Dores de alma

0
4438

Ontem lá estive na Luz, como sempre cheio de fé e a puxar pelo meu Benfica.

Mas ainda antes de começar o jogo fiquei com o estômago revoltado, quando os idiotas da claque do Porto acharam que era muito engraçado começarem com cânticos enquanto se cumpria um minuto de silêncio em respeito pela morte de Jaime Graça, um futebolista que passou pelo Benfica, sim, que jogou no Vitória de Setúbal e também na selecção nacional. Gente que não respeita silêncio pela morte de um homem, não merece respeito de ninguém (se é que alguma claque tem o respeito de alguém).

A coisa piorou quando aos 2 minutos de jogo o Hulk tocou pela primeira vez na bola. Ao meu lado, centenas de pessoas levantaram-se das cadeiras em êxtase para desatarem a gritar “Uh uh uh uh”, simulando gritos símios. Há muitos anos que digo que o futebol tolhe o intelecto de gente que até parece equilibrada, mas este tipo de comportamento não tem qualquer explicação. O que é que se passa na cabeça de uma pessoa para fazer uma coisa destas? Senti-me profundamente envergonhado por estar ali no meio – esses sim – de verdadeiros símios que pretendiam humilhar um homem só porque tem o cabelo encaracolado e um tom de pele ligeiramente mais escuro (e por favor, não me venham com o argumento de que os adeptos do FC Porto fizeram o mesmo noutros jogos, porque não é fazendo aquilo que criticamos nos outros que nos diferenciamos).

Por muito que me irritem os golos do Hulk, é um privilégio para o campeonato português ter jogadores com a qualidade que ele tem a jogar nestes campos. E é uma pena que não se valorize isso, e que a clubite cegue as pessoas e as enraiveça a um ponto animalesco.

Quanto ao jogo, pronto, custou perder assim. Não jogámos grande coisa, mas o FC Porto também não. O resultado mais justo teria sido um empate. O ano passado perdemos sei lá quantas vezes com o FC Porto, mas não me custou tanto, porque eles eram efectivamente melhores. Eram infinitamente melhores. Agora não, não são. Continuo a achar o Benfica mais equipa (ontem, no banco, tínhamos o Rodrigo, o Bruno César, o Saviola, o Nélson Oliveira e o Eduardo, por exemplo), mas ontem as coisas não correram bem. O Witsel não se mexeu, o Aimar estava desinspirado, o Garay limitado, o Nolito não acertava um passe, o Gaitan passou ao lado do jogo, enfim, foi um dia mau em geral. Do lado do FC Porto, mesmo com um Moutinho cansado, um Djalma fraquinho e um ponta-de-lança matacão, houve demasiado Hulk. E alguma sorte. E uma arbitragem um bocadinho tendenciosa, vá (mas não acho que tenha sido por isto que perdemos).

Ah, e ficou provado que o Emerson é um jogador sem o mínimo de qualidade para jogar no Benfica (acho que ele dificilmente teria lugar em qualquer equipa da 1ª Liga portuguesa).

Quem me conhece sabe como é que eu penso a partir de agora: terça limpamos o Zenit, a moral da equipa sobe, e o FC Porto vai tropeçar mais dia menos dia. E nós lá estaremos a morder-lhes os calcalhares até ao último suspiro.

E eu acredito. acredito sempre.

1 Comentário

  1. Pois eu sou portista, menina, jornalista desportiva 🙂 e tenho algo a dizer-te: és grande. Não no verdadeiro sentido da palavra, mas porque achei o que li enorme. Não que o texto esteja grande também! Mas desde a (des)consideração pelas claques e os urros, aquilo que o futebol tem de pior, até ao facto de conseguires comentar um jogo com rigor, mesmo que com tristeza. Acho bem que olhes para o futuro com garra e força! Essa é a parte boa e saudável da paixão do futebol. *

  2. Só nāo consigo perceber como, no meio disto tudo, nāo há uma única referência ao SCBraga. Sem dúvida, a equipa portuguesa a praticar melhor futebol neste momento.
    É por isso que o futebol nāo evolui no nosso país. Vende mais falar da desgraça do zborting do que nas 10 vitórias consecutivas do SCBraga. Nem quero imaginar se fosse o Benfica a atravessar este momento de forma…

    saudações Braguistas!

  3. Concordo consigo. os tipos das claques não têm qualquer respeito, seja por quem for… o "nosso" Benfica podia ter feito melhor… mas lutaremos até ao fim…

  4. Sou do Sporting e fui pela primeira vez a um jogo de futebol em Dezembro, ver Sporting/Marítimo.Adorei! Achei um ambiente de festa, em que toda a gente estava contente e exprimia essa felicidade de uma forma civilizada. Fiquei impressionada com a claque que, com uma energia única, puxava pela equipa.Será que foi um caso único no panorama nacional? Não me parece, de qualquer forma fiquei fã, e com vontade de voltar!

  5. P.S- O comentário que está em nome de Aleidarolha é meu, postei por engano em nome dele, sorry…

    Gostei do post, mas acho que ambas as equipas jogaram bem, e não achei o arbitro tendencioso, ouve erros de arbitragem de ambas as partes.

  6. Caro "Arrumadinho",

    Não pude deixar de vir a este blogue, pela primeira vez, após ter ouvido da minha mulher, portista ao contrario de mim, tecer elogios ao “Fair Play” e “equidade” por si demostrada neste post, principalmente relativamente ao ruído que se ouvia quando o Hulk tocava na bola.
    Após me inteirar da projeção do blog, fiquei bastante desiludido por me aperceber que o maior blogue, em que o escritor é homem, disserta sofre temas de forma negligente.
    Tudo tem uma história e os seus companheiros de bancada, os "símios" como "carinhosamente" os trata, devem possuir o conhecimento da tal história. Uma vez que o "Arrumadinho", pelo que escreveu, demonstra não conhecer essa tal história, passo a transmiti-la:
    Tudo começou num jogo entre o City e o Porto no Dragão em que os adeptos do Porto decidiram reproduzir sons característicos de símios quando dois jogadores do City tocavam na bola. Sendo esses jogadores o Yaya Touré e o Balotelli. Foi de facto uma noite muito triste para o futebol Português, no qual é raro vermos este tipo de atraso comportamental.
    Face à queixa do City à UEFA, sobre os óbvios comportamentos erróneos dos Portugueses presentes naquele estádio, no jogo seguinte, os adeptos começaram a tentar iludir os delegados da UEFA ao gritar o nome de Hulk de forma rápida e consecutiva. Com isto conseguiram de facto reproduzir um som muito idêntico ao de um símio. Uma tentativa muito bacoca de ludibriar delegados que, como seres pensantes que são, ainda devem ter ficado pior impressionados com o adeptos Portugueses. Foi mais um momento triste. O pior é que são atitudes que prejudicam o povo Português e não só os Portistas, o que me deixa aborrecido.
    Na luz, existiu uma tentativa de desmascarar as duas idiotices dos adeptos do Porto. Partindo do princípio que os adeptos do Benfica não são estúpidos, afirmo que não foi racismo pelo simples facto do Benfica ter em campo dois jogadores com o mesmo tipo de fisionomia, refiro-me ao Luisão e ao Emerson.
    Em suma, e peço desculpa por me ter alongado tanto, o Fair Play não pode ser confundido com indolência. Para além de que, quando se atinge determinado patamar de preponderância no alcance das massas, a opinião emitida tem que ser muito bem refletiva e factual ou corre-se o risco de contribuir para a estupidificação de um povo e não do seu desenvolvimento.

  7. Não vi o jogo, mas fiquei destroçada, estava cheia de esperança mas depois de lêr este comentário a esperança continua!
    A isto eu chamo saber perder,ainda á gente que sabe separar as águas e não cega com tanto clubismo.
    Parabéns depois do que escreveu já é um vencedor!

  8. vocês agora é uma espiral descendente. tenho muitas dúvidas que passem o zenit.
    ainda vão acabar a época a lutar para se qualificarem para a uefa.

  9. Sou portista, e tenho de te dar os parabéns pela tua capacidade de ver as coisas de uma forma mais clara e imparcial do que o normal. Assim e que devia ser.

    A arbitragem teve erros, mas todas têm: e foi para os dois lados.

    Foi um bom jogo. 🙂 (no entanto, como é óbvio, espero que o Porto ganhe o campeonato!)

  10. vi o jogo enquanto jantava com um casal de amigos e também entristeceu-me. aquele jantar teria sido muito melhor com a vitória do benfica. fiquei feliz de ver que, ao meio de umas 30 pessoas, tinha 2 do Porto. Sim, é mesmo verdade.

  11. Por acaso quando ouvi aqueles "uh uh uh uh" para o Hulk pensei que estivessem a gozar com a aquela situação do jogo deles com o M.City em que diziam ser canticos para o Hulk e não racistas para o jogador da equipa contrária. Ainda assim não é bonito.

    Quanto ao resto…mau demais.
    Vamos lá acordar com o Zenit e esperar que o Porto escorregue entretanto e saibamos aproveitar.

  12. Não sou adepta do futebol. E não é por não gostar do jogo em si. É por não gostar de todo aquilo que gira em volta do futebol. É as faltas de respeito, é a falta de fair-play é a alegada corrupção, é os problemas com a arbitragem, é as guerras com os treinadores, é a quantidade astronómica de dinheiro que gira em torno, é a violência das claques…
    Tudo isto faz com que o jogo perca, para mim, todo o interesse.
    Depois não consigo entender como é que se vendem e compram jogadores por não sei quantos milhões de euros e os clubes não paguem as dívidas à segurança social e às finanças!!!
    Sinceramente parece-me que apenas os adeptos são o que verdadeiramente se interessam pelo desporto em si, todos os outros intervenientes no futebol têm outros interesses para além de querer jogar bom futebol…

    http://chicca-maria.blogspot.com/

  13. Eu sou benfiquista e não gostei de ver o meu clube do coração perder… mas a má disposição que acompanha os homens deste pais ( os benfiquistas )a seguir a uma derrota do glorioso com a equipa da invicta, ai Deus me livre que isto é para fugir.

    Mas vamos acreditar no nosso glorioso, vamos acreditar que o porto já para a semana tem uma "diarreia mental" e cai por ali abaixo que nem castelos de cartas.

  14. De futebol não percebo nada, mas sempre me enervou o facto de as pessoas se transformarem quando estão em multidões deixando vir ao de cima o seu lado mais animalesco.
    "As multidões são muito mais estúpidas que as pessoas que as compõem."

  15. A parte mais lamentável foi o Maxi Pereira cuspir em cima do James…!! Acho que não tem qualificação possivel essa atitude…

  16. EStou pasmada. É raríssimo ler algum texto de opinião em relação a futebol que seja verdadeiramemnte justo!
    os meus sinceros parabéns, pois não há nada de tendecioso neste texto.
    Apesar de ser do FCP tenho a dizer o último golo não foi golo justo. Irrita-me ganhar assim e, muito mais me irrita, quando temos tecnologias que ajudam a ver erros e só a palavra do árbito é que conta. Não entendo.

    MY

  17. foste o primeiro benfiquista que li/ ouvi a comentar o jogo de ontem com alguma lógica. Vocês jogaram bem, não digo que não, mas a meio da 2ª parte os jogadores do SLB já não se aguentavam nas pernas, claro que isso foi vantajoso para nós. Apesar do nosso 3º golo ter sido em fora-de-jogo, houve outras situações em que fomos prejudicados, como penaltis e faltas por marcar a favor do FCP. Atenção, também não estou a dizer que o SLB não tinha sido prejudicado, mas não te esqueças que o Pedro Proença é benfiquista..ele esta semana fica sem mais uns dentinhos lol!
    Mas como o Vítor Pereira disse ambas as equipas jogaram bem.
    E já agora boa sorte para o Zenit,
    acima de todo temos que ter fair-play 🙂

    Ana

DEIXE UMA RESPOSTA