Eu respondo, a sério

0
2734

Entre ontem e hoje recebi dezenas de mails de pessoas a pedirem-me uma opinião sobre problemas, fases e dúvidas nas relações que vivem.

Infelizmente, ainda não tive tempo de ler e responder a toda a gente (alguns são textos bastante extensos). Mas prometo que o farei à medida que for tendo tempo, que é coisa que me falta por estes dias agitados.

1 Comentário

  1. Eu gostava de enviar um mail mas não consigo encontrar o endereço! Trenguice minha, deve ser… 🙂

    Pipoca "conhece-me" via mail girlinlove autorizo-a a mostrar os mails que enviei, pode ser que assim tenha resposta! O último até é mais para ti, sobre o livro, do que para ela!

  2. Caro Arrumadinho,
    promessas, promessas… então e o workshop e o In the mood for love?
    Parabéns pelo livro (está na minha lista para férias)e pela entrevista! Só não gostei da gravata… 🙂 Bj

  3. Olá, sou uma das pessoas que te enviou e-mail .
    Não concordo com o leitor acima, mas tenho todo o respeito para com a sua opinião.
    A minha é um pouco diferente, vejo as coisas de outra perspectiva.
    È lógico que não estou a delegar-te as minhas decisões, apenas peço uma opinião.
    Sim é verdade, somos adultos, e interagimos constantemente com a sociedade em que vivemos, logo trocamos ideias, e não estamos a delegar responsabilidades com quem conversamos, apenas troca de experiências estando recetivos a outras formas de pensar. Considero que é mesmo assim que deve ser uma sociedade, a não ser que se prefira viver numa antidemocracia. Mas já que conquistámos a liberdade, porque não usufruir?
    Não coloco isto como uma educação deficiente, falta de responsabilidade, nem nada do género. Sendo assim, não se criavam blogs, não se escreviam livros. Julgo que os blogs são mesmo para troca de impressões (ou o que lhe quiserem chamar). Não compreendo como é que a troca de experiências, poderá querer significar, que somos adultos irresponsáveis, que não temos orientação. Considero pelo contrário, mostra que queremos sempre aprender mais, procuramos opiniões diferentes da nossa, a isto eu chamo inteligência mesmo no sentido verdadeiro da palavra.
    Não quis deixar de expressar a minha opinião.

    Ficarei aguardar a resposta ao meu e-mail.

    Elisabete Simões

  4. Este comentário não é contra ti, juro, mas o que passa pela cabeça das pessoas para te enviarem mails a pedir conselhos sobre a vida delas? Como é possível que pessoas adultas não tenham a capacidade de pensar e precisem de entregar essa responsabilidade a desconhecidos?
    Acho realmente preocupante que seja essa a sociedade que conseguimos ter. Mostra-nos que durante décadas tivemos (e ainda temos) uma educação muito deficiente que não ajuda as pessoas a amadurecer, a raciocinar e responsabilizarem-se pelos próprios comportamentos. Criámos gente sem rumo, que precisa de ser conduzida. É triste.
    Repito, esta crítica não te é dirigida, concordando ou não contigo, já mostraste saber pensar.

    Votos de sucesso para o teu livro.

  5. Só responde aos mails?? E não costuma retribuir as visitas e comentários ao vosso blog? lol
    Acho q ainda não recebi um comentário vosso nos meus blogs, de qualquer forma, continuo sua fã. kkkkkkkk
    Até…

  6. Acho que é uma responsabilidade muito grande opinar assim sobre relacionamentos. É preciso ter em atenção que não se sabe o estado emocional da pessoa que escreve a pedir ajuda. Nem como ela irá reagir. Ou até mesmo se os factos que descreve correspondem à realidade vivida ou se são produto de alteração de perspectiva. Há muitos factores a ter em linha de conta, principalmente se estivermos a falar de pessoas fragilizadas e que deleguem em alguém que não conhecem mas que julgam conhecer, a resolução dos seus problemas. É apenas a minha opinião, tão humilde quanto possivel.

  7. Olá!
    Apesar de não ser muito assíduo,já sou leitor do teu blog e do da pipoca mais doce há algum tempo, e queria apenas felicitar-vos pelo trabalho que têm desenvolvido nos vossos blogs!

    Cumprimentos para ambos! 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA