Ginásio

0
8335

Há uns tempos andei a fazer uma reportagem sobre ginásios e fiquei com vontade de voltar. Fui sócio de três clubes diferentes – Mega Craque, Holmes Place e Clube VII – mas há dois anos decidi que não valia a pena pagar 70 euros por mês para ir correr duas vezes por semana à passadeira – que era o que eu tinha tempo para fazer. Decidi, então, investir numa passadeira para casa. Queria muito, muito, uma Technogym, que são o topo de gama, e o sonho de qualquer corredor caseiro, mas como não tinha dinheiro optei por uma mais fraquinha da Decathlon. Toda a gente me dizia que ia ficar ali a ganhar pó, e que não lhe ia dar uso, e mais não sei o quê, mas a verdade é que a dita já leva mais quilometragem naquele motor do que alguns veículos de quatro rodas. Este ano, entre Janeiro e Junho, corri uma média de 4 ou 5 vezes por semana, e sempre distâncias entre os 8 e os 20 quilómetros. Depois no Verão parei, usei-a menos, mas agora vou voltar, como disse.

Mas a verdade é que o ambiente de ginásio faz-me falta. E as aulas de grupo. E aquela rotina de andar por ali a ver pessoas, a escolher máquinas, a analisar horários para ver a que aulas podemos ir, tudo isso é giro. Nunca fui de fazer grandes amizades em ginásios. Sou aquele tipo de gajo que entra, equipa-se, faz o seu treininho, e vai para o banho. Entre 99 e 2003 ainda consegui arranjar um grupo de malta muito porreira no Mega Craque, muito por culpa do carisma dos instrutores – em especial o Ivens Kucharsky (o mestre) e o Zé Henriques -, que sabem, como poucos, fomentar um espírito de união dentro das aulas. Depois mudei-me para o Holmes e isso desapareceu. Aindei lá quatro ou cinco anos e acho que não fiz um único amigo. Um ou outro conhecido, mas mais nada. Pelo Clube VII passei apenas 1 ano, e também não estabeleci qualquer contacto relevante.

Desta vez, e como continuo a ter a minha passadeira em casa, acho que vou optar por um novo conceito, o dos ginásios low-cost. Visitei os dois que já existem, experimentei os dois (fiz aulas de grupo e andei pelo ginásio), e gostei mais do Pump Fitness Spirit (na Av. República, perto do Campo Pequeno) do que do Fitness Hut (nas Amoreiras). O Hut é maior, tem mais máquinas, mais estúdios, mas é demasiado impessoal, até para gente como eu, que não promove grandes contactos. No Pump há uma recepção onde nos dizem bom dia, há uma zona de estar agradável na entrada, com wi-fi, há dois estúdios bons, e há, sobretudo, uma dinâmica gira, um espírito de união (será o tal Spirit do nome), aquela coisa do “nós somos Pump”, que tem alguma graça. E depois, fica perto de minha casa e perto do meu trabalho, o que ajuda imenso.

Para a semana sou pessoa para ir até lá e começar a dar as minhas corridas. E até a fazer umas aulas. E quem sabe a falar com pessoas. Ah, outra coisa: eles vão ter lá uma tabela de basquetebol (quando lá fui ainda não existia). Se houver aí malta para fazer uns 1 contra 1 estou disponível.

1 Comentário

  1. Fitness Hut é horrível. As aulas devem ser marcadas dez horas antes ou doze, já não lembro. Pra conseguir marcar tinha que acordar de hiper cedo, coisa sem nexo.
    Depois tentei me inscrever novamente, quando dei uma segunda chance cancelei em menos de 24 horas. Como sempre, não tinha senha pra aula e pedi ao pofessor se poderia na mesma, uma vez que sempre há desistência, ele então disse para esperar, eu esperei, quinze minutos e desisti (a aula era de 30 minutos), fui embora e cancelei.

    Enfim, nunca mais.

  2. Verdade. As aulas devem ser marcadas dez horas antes. Tipo, quem acorda de magrugada pra entrar num site e se inscrever? Fiquei lá uma vez e desisti, depois resolvi dar uma segunda chance e cancelei em menos de 24 horas. Desta segunda vez, um professor pediu para que eu ficasse esperando enquanto e só pude entrar depois de 15 minutos dar aula ter começado.

  3. Olá !
    Fui visitar as instalações do Pump na av república, muito giro, moderno porém não achei muito bem eles só aceitarem inscrições com um mês de antecedência, por ex, se me inscrevesse em Abril só poderia começar a treinar em Maio porque eles contabilizam as pessoas que saem vs as que entram… Não me parece que abone muito em favor deles isto porque pelo que deixam transparecer há muita rotatividade de pessoas a entrar e sair… Gostava de ouvir mais opiniões.. Obrigada

    Joana

  4. Pois eu também me inscrevi agora no fitness hut… mas já vi que para marcar aulas é um horror… alguém me d+a umas dicas de como conseguir vagas para as aulas da hora de almoço sem ter de acordar às 4h da manhã para reservar a aula????

  5. Bem…vim agora do Fitness Hut…fui experimentar…odiei..não me digam que é low cost e tal porque o quese paga dá para mais…havia fila de 8 pessoas para a passadeira…horrivel a frequencia e falta de organização…já andei no holmes e no mega craque e para mim ainda está para aparecer melhor gim que o Mega…

  6. Estou no Pump do Parque das Nações e gosto imenso do ambiente e da atenção que dão aos clientes, apesar se aer um low cost. A avaliação física inicial muito bem feita e adpatada a mim, equilibrada

  7. A ideia de comunidade desportiva e de ligar o pessoal através do desporto que está no link que a Vera mandou é muito porreiro. O que mais odeio é fazer alguma coisa sozinho, assim será mais simples arranjar pessoal para fazer alguma coisa.

    Boa Vera, já agora o que praticas?

    Luis

  8. Eu andei cerca de dois anos no Solinca o Vasco da Gama, nunca conheci lá ninguém!!Na altura trabalhava e morava lá perto e ainda que pagasse muito.. eu ia lá 3 vezes por semana, às vezes mais… também só me inscrevi naquilo porque tinha piscina..e eu ia lá para isso! De vez em quando lá fazia um bocado de ginásio mas aquele conceito de montra desportiva, não me agradava muito. A parte que eu gostava é que estava na bicicleta e podia estar a ver as noticias!! 🙂 depois mudei de trabalho e deixei de ter horários para aquilo…e acabou-se assim a minha história com ginásios… Ah.. uma vez experimentei uma aula, mas expliquem-me como é que alguém aguenta num fim de dia de trabalho, aquela barulheira toda? A única aula a que fui, deixei-a passados 10m e invariavelmente acabei na piscina…

  9. Obrigada pela dica! Eu bem que queria um ginasio mais barato e misto! Andei 6 anos num ginasio normal e quando me mudei para viver em lisboa, o mais perto de casa era um ginasio de 30 minutos feminino! ODIEI!!!!!! A ultima coisa que me apetece no final d eum dia de trabalho é ouvir "conversa de gaja"! Acho que vou ver qual dos 2 interessa mais!!! Thanks!

  10. Gosto tb de te ruma passadeira em casa (honestamente nem estou a ver de q marca é). Gosto de apreciar as sua slinhas enquanto como um chocolate mas….ah ah…tb gosto muito de andar em cima dela qdo me dá p isso. O diacho é dar-me p isso.

  11. Vivo mesmo em frente ao Pump e tenho imensa curiosidade em ir ver como é que aquilo funciona. So preciso é de ganhar coragem…
    Vera

  12. Também andei no Mega Craque e o Zé era dos melhores instrutores que lá havia. Já se foi embora há mto tempo… Era ele e um prof de Pilates cujo nome me falha. Dps passei para o Holmes Place, mas nunca havia senhas para as aulas boas e máquinas não é comigo, e dar 80 euros e nunca lá ir não pode ser. Agora, só corridas ao ar livre 😀

  13. No Pump paga-se uma taxa de inscrição – que penso que é de 50 euros – mas não tem período de fidelização, nem anuidade. Só se paga a mensalidade. Se se quiser desistir, pode desistir-se sem pagar nada. E se se quiser regressar só tem de se voltar a pagar essa tal taxa de inscrição, os 50 euros.

  14. Ando no Pump depois de 7 anos fiel ao holmes e até agora gosto. Não é tão acolhedor, mas o staff é simpático e quando o que queremos é treinar, tudo o resto é um bocado acessório…

  15. Eu também já andei no Holmes e não também não fiz amigos… Agora ando no Definições, que para além de ficar perto do trabalho, tem um espírito muito acolhedor! São simpáticos, atenciosos e os instrutores são bastante dedicados! Apesar de ter uma bicicleta em casa e máquina de abdominais também andava a sentir falta do movimento do ginásio e sobretudo das aulas de grupo! 😉 Como te compreend, Arrumadinho! Força nisso 😉

  16. Pois digo-te que o Hut, não é nada disso que viste
    Gente simpática tanto o staff como os alunos e muito bons professores sempre disponíveis e quanto a marcar aulas é excelente, via net com a antecedência de quase 24 horas, muito mais fácil que em qualquer club tipo Holmes. Ir meia hora antes da aula e nunca haver senhas, custa e pagar imenso e não conseguir fazer aulas.
    Vai para Hut que não te vais arrepender, mas tens de ter esse espírito, se vai de nariz empinado nada feito! 🙂

  17. A determinação é muito bonita e eu tenho flashes dela na minha vida, mas como vem, vai…concentro-a para outras coisas…com este frio apetece tudo menos correr (sou a preguiça com pernas e sobrancelhas).
    Mas muita sorte com isso!! Haja alguem!!
    Beijinho*

  18. Faz-me muita "confusão" os preços exorbitantes dos ginásios hoje em dia… é tudo tão caro…
    Tentei o lowcost das amoreiras… mas não têm vagas e já me disseram que para ir as aulas é um terror, nunca há vagas!!!!
    Enfim…

  19. Eu ando no Holmes. Fiz logo amigos, mas, se calhar, tive sorte. Para mim, o único problema dos low cost é não ter as aulas todas que gosto e depois tamém acho que não tem as aulas às 7h?! (isto pode ser ignorância). Mas realmente, um dos grandes, só compensa para quem for quase todos os dias. Mas quem sabe se um dia não me rendi às evidências… Para já os low cost são novos e vou aguardar feedback.

  20. Eu ando no Holmes e fiz logo um grupo de amigos. É certo que é mais caro, mas como faço por ir 6x/semana acaba por compensar um pouco.
    O problema dos low cost e não terem as aulas que eu gosto de fazer e ia-me custar deixar. Claro que no fim do mês a carteira pesa menos.

  21. pois eu inscrevi-me no fitness hut das amoreiras (mesmo ao pé do trabalho, sem dúvida uma vantagem). para além de impessoal, é extremamente difícil ir a aulas (exigem marcação prévia, mas logo pela manhã as aulas da tarde já não têm vaga) e as aulas estão sempre demasiado cheias… …não me parece que lá vá andar muito tempo 🙁

DEIXE UMA RESPOSTA