do “Liberdade”, apesar de o estilo estar lá, de a construção narrativa ser muito boa.

Agora, vai sair o livro escrito por Franzen depois de “Correcções” e antes de “Liberdade”, este “Zona de Conforto”. Para os fãs, bom, não tem nada a ver com os outros dois. É completamente auto-biográfico e relata episódios da infância/adolescência do jovem “Jon”. Tem histórias divertidíssimas, outras apenas parvas, e dá para perceber que os putos, sejam eles génios em potência, ou simples gandulos, passam todos pelas idades parvas, fazem todos coisas idiotas, e vivem quase todos situações mais ou menos similares. Até Franzen. Só por isso, vale a pena ler.

1 Comentário

  1. O único livro que li do Franzen foi mesmo o "Liberdade".
    Gostei da história, da construção das personagens, mas achei que certas partes foram um bocado maçudas.
    Embora no geral tenha gostado, não fiquei fã.

  2. Olá!
    Confesso que não sou de ler, mas depois da "publicidade" ao -O Quarto de Jack- acabei por o comprar ontem e estou À espera que chegue a casa nos próximos dias. E fiquei igualmente curiosa por este "Zona de Desconforto".

    Aproveito para elogiar o blog que consegue ter várias vertentes todas muito bem exploradas!

    Um beijinho à Srª sua esposa e outro para si!

  3. Tentei ler o Liberdade, a sério que sim, mas não gostei. Acho que foi da tradução porque me estiveram sempre a vir à ideia os artigos da Readers Digest que havia em casa dos meus Pais…

DEIXE UMA RESPOSTA