Dormir a sesta não é dormir à tarde. Boa?

29
6070

É uma discussão recorrente cá em casa e que nunca termina de forma consensual. Na verdade, é uma questão que se tem posto muito poucas vezes desde o Mateus nasceu, mas, ainda assim, volta e meia é debatida. E o que é que está em causa? As sestas.

Para mim, uma sesta é um pequeno repouso, normalmente após o almoço, uns minutos em que uma pessoa se encosta um bocadinho, no sofá, na cama, e passa ligeriamente pelas brasas, sem chegar a entrar num sono profundo. É um descanso que dura aí entre os 15 e os 45 minutos, no máximo. Isto é uma sesta, é o conceito da sesta.

Para a minha mulher não, isto não faz sentido, e uma sesta é uma pessoa dormir à tarde, mas dormir a sério, um pequeno descanso que vai entre as duas horas e a tarde toda. Já a vi dormir sestas entre as três e meia e as sete e meia, por exemplo, sobretudo naqueles domingos mais frios em que não temos vontade de sair da cama ou das mantas do sofá. Isso, para mim, é impensável. Eu sou um pouco paranóico com as perdas de tempo, e não sou propriamente um apaixonado por dormir, por isso, começo a ficar stressado se vejo as horas a correrem e eu ali, deitado, sem fazer nada.

Mas a verdade é que nem é sequer isso que me faz dormir pouco à tarde, as tais sestas, que normalmente duram 20 a 25 minutos. O meu corpo não pede mais, mesmo quando estou cansado. Tenho uma espécie de relógio biológico (coisa que o Mateus herdou, mas que para ele funciona de outra forma — a cada três horas certinhas está a berrar para comer) que dá horas ao fim desse tempo, e que me deixa reestabelecido e sem sono. Se assim é, porque é que hei-de ficar deitado na cama a olhar para o tecto?

Estou a escrever este texto, precisamente, num desses momentos. Mãe e bebé estavam ferrados no sono quando eu fui almoçar (fui correr 20 km de manhã só para tirar a ferrugem às pernas, e eles comeram primeiro). Terminei o almoço, fui ter com eles, encostei-me um bocadinho e adormeci 20 minutos. Acordei, tentei arrancá-la da cama para irmos dar um passeio, mas ela é que me mandou passear. O que vale é que o puto daqui a nada está a berrrar e não haverá como ela não acordar.

29 Comentários

  1. LOLLLL!!! Acho que o nosso conceito de sesta, e sobre fazê-la ou não, muda ao longo dos anos. Costumava achar um desperdício de tempo mas, com o tempo, aprendi a apreciar aquelas momentos, que normalmente duram cerca de uma hora mas podem durar até à manhã seguinte (isto se for dormir a sesta às 18h, como às vezes acontece) e só acordo, como o Mateus, para comer… o corpo pede, eu obedeço! 🙂

  2. Sou tal e qual o Ricardo – dormir a sesta é, no máximo, durante 20 a 40 minutos. A partir dessa altura, mesmo que não tenha conseguido dormir, levanto-me logo a pensar na perda de tempo em que estou a incorrer!

  3. Tenho de concordar com a Ana. 30 minutos não é nada! 😛

    Mas uma coisa é certa, quando durmo muito à tarde acordo sempre meia atordoada, super mole, sem forças para nada…deve fazer mal dormir assim tanto, por isso, é provável que a pequena sesta seja mais revitalizadora eheh

  4. “O meu corpo não pede mais, mesmo quando estou cansado. Tenho uma espécie de relógio biológico que dá horas ao fim desse tempo, e que me deixa reestabelecido e sem sono.” Pois bem, o TEU corpo não pede mais que 20/25 minutos mas isso não significa que aconteça o mesmo com o corpo da Ana, do Zé, da Joaquina ou o meu.
    Já dormi, à tarde, durante 20 minutos tal como durante 3h, e todas foram consideradas sestas.
    Tu não deixas de ter razão, tal como a tua mulher. Apenas são pessoas com necessidades diferentes.

  5. Não gosto de sestas porque sou como a Pipoca e sinto que perco o dia…
    Quando estamos de férias no Algarve ele também gosta de dormir a seguir ao almoço, raramente mais de 45 minutos. Eu não durmo porque para ficar bem tinha de dormir até às 6h da tarde ou fico mal disposta e com uma neura daqui à China! No entanto, nas férias no Algarve, costumo adormecer à beira da piscina ou na praia pelas 6h da tarde e meia hora chega-me… biorritmos!

  6. Não há melhor coisa que deitar para fechar os olhinhos 5 min e dormir a tarde toda :p faça chuva ou sol chega uma mantinha e disponibilidade.. Hihi

  7. O que tu fazes, para mim, é passar pelas brasas x) Sesta que é sesta é dormir no mínimo uma horinha! se o dia for de Inverno, daqueles mesmo pesados com chuva, trovoada e com tudo a que temos direito… Aí a sesta só é sesta se for a tarde toda! 😛

  8. Sou uma pessoa muito dadas às sestas, aliás, toda eu adora dormir.
    Sou capaz de acordar às 12h30, almoçar e lá para as 15h já estar a bater no sono novamente, até às 18h e qualquer coisa…
    Às vezes que me picou qualquer coisa, um bicho ou algo assim, porque durmo muito (muito mesmo) e tenho facilidade em adormecer em qualquer sitio: no autocarro quando vinha da faculdade era certinho, nas aulas na faculdade, já adormeci em cima da mesa da cozinha e no tapete do chão da sala. A minha familia nunca percebeu muito bem como é que consigo dormir tanto, mas acho que é uma cena que me assiste desde nascença, uma vez que era bébé caí da cama e continuei a dormir.
    Pois bem, estou com a Ana, a sesta tem mesmo de se cair no sono… Mas assim uma coisa forte, de sonhar e tudo.
    Mas isto sou eu, mas entendo perfeitamente quem seja como tu: por exemplo os meus avós, não dormem a sesta, “descansam os olhos” (como eles dizem) cerca de 20 minutos depois de almoço.
    Mas pronto, há pessoas e pessoas 🙂

    Beijinhos à familia, vocês são um máximo *

  9. Raramente tenho disponibilidade para fazer uma sesta. Apenas, de vez em quando, ao fim de semana. Quando faço, sobretudo quando estou de férias, é até o corpo deixar ou até não ser acordado pelo telemóvel, ….
    Às vezes a sesta dura uma hora. Outras 3 ou 4. Nestes casos, também julgo que é um desperdício de tempo, mas se vou para a cama ou fico no sofá, é mesmo para dormir. Detesto estar na cama a tentar dormir ou a deixar passar o tempo.

  10. Cá em casa o mesmo problema!Esta cientificamente provado que se deve repousar entre 15 a 30 minutos depois de almoço, se dormir mais tempo que isso fico com dores de cabeça e sem sono a noite!Depois os fins de semana passam a correr e não se faz nada porque o (menino) fica a dormir a tarde toda!!

  11. Ps: Mas hoje tenho que concordar com a Ana. Com esta chuva é bem melhor estar na caminha. Pelo menos por Braga está assim.

    Inês

  12. Quando vi a ligação do texto no facebook, nem precisei de o ler para saber qual era a posição de cada um de vocês hahaha! Quem me dera ter um namorado que quisesse ir passear em vez de dormir a sesta. Aiiiiii!

    Inês

  13. Mas porque é que o teu conceito de sesta é mais válido que o dos outros? Porque é que aquilo que o teu corpo, o teu relógio biológico pede, tem que ser o da Ana? Deixa a mulher dormir, pá, não sejas desmacha prazeres!

DEIXE UMA RESPOSTA