Hipocrisias, incoerências e o título

59
7403

 Depois de um relaxante dia de aniversário – já são 37, começa a doer -, e de uma lenta digestão de mais um fim-de-semana negro para o Benfica, estou de volta. E precisamente para falar do domingo negro. Mas, antes, convém olhar para trás.

Depois do tão polémico Benfica-Sporting, toda a gente passou semanas a atirar pedras ao Benfica, a insinuar que o primeiro lugar no campeonato se devia apenas àquele jogo, que o clube estava a ser levado ao colo. Os dois principais instigadores da revolta foram Vítor Pereira – que deu uma conferência de imprensa só para falar deste assunto (a tal do campeonato “sujinho, sujinho”) – e Pinto da Costa. Depois do jogo com o Sporting, o Benfica ganhou na Madeira, e, uma vez mais, Vítor Pereira veio falar da arbitragem do jogo com o Sporting, uma semana depois. No jogo seguinte, o Benfica empatou com o Estoril. Na véspera do jogo com o FC Porto, Pinto da Costa voltou a dizer que enquanto se lembrasse da arbitragem de Capela (do Benfica-Sporting) iria recordar este campeonato com vergonha.

Na altura, escrevi exactamente o que penso sobre este assunto: o Benfica foi beneficiado, tal com o FC Porto o foi noutros jogos. Da mesma forma que o Benfica já foi prejudicado, e o FC Porto também. Mas nenhum se pode queixar da arbitragem, nenhum tem moral para vir justificar o sucesso do outro com questões de arbitragem. O FC Porto quis encontrar ali um bode expiatório para o segundo lugar, tentando justificar a superioridade do Benfica até então com questões extra-futebol. Escrevi, na altura, que esses homens do futebol que falam de arbitragens são uns hipócritas, porque quando são prejudicados passam o tempo a falar disso, mas quando são beneficiados não abrem a boca – e isto acontece em todos os clubes. Há que haver coerência: ou nunca se fala de arbitragens, ou quando se fala, diz-se a verdade: que um dia fomos prejudicados, no outro beneficiados.

Este fim-de-semana, no jogo do título, o FC Porto foi escandalosamente beneficiado, com um lance que mudou totalmente o jogo, e logo aos 20 e poucos minutos. Vítor Pereira e Pinto da Costa, que andaram três semanas a falar de João Capela, não disseram uma palavra sobre o assunto. Nada. É como se nada se tivesse passado em Paços de Ferreira. De uma coisa tenho a certeza: se o FC Porto tivesse empatado e o Benfica tivesse sido campeão, domingo, ninguém os ouviria falar de outra coisa que não os erros de arbitragem do dérbi.

Mas, tal como também já escrevi, sei ser coerente no que digo. No final, feitas as contas, o campeão é sempre justo. E o FC Porto, que soube resistir à pressão da desvantagem de cinco pontos, soube acreditar até ao fim, soube ser regular, soube ganhar quando era decisivo que ganhasse, acaba por ser um justo campeão. Não foi a equipa mais espectacular, não foi a mais entusiasmante, não foi a que jogou um melhor futebol, não é a que tem um melhor plantel, mas foi a mais eficaz, a mais fria, e, por isso, mereceu o título.
Parabéns ao FC Porto, que foi campeão não porque foi beneficiado em Paços de Ferreira, mas porque acabou por ser mais regular. Teve, também, a sorte que é sempre precisa nestes momentos, e que faltou ao Benfica.

O vergonhoso flash-interview

Queria só deixar uma última ideia para reflexão, e que é também uma crítica que já faço há algum tempo. O que é que leva um jornalista a entrevistar o Vítor Pereira durante 7 ou 8 minutos, imediatamente após o fim do jogo com o Paços, e a não lhe fazer uma única pergunta sobre o lance que mudou o jogo? Nada. Nem uma leve referência. Ignorou por completo que aos 20 minutos foi assinalado um penálti que não existiu e que virou o rumo do jogo. Mais: não fez esta pergunta ao treinador que andou três semanas a falar de erros de arbitragem do rival e que promoveu uma conferência de imprensa unicamente para falar sobre o Benfica-Sporting. Quando lhe tocou a ele, nada, silêncio. Eu tenho uma resposta: medo. Os jornalistas do norte que trabalham o FC Porto têm medo de perguntar, confrontar, incomodar. Não fazem jornalismo. Pode haver uma ou outra excepção, mas a regra é esta: ser simpático, passivo. E só quem não percebe nada disto é que pode achar que isto é um pormenor. Não é. É muito mais fácil ter-se sucesso quando se tem uma imprensa simpática, querida, apoiante, e não se tem à perna jornalistas que, com as suas perguntas, causam mal-estar nos balneários, forçam os dirigentes e treinadores a falar de coisas que não querem, que geram conflitos. Quando ouvi o flash-interview com o Vítor Pereira senti-me envergonhado pela classe. Detalhe: assim que Vítor Pereira virou costas, chegou o treinador do Paços. Primeira pergunta: “Um penálti e uma expulsão que condicionaram o jogo. Como é que viu esse lance?”. Pois, perguntar a esses não custa.

59 Comentários

  1. já que fala em tanta coerência deve tb recordar-se que algum tempo antes foi assinalado um fora de jogo que não existiu e que deixava varela isolado para a baliza com o jackson ao seu lado para encostar. Mais outra coerencia que não fala essa sim a verdadeira conferencia de imprensa em torno de um unico assunto. A tentativa de humilhação da instituição Porto e do seu presidente, falo da conferencia de imprensa organizada por joão gabriel que fez acusações perigosas e no limiar da calunia a isso não se refere…que pena
    Admiro-o por admitir que o FC Porto foi um justo campeão ao contrário de si grande parte dos benfiquistas têm um mau perder incrível e pra eles qualquer vitória do porto é um tributo dos arbitros e foi isso que veio dizer mais uma vez joão gabriel para o vosso estimado jornal a bola mais uma entrevista toda ela em torno de um assunto denegrir a instituição porto e encarnar o papael da virgem ofendida ele que tb veio criticar os meios de comunicação social na tal conferencia de imprensa. RIDICULO
    Para falar do grande mau perder prova disso foi o que aconteceu no final da taça de pt, mais uma enorme vergonha para o futebol nacional protagonizado pelo clube do regime…

    Obg por ler as minhas coerências!

  2. Muitos Parabéns…

    Sabes arrumadinho, concordo muito contigo e começo a estar farta das hipocrisias e incoerências do nosso campeonato. Quando o porto ganhava com vários pontos de avanço estas questões não se levantavam tanto… mas sempre existiram… Agora o nosso benfica dá luta, joga bem, tem milhares a gritar por ele e com ele (aliás como sempre teve)…

    A estratégia tem que mudar… eu tenho uma teoria e comecei a ter depois do jogo com o sporting!

    O Benfica estava bem, o seu futebol elogiado e estava muito bem encaminhado, não havia casos de arbitragem para comentar, para desestabilizar, nada melhor que um jogo grande para poder mudar isso…

    Acho que essa arbitragem foi propositada, não para prejudicar o Sporting, não para favorecer o Benfica… foi uma bela jogada de bastidores para causar perturbação no campeonato…

    A partir daqui a conversa foi só esse jogo, três semanas sempre a falar do mesmo… que jeitão que deu…

    Aos dirigentes do porto interessa um sporting fraco, mas sempre com as atenções e rivalidades viradas para o Benfica, fazem-se de amigos e vão enfraquecendo cada vez mais aquele clube…pois não conseguem fazer o mesmo ao Benfica…

    A estratégia agora é outra e será em todos os campeonatos que o Benfica consiga estar melhor e dar luta… O benfica tem que criar barreiras para proteger a sua equipa, senão vai sempre se deixar influenciar pelo jogo sujo que é feito pelo FCP.

  3. Fair-Play?? O Vitor Pereira nunca o teve, mais uma época em que na reta final do campeonato tem o comportamento que tem… fala mal do Jorge Jesus e falamos em Fair-Play? Ele só viu qualidades no Jesus, depois de estar em primeiro e já com a certeza que ia ser campeão! Isto não é fair-play, é ser cinico… ainda bem que o Jesus não o é!

  4. Porquê… havia alguma mentira na capa? não reparei, aliás este era um árbito relacionado com o "apito dourado", ou não? talvez não… as conversas telefónicas que são possíveis ainda de ser ouvidas também são pura montagem de "qualidade"!!

  5. Mais uma vez, com toda a razão. Já percebi que no futebol a razão tem vários lados.

    Lembro-me na época passada o treinador do Porto ter a mesma postura, O Benfica estava "a ser levado ao colo", em todas as conferências o assunto era esse, pouco ou nada se falava no seu clube, depois veio o jogo com a Académica, e tudo caiu… Este ano, o Benfica tem um jogo em que a arbitragem errou (já falado e muito bem analisado por si) e as conferências de imprensa do Vitor pereira, apenas falam nisso… na sua equipa nada… chega a ser baixo, baixinho, em relação ao Jorge Jesus. Depois começam a dizer que o campeonato está entregue, etc, etc, etc…

    Infelizmente, mais um ano em que o Benfica e os seus dirigentes, não conseguem ser superiores a este tipo de jogo…

    Depois de se sentir campeão (no jogo do Dragão) o Jorge Jesus já era um grande treinador, cheio de qualidades… mais uma vez ridículo, este Vitor Pereira…

    Sim o Benfica perdeu o campeonato por culpa própria… mas também não compreendo como o treinador do nacional, tão "justo" nas suas análises dos jogos, não comenta a arbitragem no jogo contra o porto, estamos a falar de um penalti e um golo fora de jogo… e porque deixou três titulares de fora?

    Agora este jogo com o paços, eu sabia, tinha a certeza, depois da dança que todos nós vimos, que iria ser fácil, mas tão descaradamente fácil nunca pensei…

    A falada festa é pura mentira… não vi benfiquistas a fazerem festas e a gritarem na rua por se acharem campeões,não vi o presidente do Benfica a dançar, mas uma vez mais faz parte do tipo de jornalismo que temos… esses que agora analisam e falam da festa, são os que para venderem, empolgaram essa dita festa!

    Para a próxima época, mais do mesmo… mas espero que os dirigentes do Benfica, analisem e pensem bem na forma de não deixar a equipa influenciar-se por jogos de bastidores!!

  6. 5 e 4 PONTOS, respectivamente! Não o escrevi, mas pareceu-me ÓBVIO demais, para quem está atento ao futebol portugês!

    No ano passado tinhamos 5 pontos de desvantagem para o 5lb e fomos Bi-Campeões. Este ano íamos a 4 PONTOS…e fomos TRI-CAMPEÕES!

    Era isto que pretendia dizer no excerto do comentário!

  7. EU SOU DO NORTE E SOU BENFIQUISTA, E POSSO DIZER QUE O FCP TEM SIDO BENEFICIADO JÁ NÃO É DE AGORA QUEM ESTEVE COM PROBLEMAS COM A JUSTIÇA POR CAUSA DA FRUTA DAS PROSTITUTAS COM OS ARBITOS COM OS TELEFONEMAS COM O MAJOR E NO FIM ARQUIVARAM TUDO.NÃO TÊM VERGONHA E QUANTO AS FINAIS PERDIDAS NÃO FOI O BENFICA QUE DISSE SER CAMPEÃO FOI O TREINADOR DO FCP QUE ANDOU UMA SEMANA INTEIRA A ENTREGAR O CAMPEONATO. TENDE VERGONHA O JOGO COM O PAÇOS TEVE UM ARBITRO COMPRADO, NÃO É PENALTY MAS A QUE SEGURAR LOGO ALI O JOGO NÃO VÁ O CAMPEONATO FUGIR.

  8. Mais uma confirmação do medo referido no texto, qual o jogador de futebol que ia dizer "sim foi falta, portei-me muito mal" num lance que quer se queira, quer não foi marcante no resultado final

  9. Penso que a questão de ninguém ter reclamado, nem in-situ, nem após o jogo demonstra bem aquilo que o post do arrumadinho diz, há muito medo lá para o Norte

  10. "Os jornalistas do norte que trabalham o FC Porto têm medo de perguntar, confrontar, incomodar. Não fazem jornalismo."

    Ai é? Só os do sul é que são bons, é? Fazer jornalismo para si é o quê? Fazer uma capa como a que o Correio da Manhã fez na segunda-feira? Isso sim, é jornalismo de "qualidade". Um bálsamo para os olhos e mente de um cabeçudo e o seu melão.

  11. Se calhar o teu clube devia deixar de fazer queixinhas e começar a fazer o mesmo. Já deu para ver que é uma formula ganhadora.
    P.S- Esse teu comentário sobre Vítor Pereira só clarifica a grandeza do Porto (até com um treinador "palhaço" que não sabe nada somos campeões).
    Despeço-me com a esperança de um dia acordar e ver um comentário de um benfiquista a admitir a superioridade e hegemonia portista…

  12. Acho engraçado benfiquistas falarem de arbitragens, quando foram beneficiados em mais do que um jogo (Académica, Estoril, Sporting).
    Acho engraçado benfiquistas falarem de pouca sorte, quando levaram, só na Liga Europa, com 8 bolas nos ferros.
    Um conselho: Parem de festejar finais perdidas…
    Li num jornal, até porque gosto de me informar antes de falar, que Jesus não ia embora do Benfica e uma das razões apontadas era por este, nos últimos anos, ter quebrado a hegemonia azul. Deixo uma pergunta a qualquer benfiquista que se preze: Um campeonato e três taças da liga chegam para vocês, em quatro anos?
    Mas concordo contigo numa coisa Arrumadinho: Nas horas decisivas o Porto ganhou e nos momentos dificeis aguentou a pressão.
    SOMOS PORTO…. E ESTE É O NOSSO DESTINO….

  13. Enquanto o fcp tiver o PINTO DA COSTA como presidente podem ter a certeza que ganham tudo.O ano passado o Vitinho após o jogo com o GIL Vicente veio dizer para entregarem as faixas e o campeonato mudou logo de figura,eles foram campeões,este ano começou com o sujinho sujinho sujinho e aconteçeu a mesma coisa,mas não foi só por isso nós BENFICA perdemos o campeonato com o Estoril,não aguentamos a pressão e fomos nas cantigas dos diregentes do PORTO .Quanto ao penalti e expulsão do jogador se isso não acontece não sabiamos qual o resultado do jogo???????????? Se o JJ não deu os parabéns ao Vitor Pereira fez ele muito bem quem não se sente não é filho de boa gente e esse palhaço não mereçia sequer um unico comentário porque foi campeão sem saber como.Quanto aos jornalistas é melhor não falar!!!!! Já agora aconselho aos PORTISTAS que vejam se descobrem o que se passa no balneário e como os jogadores são controlados mesmo nas suas FOLGAS. Enquanto houver FRUTA fresca está tudo dito.com Capelas e sem Capelas.

  14. A gestão da comunicação é muito bem feita no FCP. O mito do festejo antecipado do SLB é fabuloso porque, com excepção do festejo com Marítimo (FCP empatou lá) e palerma do grafiti no Marquês de Pombal, não houve festejos antecipados. Pelo contrário, o FCP ganha ao SLB, falta-lhe ganhar ao 3º classificado para ser campeão, mas os Aliados enchem, o treinador chora e Pinto da Costa dança!
    A maneira como este penalti contra o Paços, altamente decisivo por resultar em golo e em expulsão, foi passado para debaixo do tapete e não há quem ponha em causa a vitória contra o Paços é surreal.
    Como o Vitor Pereira disse numa conferência naquele clube "trabalha-se bem". E ele estava a falar do jogo SLB-Estoril.

  15. Isso não é verdade. Por várias vezes o Jorge Jesus disse que o Porto foi um justo vencedor. O que já é demais para o que os vossos dirigentes merecem.

  16. Em Portugal chega a ser patética a forma como a imprensa em geral, televisão, rádios e jornais, idolatra o Benfica. Pequenos nadas desta equipa são engrandecidos de forma completamente ridícula.

    Se tivesse sido o SLB o campeão andavamos 1 semana a levar com isso em todas as aberturas de telejornal.

    Posto isto nada mais me apraz dizer sobre opções ou pressões jornalísticas!

    Parabéns ao Tri Campeão! Fomos uns justos campeões!

    http://mammyontheblog.blogspot.pt/

  17. Acha mesmo que o Porto não ganhava o jogo com um jogador a menos? Sim, porque embora a falta fosse fora da área, foi falta, e logo o jogador do Paços de Ferreira teria de ser expulso da forma como foi. E não me parece que, mesmo que não houvesse penalti o FCP perdesse o jogo. Não é por aí.

  18. Li metade deste texto apenas para constatar que o Porto tentou arranjar um bode expiatório e ler logo a seguir que o Porto foi "escandalosamente" beneficiado no jogo com o Paços. Ora, "incoerência" está muito bem no título. Desde logo porque são jogos incomparáveis. O benfica foi sim "escandalosamente" beneficiado frente ao Sporting. Ficaram 3 ou 4 penaltis por marcar, inúmeras faltas, uma total dualidade de critérios. No caso do Porto há um penalti mal assinalado porque era fora da área. De resto, expulsão e "falta" certinhas. O James sofreu mesmo um toque do defesa, que admitiu esse mesmo toque em entrevista.

    O arrumadinho pertence a uma classe de benfiquistas muito "diplomáticos" que mandam umas tacadas certeiras e a seguir dão uma palmadinha nas costas. Acontece que as tacadas são certeiras mas não são certas. Não se compara o incomparável encobrindo com um manto de pseudo bom senso. Resta dizer que o FCP teve um jogador expulso por acumulação de amarelos que levou um amarelo aos 17 min, salvo erro. Algo raro no futebol português e, por ventura, inédito com um jogador do benfica.

  19. Quer se queira, quer não, o Benfica marcou dois golos limpinhos…
    E dos lances que se falam (que curiosamente em nenhum lado houve unanimidade em nenhum dos lances, mesmo entre sportinguistas) não eram garantes de golos, nem pouco mais ou menos.

  20. O fenómeno do Facebook explica-se com facilidade, uma vez que as pessoas mais velhas a ele não têm acesso. Acredito que o Porto seja o clube com mais adeptos jovens, uma vez que estes fazem a escolha consciente de ser de um clube que ganha.

  21. Iam a 4 finais? iam a quanto tempo atrás? No inicio da época quase todas as equipas também vão a muitas finais.

    E sim, a cidade do Porto é manuseada e orientada pelo FCP, se não concorda é porque não vive cá, ou porque não quer ver.

  22. olá olá, parabéns atrasados. estamos no mesmo nível (junto-me a esse clube em outubro) mas em termos de clube, sou do FCP.
    o essencial do que te queria dizer já foi abordado com outros posts, mas nunca é de mais repetir:
    há que começar a ver o nosso clube com desprendimento, de forma racional (ainda que se esteja a falar de futebol) e relativizando as coisas, desde logo isso dos erros dos árbitros.
    tal como nunca me cansarei de repetir, só a académica, olhanense, maritimo etc. etc. é que nunca são beneficiados.
    em todo o caso, é injusto dizer que o FCP ganhou ou não o campeonato com erros/ajudas de árbitros, sinceramente, não acho que foi assim, aliás, não foi o FCP que conquistou o campeonato, foi o SLB que o perdeu no jogo com o Estoril – e sem qualquer intervenção do árbitro, diga-se num e noutro sentido, ie., nem contra nem a favor do SLB.
    avançando que hoje o trabalho aperta:
    percebo bem isso que dizes acerca do jornalismo ser prudente, consensual, neutro e pouco inovador.
    aliás, se pensarmos melhor é um problema de outras áreas profissionais em portugal, em que só quem tem aquelas caracteristicas é que vence e quem ousar arriscar, mudar, experimentar, simplesmente ser diferente (não por ser apenas diferente), mas porque há tantas e tantas maneiras de abordar e olhar o mesmo assunto e o sentido dos consumidores é tão volátil hoje que as coisas mudam de um dia para o outro, é posto de lado.
    talvez com a "crise" e/ou com o passar do tempo isto mude, pois lá fora é assim que se vence em qualquer área (e curiosamente, com portugueses, como se de repente aprendessemos isso tudo na viagem para esses países LOL).
    mas também há que ser coerente: como há o "Jogo", também há a "Bola".
    Eu até sou daqueles que diz "antes ler um jornal desportivo do que não ler nenhum", quando discuto com amigos o facto de haver pessoas que só leem jornais desportivos. E a "Bola" tem excelentes jornalistas, no caso do "Jogo" acho que não.
    Mas onde eu queria chegar é:
    em 2004, no dia seguinte ao FCP eliminar o Manchester em Old Trafford, para a Champions, sabes qual foi a manchete da "Bola"? o joelho do Mantorras !!! Please. Não pode ser, isto é sinómino do quê ?!?
    Mas lá está, eu não faço de conta que "a Bola" não tem de pagar contas, escolheu o público alvo de leitores e actua em conformidade.
    Por isso eu prefiro o site maisfutebol.iol (presumo que conheças), em especial o jornalista Pedro Jorge da Cunha (não sou eu nem é meu amigo, nem é publicidade grátis), cujas abordagens e reportagens diferentes do fenómeno futebolistico eu adoro e recomendo.
    tal como o teu blog, por isso continua que terás muitos e muitos leitores por muitos anos.
    Cheers

  23. Vieram muitos Benfiquistas assumir os erros do capela, apesar do JJ não ter assumido essas falhas, a diferença está que lhe perguntaram, ao VP não. Mas "eles" só vêem o que querem ver, ganhar a todo o custo, o Porto perde 1 ou 2 jogos seguidos e já tem o estádio às moscas, o Benfica não, é por isso que esta situação tem aguentado tanto tempo, porque o Benfica aguenta mesmo sem as vitórias, o Porto não.

  24. Os jornalistas desprezam o FCP?

    Se bem me lembro há uns anos atrás quando o Deco atirou uma chuteira contra o Paulo Paraty, quem "salvou" o menino de ouro foi exactamente um jornalista que seguiu ordens do Pinto da Costa.

  25. Infelizmente há muito medo no jornalismo, sim senhor. E ser condicionado é do pior que pode acontecer. Graças a deus, em quase três anos de profissão, nunca me aconteceu.

  26. Como Sportinguista desejava severamente que o Benfica fosse prejudicado e/ou o Porto beneficiado. Como é impossível o futebol ser um desporto limpo, então pronto, se pelo menos neste final da época fosse sujo à maneira que eu mais gosto.

    Mas depois pensei… Se acontecer o que eu desejo a esta altura do campeonato os Benfiquistas vão andar a chorar pelos cantos e a apontar o dedo ao Porto. Pois bem, dito e feito. É só ler o teu post.

    Não deixa de ser curioso como aceitas o facto do Benfica ser beneficiado, só porque o Porto também o foi. Ou o contrário. Como amante do Desporto devias sim ter outra postura.

    O teu post está cheio de Benfiquismo, tentativa de justificação do injustificável e muita pouca coerência.

  27. Só um reparo: o Porto é dos 3 grandes o que tem menos adeptos? Se o Sporting é reconhecido por ter das massas de adeptos mais jovens, e mesmo assim só tem 585 mil fãs no Facebook contra os 1,3 milhões do Benfica e 1 milhão do Porto…

  28. "Percebo a indignação e tristeza dos benfiquistas por este desolador " Será? Será que os benfiquistas estão tristes e indignados?

    Acho interessante a forma como julga o Jesus tendo em conta os treinadores que já passaram pelo Sporting esta época e a época brilhante do Benfica.

  29. Parabéns Arrumadinho, a mesmíssima vetusta idade me aguarda em Agosto. E será ótimo:) Quanto ao Porto…Um campeonato sem perder um jogo, uma reviravolta que contou não apenas com um mas com dois golos…E um erro. Ok, mas ninguém, nem mesmo do Paços, o reclamou in situ, o q era extremamente difícil de detetar em situação. Todos os clubes são, por vezes, beneficiados e prejudicados. E negar o mérito do Porto c o campeonato feito, n me parece justo. Porto, Porto, Porto 🙂 P o ano há mais. (Gosto muito do Jorge Jesus.)

  30. Sou portista e concordo "que um dia fomos prejudicados, no outro beneficiados" e como tal não havia de existir tantos comentários à arbitragem.

    Gostaria só de saber a tua opinião relativamente ao facto de o Jorge Jesus não ter sido capaz de dar os parabéns ao FC Porto depois deste se ter sagrado campeão.

  31. Fosse penalty ou livre era vermelho directo pois o James seguia isolado para a baliza. Na repetição vê-se que o toque é fora da grande área, mas enquanto não houver acesso às novas tecnologias no futebol vai haver sempre estas guerrinhas… Eu não considero penalty escandaloso, apesar de reconhecer que foi um erro de arbitragem… E achas mesmo que o Porto com um jogador a mais não ganhava o jogo com o Paços?

  32. Jornalistas no Dragão são "aconselhados" a não fazer perguntas incómodas. Não vá o Vitó estar embargado pela emoção e dizer umas patacoadas sem jeito que ainda não tenha treinado em frente ao espelho..

  33. Caro Paulo. Compreendo o que dizes, e esse "desprezo" que sentes, mas posso assegurar-te que nada disso se prende com uma opção editorial baseada na diminuição dos feitos do FC Porto, tão só com uma questão de dimensão de mercado. Conheço os profissionais que fazem o "Record", da mesma forma que conheço as pessoas que fazem "A Bola", jornal onde trabalhei dois anos. Nos dois jornais, há jornalistas extremamente competentes, dos melhores que há no mercado. Em ambos, pelo menos nas redacções de Lisboa, procura-se a notícia, vai-se atrás da história polémica, tenta saber-se o porquê ou o que está por detrás do facto de um jogador estar afastado da equipa há muito tempo, tenta escutar-se os empresários dos jogadores insatisfeitos. O Sporting e o Benfica são tratados como alvos noticiosos para o bem e para o mal. Enaltece-se os feitos, é verdade, por vezes com exagero, sim, também é verdade, mas quando as coisas correm mal vai-se atrás da notícia. No FC Porto, é verdade que as coisas correm poucas vezes mal, mas, quando acontece, não há esse tratamento noticioso agressivo, como existe aqui com o Sporting e o FC Porto. Os jornais desportivos em muito contribuiram para a queda de presidentes e treinadores dos grandes de Lisboa. Um exemplo: se o Liedson tivesse sido contratado pelo Benfica e não jogasse, os jornalistas já tinham arranjado forma de o pôr a protestar, a dizer que estava arrependido de ter vindo, já tinham falado com o irmão, o primo, a mãe, o empresário, qualquer pessoa, que confirmasse essa mal-estar. No FC Porto não, nada se passa. Outro: se o Iturbe tivesse sido contratado pelo Benfica, teria sido tratado como um Maradona, sim, teria. Mas, se não jogasse, como no FC Porto, os jornalistas teriam ido atrás da história, da polémica, do mal-estar, da insatisfação. No FC Porto isso não acontece. E essas notícias desagradáveis minam balneários, causam atritos, problemas, desestabilizam.
    Como te disse mais acima, a menor dimensão que os jornais desportivos dão ao FC Porto tem unicamente a ver com o facto de ser o clube dos grandes com menos adeptos. É também essa a razão pela qual puxam mais pelas notícias do Benfica – interessam a mais gente, há mais potenciais compradores interessados. E os jornais são empresas privadas, que não se podem despreocupar dessas questões. É também por isso que quando o Braga vai a uma final europeia ou termina o campeonato em segundo lugar não tem o mesmo destaque que os três grandes – porque interessa a menos gente.

  34. O pior é que não são só os jornalistas do Norte.
    Relativamente à polémica do Derbi e da semana em que não se falou doutra coisa, canais de televisão como a SIC Notícias foram do mais parciais e tendenciosos, sem ter a mínima preocupação em disfarçar.
    A minha opinião não tem a ver com o facto de ser Benfiquista, tem simplesmente a ver com a falta de ética e profissionalismo ou digamos mesmo "com a falta de moralidade e vergonha" que existe hoje no futebol português.

  35. "na recta final do campeonato, tínhamos um calendário mais complicado".

    Bom, isso é sempre relativo. Mas não considero que o final do campeonato seja mais complicado se realmente se resume mesmo só ao campeonato. É preciso ser objectivo e ver que quando se joga apenas uma frente, com uma grande equipa como é o FCP, a gestão de esforço está muito mais facilitada. Logo, o calendário, aparentemente adverso, acaba por estar mais facilitado.

    http://itsktime.blogs.sapo.pt/

  36. Oh arrumadinho, eu sou portista e tb acho que nao era caso para penalti nem falta para vermelho directo. Por esse ponto de vista, pelo menos viste uma portista dizer que a equipa do porto foi beneficiada no domingo: eu!
    Percebeste perfeitamente o que a stanfans disse. Estava a referir-se ao treinador, dirgentes, presidente etc e tal! Ha hipocrisia em tudo que e futebol, nao vale a pena.

  37. O maior Problema do País em geral são os ditos "pensadores,oradores,escritores" limitam-se a debitar palavreado e nada fazem para alterar situações! Quanto ao ser coerente, falhas-te um pormenor… no jogo com o Sporting " o Benfica foi beneficiado, tal com o FC Porto o foi noutros jogos." … já no do Paços de Ferreira "o FC Porto foi escandalosamente beneficiado". ora então… digamos que coerência não te falta. de resto concordo a 100%. Ah e só para reflexão; a questão dos jornalistas serem simpaticos ou passivos com o FCP vale para o SLB tambem, a Sic copiou de um internauta um video de apoio ao SLB, ainda ontem o dia Seguinte terminou com os melhores momentos da derrota do Benfica na final da Liga Europa, mas simpaticos não podiam ser e não seria de esperar que termina-se com a Festa do TriCampeão?!? digo eu…

  38. Boas,

    Parabéns atrasados. Espero que tenha sido um bom dia de anos.

    Gosto do que escreves e, consequentemente, da forma como pensas. Sou adepto do FCP e, curiosamente, sou muito parecido contigo no que toca ao futebol e à forma como o vivemos. Sim, o FCP foi beneficiado em Paços tal como o SLB foi no derby. Quanto a isto não tenho nada a acrescentar, tal como dizes e bem: "que um dia fomos prejudicados, no outro beneficiados."

    Estou a escrever por causa da tua última ideia do texto onde criticas o comportamento do jornalista. Julgo que como adepto do SLB não sentes na pele o que há anos portistas por este país todo têm sentido. Um desprezo quanto aos nossos feitos e às nossas vitórias. Trabalhas para um grupo, "Cofina", ao qual pertence o Record, cujo intuito é apenas rebaixar o FCP de várias formas. Desde páginas a preto e branco para o FCP quando o resto do jornal é todo a cores; capas como: "Simão apto para o Aves" quando o FCP no mesmo dia joga a meia final da Champions na Corunha onde pode carimbar o acesso à final; um ódio exarcebado a Mourinho quando o mesmo é treinador do Porto, uma idolatração cega quando ele o deixa de ser -estes são alguns dos exemplos, poderia ficar o dia todo nisto…

    Na realidade, a imprensa nem sempre foi justa e coerente para com o FCP, mas se um jornalista não pergunta ao treinador no momento em que ele se sagra bicampeão por um lance que tanto eu como tu podíamos até ter marcado grande penalidade, "cai o carmo e a trindade". Fosse esse o único mal do jornalismo em Portugal e não aceito que se critique que num país que imprensa está em larga maioria localizada em Lx, o profissionalismo daqueles que trabalham no Norte.

    No dia em Phelps bate todos os records quanto ao número de medalhas em Jogos Olímpicos, A Marca, o Público, O El Pais, O The Sun, El Figaro, o Às fazem capa com o torpedo de Baltimore. Os jornais desportivos portugueses? Nenhum deles. Acho que o mal é generalizado.

    Abraço e continuação de um bom trabalho aqui no Blog
    Paulo

  39. A verdade é que não foi realmente penalti, mas é um erro fácil de cometer, porque vi várias repetições e só num ângulo se percebe que não foi penalti, nas outras fica a dúvida.
    Agora duas notas:
    1 – Falou-se muito de o Benfica ter sido beneficiado no jogo com o Sporting porque o treinador Jorge Jesus mostrou uma arrogância e falta de humildade na conferência de imprensa que se seguiu ao jogo que lhe ficou tão mal, mas tal mal que sofreu as consequências.
    2 – Os benfiquistas acham mesmo que se o penalti não fosse assinalado o Porto ia empatar ou perder!? Estavam determinados a ganhar, não iam deixar fugir o título das mãos e foram claramente superiores ao Paços de Ferreira, os golos iam acabar por aparecer.

  40. Muito bem observado! Concordo em absoluto contigo.
    Tocaste na ferida. É importante que alguém não deixe passar em claro este tipo de situações. Parabéns pelo post!

  41. Que aquele lance não é penalti, é óbvio!! Menos ainda para o jogador do paços levar vermelho directo! E falo enquanto Portista que viu 80% dos jogos nos estádios, no mínimo, a acompanhar o Porto, e não como adepta de festas (aqueles que só aparecem quando o Porto está praticamente com o título garantido). Não me digam é que o Porto ganhou o título à custa do penalti. O Porto ganhou o título, porque nos últimos jogos, os enfrentou como se de finais se tratassem. Porque as finais no nosso clube sao para se ganhar; nao nos contentamos com as presenças!!!! O ano passado íamos a 5, fomos campeões. Este ano íamos a 4, fomos campeões! E porque no confronto directo com o 2o classificado, fomos melhores! Contanto ainda que, teoricamente, na recta final do campeonato, tínhamos um calendário mais complicado! Quanto ao jornalismo!? Não me falem de haver um jornalismo a favor do Porto, quando são sempre os mesmos a serem levados ao colo, por uma classe que não sabe ser profissional, agindo como ADEPTOS, seja na escrita, na rádio ou na televisão!!!!!!

  42. Em primeiro lugar, parabéns atrasados. Espero que tenha sido um dia muito feliz na companhia de quem mais amas.

    Quanto ao texto, concordo contigo. Não existe um único clube (no que aos grandes diz respeito) que não seja beneficiado em alguns casos e prejudicado noutros. Agora, uma coisa é ser beneficiado/prejudicado num jogo em que se ganha por vários golos, outra coisa é ser beneficiado/prejudicado num jogo que decide um campeonato.

    Agora, e só não vê quem não quer, qual é o único clube que tenta condicionar as arbitragens dos outros.

    Vi o lance que referes e não tenho dúvida nenhuma de que não existe falta. E mesmo em caso de erro de arbitragem seria fora da área. E é incrível que nem o árbitro nem o fiscal de linha tenham essa visão.

    Quanto aos jornalistas. Estás na área, como eu. E há muitos mais anos. Por isso saberás que existe o medo que referes, tal como existem as perguntas encomendadas para certos treinadores.

    Acrescento ainda um tema que não tocas mas que julgo importante. Há quem critique o facto de Jorge Jesus não ter dado parabéns ao Vítor Pereira. Acho que isto é algo que não tem sentido. Pelo simples facto de que o Vítor Pereira sempre falou mal do treinador do Benfica. Chegou mesmo a desvalorizar o facto do Benfica atingir uma final europeia. Até que se apanha em primeiro. Esquece o sujinho sujinho e passa a elogiar o treinador do Benfica.

    Isto já vai longo mas abordo ainda mais um tema. A continuidade de Jorge Jesus no Benfica. Sou completamente a favor. Ninguém pode esquecer o início de época do Benfica e os jogadores que perdeu sem tempo para comprar ninguém. O Benfica já uma época extraordinária que infelizmente poderá resultar apenas num título. Mas, não podemos esquecer o trabalho que tem sido feito. Há dez anos o Benfica estava quase na miséria. Agora, luta sempre por títulos e anda sempre nos quartos de final, meias finais e final de competições europeias. Pratica bom futebol, leva sempre mais de um milhão de pessoas ao Estádio por época. E a isto junta-se os milhões que entraram nos cofres da Luz graças ao trabalho de Jorge Jesus (não esquecendo o mérito do clube). Por exemplo, alguém se lembra o que era feito de Coentrão antes de Jesus? E o futebol do di Maria? Só para dar dois exemplos.

    E fico-me por aqui.

    Abraço e mais uma vez, parabéns!

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

  43. sabes que o próprio jogador do Paços admitiu ter feito falta (ainda que fora da área) e que naquele lance, fora ou dentro da área, era sempre cartão vermelho?

  44. Bom dia,

    Não podia concordar mais com a análise da imprensa tendenciosa, cobarde e facciosa do norte do país no que toca ao FCPorto. Só que, se quisermos manter a coerência de pensamento do teu post, temos de concordar que dificilmente haverá clube mais levado ao colo pela imprensa do que o Benfica. É inaceitável a continua propaganda do jornal A Bola e do Record aos mais pequenos feitos do Benfica e o escamotear constante dos feitos dos outros. Se há subserviência da imprensa desportiva, é claramente a favor do Benfica.

    Enquanto sportinguista não tenho o mais pequeno motivo de orgulho da campanha do meu clube este ano. Mas não esqueço que, o ano passado, estivemos na meia-final da Liga Europa depois de eliminarmos o Manchester City (que viria a ser campeão inglês) e estivemos na final da Taça de Portugal. É verdade que não ganhámos nada. Mas isto aconteceu o ano passado, não foi há 20 anos. A crise que atravessamos teve-a o Benfica há meia-dúzia de anos quando também terminou em sexto lugar. Não foi há 30 nem há 40 anos. O contínuo desprezo que que somos alvo pela imprensa deverá obrigar os novos dirigentes do Sporting a ter um novo cuidado sobre os supostos jornalistas que entram em Alvalade. O Sporting é um grande clube e não é uma má época que vai apagar essa história e grandeza. O Sporting e o Benfica são fundamentais ao campeonato português e a rivalidade deve estar entre adeptos, de uma forma saudável, e dentro de campo. Não entre jornalistas supostamente isentos…

    O que aconteceu este ano no derby do Capela foi ainda mais inaceitável pelas declarações do Jesus no final do jogo. O limpinho limpinho acabou por se virar contra ele e enervar quem, justamente, se tinha indignado com o que se tinha acabado de passar. Mas intolerável é a capa do jornal A Bola do dia seguinte com as parangonas de Obra de Arte em alusão ao segundo golo do Benfica (que é, realmente, um grande golo). Mas, para metade da população portuguesa não afecta ao Benfica e que permite que haja um campeonato em Portugal, obra de arte foi a arbitragem tendenciosa e descabida do Capela. E a imprensa foi conivente com isso…demasiado conivente.

    Percebo a indignação e tristeza dos benfiquistas por este desolador final de época. Percebo e assumo que foram a melhor equipa e que deveriam ter ganho. Mas, tal como o Porto foi beneficiado na última jornada (que seria previsível), o Benfica foi levado ao colo em inúmeros jogos este ano (Académica, Beira-Mar, Estoril…). mas acaba por perder por ter um treinador que anda sempre em bicos dos pés e que, por pura incompetência, entrega de bandeja dois títulos ao Porto. Espero que a imprensa consiga fazer esta análise porque é a mais correcta. Benfica perde com e por causa de Jesus. Mais ninguém…e os primeiros a validarem esta incompetência são os próprios benfiquistas.

    Infelizmente para Lisboa, a história dos últimos 20 anos dos clubes da cidade é demasiado parecida e triste. Mas para a imprensa, parece que um dos clubes já desapareceu e o outro anda a ter azar…

    Esperemos ambos por melhores dias…

    Abraço

  45. "(a tal do campeonato "sujinho, sujinho")"

    Lembras-te porque é foi usada essa expressão, não te lembras? Devido à arrogância do JJ na conferência de imprensa logo a seguir ao SLB-SCP (o famoso "limpinho-limpinho").

  46. Bom dia,

    Não podia concordar mais com a análise da imprensa subserviente e patética do norte do país no que toca ao FC Porto. Mas também, e se quisermos ser justo na análise fria, e imparciais como sustentas a tua análise, não há clube em Portugal mais idolatrado pela imprensa do que o Benfica. É inaceitável o que A Bola e o Record fazem para engrandecer, muitas vezes pateticamente, pequenos feitos do Benfica.

    Enquanto sportinguista, não tenho motivos nenhuns para festejar o que quer que seja do meu clube este ano. Mas não esqueço que o ano passado estivemos numa meia-final da Liga Europa e na Final da Taça de Portugal. Acabámos por não ganhar nada também…mas isto aconteceu o ano passado. Não foi há 20 anos. E a imprensa gosta de tratar o Sporting como uns pobres coitados prestes a acabar. Isso nunca vai acontecer a bem do futebol português. É saudável a eterna rivalidade dos clubes de Lisboa e uma dor imensa para o Porto. Ridicularizar o Sporting é desprezível e triste. Da mesma forma que o é enaltecer alarvemente todos os feitos do Benfica.

    O célebre derby do Capela acabou por ser mais triste pelas infelizes declarações do Jesus no final do jogo. O limpinho, limpinho acabou por se virar contra ele, indignando um clube que é grande e que acabou por passar pela pior época de sempre. mas que, ainda assim, conseguiu assustar o grande Benfica ao ponto do Jesus precisar de declarações deste calibre para silenciar quem o queria interrogar sobre a triste arbitragem do Capela. Mas, mais grave, e na linha de análise de comportamento inaceitável por parte da imprensa, é o titulo do jornal A Bola do dia seguinte, com as parangonas de Obra de Arte em alusão ao segundo golo do Benfica. A Obra de Arte, para metade da população portuguesa não afecta ao Benfica foi a arbitragem tendenciosa e mesquinha do Capela.

    Enquanto sportinguista volto a dizer que não tenho qualquer motivo de orgulho no que o meu clube fez este ano. Espero apenas que sirva de lição para anos futuros. Como o Benfica há meia-dúzia de anos em que acabou em sexto lugar, o Sporting está a passar por uma fase de reajustamento. Mas não deixa de ser um grande clube que merece respeito. E será sempre o principal adversário do Benfica. Não há jogo como um Sporting x Benfica, doa a quem doer. E esperemos que continue assim por muitos e bons anos, sem Capelas e sem jornalistas tendenciosos, facciosos e arrogantes.

    Abraço

  47. isto é exactamente a mesma coisa, para um lado e para o outro: não vi nenhum benfiquista a queixar-se do capela, e agora não se calam com o porto, tanto adeptos cm dirigentes. a hipocrisia é exactamente igual para os dois lados. só que a dos benfiquistas é exacerbada pelo gd melão lol

  48. Cambada de vendidos, é o que é! Mas também não me admira que sejam assim. Aqui, no Norte, quem ousa questionar o que quer que seja que esteja relacionado com o fcp, é alvo da ira portista. Mas deixe-me que lhe diga que não são apenas os jornalistas do Norte, são os jornalistas portugueses, no geral. Não há nenhum que os tenha no sítio. Pelo menos, nenhum que eu conheça. 🙁

  49. Sou portista e, apesar de achar que o FCP trabalhou bem durante a época, reconheço que no jogo como Paços não era penalti. Muito menos falta que justificasse a expulsão do jogador do Paços. De todo o modo não me impressiona nada o que dizes acerca de os jornalistas terem medo de perguntar. E não, também não acho isso nada bem.
    Ainda assim, acho que ficou muito mal ao Jorge Jesus não dar abertamente os parabéns ao FCP. É claro que é chato, é claro que custa, mas é uma questão de fair play. E de bom tom, já agora.:)
    http://www.letirose.com

  50. Inteiramente de acordo! Desde Domingo que ando a dizer o mesmo que acabaste de dizer agora! Tudo isto é, realmente, uma vergonha…

DEIXE UMA RESPOSTA