Incidentes matinais

0
3292

Hoje foi uma manhã cheia e atribulada.

Começou com uma entrevista para a TVI – esta foi a única parte que correu sem incidentes. Estão a fazer uma reportagem sobre gente que corre e quiseram acompanhar um treino meu. Lá foram comigo até Monsanto, fizeram a entrevista, e correu tudo normalmente. Só que eu, depois de já ter dado um passeio valente, achei que ainda devia correr mais uns quilómetros. E lá me enfiei pelos trilhos de Monsanto, sem saber muito bem para onde ia. Corri, corri, apanhei caminhos diferentes que se cruzavam com o meu, e, às tantas, não fazia a mínima ideia onde estava. A única coisa que podia fazer era continuar a correr, claro. E continuei. Só que ao fim de uns minutos o que é que aconteceu? Claro, começou a pingar. E depois a chover. E depois a chover mesmo a sério. A minha maior preocupação era o iPhone, que uso como leitor de música. Já fiquei sem um no Brasil, com uma carga de água que apanhei numa corrida em Búzios, por isso, tentei encontrar forma de o proteger. Enrolei-o na armband e guardei-o dentro da bolsa do cinto que uso para transportar as garrafas de água. Como tenho uns phones wireless, a ligação é por bluetooth, por isso, pude continuar a ouvir música. Só que depois lembrei-me que, se calhar, os phones também não são propriamente adequados para andar à chuva (são uns beats by Dre, daqueles grandes). Mas aí não havia nada a fazer. Tive de arriscar (felizmente correu bem – continuaram a dar música até casa).
Bom, mas então lá andava eu por Monsanto, à chuva, no meio da lama, com os meus ténis novos para cima de espectaculares (não são só giros, são mesmo muito bons – aderem muito bem na terra, na lama, na gravilha, são óptimos para subir, e só patinam um pouco na estrada ou pedra molhada, mas não tive chatices). Às tantas, e ao fim de uma meia-hora sem saber por onde andava, fui ter perto da Casa Pia, já a chegar a Benfica. Pronto, estava longe, mas ao menos sabia onde estava. Lá segui pelo caminho que leva ao clube de tiro e fui ter à Radial de Benfica, que fiz até ao fim, até perto das Twin Towers.

Tirando a preocupação com os gadgets, soube-me mesmo bem esta chuvada matinal. A sensação de libertação e conquista aumenta e a satisfação é maior. O desafio cresce, e, ao superá-lo, também nos sentimos mais realizados.

Depois do banho, fui trabalhar. Cheguei ao sítio onde deveria ter o carro e não o tinha. Rebocaram-no. Parece que não estava assim tão bem estacionado (a culpa não foi minha, não fui eu que o deixei ali… ). Pronto, lá tive de voltar a casa e ir buscar a chave para levar o outro carro – podia ter ido de metro, é verdade, mas já estava atrasado.

E pronto, uma manhã atribulada que acabou por saber muito bem.

1 Comentário

  1. Olá!

    Vi a reportagem. Obrigada pela sua participação. Tenho claro criticas, mas construtivas. E sei que você não tem culpa do mesmo, mas podiam ter feito um estudo antes de fazer a entrevista. Muitos Atletas Amadores e Anónimos correm por este pais, é ir ás 8h30 ao fds em Monsanto e ver os grupos. Eu própria comecei sózinha e neste momento tenho um grupo alargado de amigos corredores. O fantástico disso é que falamos de corrida, respiramos corrida e partilhamos corridas. O resto não interessa.Sim, aos poucos, começamos a conhecer os maridos/esposas e filhos, o que fazem, onde moram mas isso tudo para nós é secundário.

    Já que corre no meu quintal (Monsanto) a ver se combinamos uma corridinha 🙂

    Boa semana e bons treinos
    Lisboeta&Corredora

  2. Que manhã atribulada de facto! Onde é que tu vais buscar tanta energia rapaz?? Mas acredito que no fim deva ser mesmo uma sensação espectacular! 🙂

  3. O meu IPhone já caiu na sanita, apenas o coloquei dentro de arroz (cru) e voltou a funcionar. O arroz absorve a humidade, não é o primeiro caso, tenho recuperado telemóveis com o arroz.

    Depois é incrivel como os homens conseguem manter a serenidade, a mim se me rebocassem o carro era para ficar com mau humor para o resto do dia, não só pela maçada, mas pelo dinheiro gasto na situação.

  4. Bom dia,
    Sei que isto não tem nada a ver com o seu post, mas talvez me possa esclarecer. Sabe o que se passa com o Às nove no meu blog??
    Obrigado,
    Patrícia

DEIXE UMA RESPOSTA