Cinco minutinhos de férias

68
6559

Há alguns dias que se sucedem as manifestações de uma dúzia de pessoas (e não é no sentido figurado – as câmaras de televisão mostram que são mesmo umas 10 ou 12 pessoas) à porta da casa onde o primeiro-ministro passa férias, na Manta Rota. Desta vez, criticam as portagens no Algarve e exigem a demissão do Governo.

Numa entrevista a um jornalista, um dos manifestantes dizia qualquer coisa como: “É inadmissível que o primeiro-ministro esteja aqui e não tire cinco minutos das suas férias para vir aqui falar connosco”.

Quando ouvi isto lembrei-me daquele episódio do Seinfeld em que uma empresa de sondagens lhe liga para casa para lhe fazer umas perguntinhas, e o Seinfeld diz que não tem tempo para responder, mas pede o número de telefone de casa da pessoa que lhe está a ligar, e diz que mais tarde lhe telefona. O homem responde-lhe que não pode fazer isso, e o Seinfeld pergunta: “Mas porquê? Não gosta que uma pessoa lhe ligue para casa para o incomodar?”.

Eu gostava de saber se a pessoa que exige ao primeiro-ministro que interrompa as suas férias para ir falar com ele acederia sem problemas se o seu patrão fosse ter com ele à sua zona de férias e lhe pedisse para trabalhar só cinco minutinhos. Mandava-o passear, seguramente.

O que eu ainda não vi foram notícias de revistas ou artigos de opinião a enaltecer o facto de Pedro Passos Coelho ter escolhido a Manta Rota para passar férias – como, aliás, sempre escolheu. É que se ele tivesse ido para qualquer lado no estrangeiro – fosse para onde fosse – ter-lhe-ia caído tudo em cima, que não favorecia a economia nacional, que era uma vergonha para o nosso turismo, que era imoral o que tinha ido gastar.

68 Comentários

  1. Quando alguém se candidata a primeiro ministro sabe para o que vai. E sim, ainda há muitos portugueses que interrompem as férias para se apresentar no local de trabalho. Vive em que mundo, minha querida???

  2. Os FP descontam para a ADSE mas esses descontos só cobrem um terço dos custos da ADSE, os outros dois terços são pagos pelo Estado, ou seja, pelos impostos pagos por todos os portugueses. Mas todos os portugueses podem beneficiar da ADSE, já que pagam o grosso da factura? Claro que não, a ADSE está reservada para os FP. Pois. Gosto dessa lógica. Se querem sistema próprio, quotizem-se e paguem-no todo.

  3. Credo! Desculpem lá, mas este governo já ganhou (com a ajuda dos outros anteriores)! Quando as pessoas perdem tempo a discutir quem ganha menos e é o mais desgraçadinho… Vamos mas é exigir melhores condições de Saúde, Educação e Trabalho para todos. Vamos exigir que os políticos , eleitos pelo povo (não interessa quem votou em quem) façam o seu trabalho e cobrar-lhes explicações quando tal não é feito.
    Sabem de uma coisa? Quem ainda defende este governo e todos os anteriores é porque ainda não passou tempo suficiente no serviço de urgências dos nossos hospitais públicos ou não tem que cuidar de idosos! Garanto-vos que melhor "abre-olhos" não há!

  4. Que verdadeira estupidez o que se lê por aqui.
    Cara Carla, um médico por exemplo tem direito a férias porque antes de ser médico é um cidadão igual aos outros, com família e com pessoas que ama, e não um criado de Portugal que tem de estar ao serviço de todos 24 horas por 24 horas.
    E que mal tem o senhor PM passar férias no estrangeiro ou em Portugal? Ao menos enquanto passa férias cá ajuda a economia nacional.
    Presumo que a senhora não seja casada com um médico, ou sequer seja médica, visto que para si as pessoas que ocupam determinados cargos têm de estar disponíveis para todos excepto para si próprias.
    Digo isto sendo filha de um médico, a única altura que tenho para realmente estar com o meu pai são as suas férias em Agosto, presumo que a família do PM também tenha apenas este curto mês para usufruir da sua presença, altura essa em que ele volta a ocupar realmente o lugar dele na sua família, como marido, como o que for. Posso não ser nada a favor das políticas deste senhor mas ainda tenho a capacidade para pensar nele como um ser humano com família…
    Podiam pensar em adquirir essa capacidade,de ver as pessoas como um todo, pelo que vejo é algo que falta muito neste país.
    Não lhe desejo nada de mal, nem a si nem ao PM, apenas gostava que a Sra. um dia visse o que é não ter tempo para estar com os que ama. Não se trata de estatutos privilegiados, trata-se de ser pessoa.
    Já agora está tão preocupada com o sítio onde o PM passa férias e com o facto de ele não tirar 5 minutos para ouvir alguém, permita-me dar-lhe um conselho, tire 5 minutos para aprender a escrever português decentemente. Escreve-se privilegiado.
    Tenho apenas 17 anos, é certo, mas orgulho-me de não ver o mundo com apenas duas cores: preto e branco, isso é uma característica que de pouco serve.

  5. Ninguém disse isso, apenas disse que as mesmas pessoas que andam a lamentar-se por não ter o que pôr na mesa, isto claro sem generalizar, também dão aos filhos dinheiro para irem a esses mesmos festivais.
    Mas que mal tem o primeiro ministro ir de férias? Ao menos está em Portugal e se for bem a ver esses 1000 euros que o sr. diz que ele gastaria no mínimo numas férias no Algarve estão a ajudar em alguma coisa por mais pequena que possa ser a economia Algarvia.
    Acho ridículo o tipo de comentários que vejo aqui. Qual é o mal do PM ir de férias? Os 1000 euros que gastou nas férias são dele certo? O que é que temos a ver com isso? E os outros milhares de portugueses que estão no Algarve, também estão a ser crucificados por ter dinheiro para ir de férias?!
    E antes que venham com tretas relativas ao facto do dinheiro dele ser mal ganho ou seja lá o que for, a verdade é que ele vai há anos para lá, muito antes de exercer este cargo.
    PS: nem sequer sou a favor deste senhor ocupar o cargo que ocupa, repito, mas antes de ser PM ele é um cidadão português como tantos outros.

  6. Realmente também não percebo porque estão sempre a falar da ADSE. Nós (tammbém sou funcionária pública) descontamos (e bem) todos os meses para a ADSE. No meu caso, já desconto há 25 anos. Como tenho a sorte de ter uma saúde excelente, nestes 25 anos nunca meti nada na ADSE. Fazem ideia da fortuna que eu já descontei nestes anos todos?
    E se ser funcionário público é assim tão bom, concorram, venham trabalhar para o estado, o que é que os impede?

  7. Ai o 1º ministro tem de estar sempre, mas sempre, sempre disponível para o povo e não tem direito a férias?
    Toda a gente tem direito a férias, mas ele não. Porquê? Não é um cidadão como os outros?
    Sinceramente, não percebo certa gente.

  8. Acho que se Portugal vender as "palas" que o pessoal tem nos olhos ainda pagamosa a divida até ao fim do ano.
    Tante gente com uma linha de raciocinio tão limitado.
    Meu Deus.

  9. O Passos Coelho sendo o PM numa altura de crise é certamente o trabalhador portugues que mais sofre "ameaças" de despedimento.
    Por isso deixe-se de choraminguices.
    Que comparações mais idiotas.

  10. LOL
    O PM não tem propriamente 16 anos e não vive em casa dis pais, não recebe mesada e não tem propriamente 3 meses de férias de Verão.

  11. Acho que depois de ler a maioria destes comentários a criticar o Passos Coelho só tenho ainda mais vontade e emigrar.

    Estou verdadeiramente "enjoado" com tanta estupidez junta.

    Como é possivel que esta gente, que eu suponho maior de idade e mais ou menos "informada/culta" tenha uma linha de pensamento tão basico ?

  12. 1- "Tal como qualquer outra pessoa, eu tenho o meu emprego, recebo o meu salário, e depois ainda procuro trabalhar fora desse emprego, para poder ganhar mais algum dinheiro, por forma a poder comprar as minhas coisas, fazer as minhas férias e conseguir ter uma ou outra coisa que quero." Não, meu caro, não é como qualquer outra pessoa. Nem toda a gente tem emprego, nem toda a gente pode comprar as suas coisas. Ainda bem que pode, mas tente compreender que nem toda a gente pode. Podia chamar-lhe outra coisa, mas chamo-lhe burguesia que é isso que existe neste momento neste país. A classe média foi à vida por isso..
    2- Tem o direito à sua opinião e eu tenho direito à minha. Pois, claro que estou farta que defendam este Governo e tenho o direito de me expressar assim, tal como o autor expressou que o meu comentário é ridículo e mais à frente ainda me chamou demagoga. Quer dizer depois de escândalo atrás de escândalo, dos SWAPS, dos bancos, os ordenados milionários de tudo o que é gestor e está ligado aos amiguinhos do PM do PSD… Desculpe, mas não é de uma pessoa se passar? Mas não percebe, porque faz parte da tal pequena burguesia.
    E se é demagogia referir que há pessoas que vivem muito abaixo das condições normais e dignas de um ser humano, neste momento em Portugal.. Então seja bem-vinda a demagogia. Agora não me compare ao Seguro sff, também não tenho paciência para ladrões do PS. E incluo as pessoas que ganham o ordenado mínimo nas que vivem a baixo das condições normais. Queria vê-lo a ganhar 470 euros por mês. E não me diga que há outras maneira de ganhar dinheiro, nem toda a gente tem montes de contactos ou "talentos".
    3- Eu não disse que havia mal nenhum em pais oferecerem coisas aos filhos, mas muitos dos seus leitores parecem escandalizados por verem jovens a irem a festivais de Verão. E também não há mal em trabalhar durante a adolescência para conseguir o que se quer. Apenas referi isso para acalmar os seus leitores.
    4- Tem razão numa coisa, erro meu em dizer elegido em vez de eleito.
    5- Qualquer pessoa que seja eleita para um serviço público tem de estar disponível, não quero saber se está de férias ou não. Os funcionários públicos não são eleitos para tomar conta do país, têm a sua profissão, ganham o dinheiro que ganham e pronto. Com ele fazem o que querem. É da minha opinião que ser PM ou Presidente da República, ou deputado não deva ser uma profissão ou uma carreira. É um serviço público. Pessoalmente não vi ainda nenhum serviço de jeito prestado pelo PM. Por mim não levava um tostão. Mas já se sabe que daqui a uns anos está na gestão de uma multinacional ou de um banco, a fazer comentários políticos na televisão e a ganhar a reforma do seu grande serviço. Por isso, não. Não tenho pena que o interrompam nas férias. Ele que as faça à nossa custa, mas não se queixe quando é interrompido. Vai ter uma grande e rica vida à sua frente.

  13. Cara anónima, o seu comentário é tão ridículo que não sei bem por onde começar. Mas vamos lá ver. A começar, enquadra-me numa categoria um pouco esquisita, a da pequena burguesia. Já agora, gostava de saber qual é a sua visão do que é a pequena burguesia. Tal como qualquer outra pessoa, eu tenho o meu emprego, recebo o meu salário, e depois ainda procuro trabalhar fora desse emprego, para poder ganhar mais algum dinheiro, por forma a poder comprar as minhas coisas, fazer as minhas férias e conseguir ter uma ou outra coisa que quero. É isso um burguês? Se é, pronto, então está bem, sou um pequeno burguês com muito orgulho.
    Depois, diz que está farta de ver pessoas (ou pequenos burgueses) a defenderem o "traste" do primeiro-ministro. Vou explicar-lhe uma coisa: a vida em democracia permite que as pessoas tenham visões diferentes e opiniões diferentes. Se para si ele é um traste, para mim não é. Se a cara anónima é livre de dizer que ele é um traste, eu sou livre de defender que não acho que ele o seja. Agora, o facto de a cara anónima ter uma opinião diferente da minha não faz com que eu venha aqui dizer que estou farto de pessoas que dizem que ele é um traste. Não estou. Acho bem que o digam. Acho bem que haja visões diferentes do mundo e debate de ideias. Querer que a nossa ideia se imponha pela gritaria e o insulto é um hábito muito próprio das ditaduras ou tiranias.
    Diz ainda que o primeiro-ministro foi "elegido" pelo povo. Não foi. Foi eleito. E foi eleito para actuar nos devidos lugares, para trabalhar nos devidos lugares. Não foi só ele que foi eleito. Foi toda uma câmara de deputados, representantes do povo. E, legitimamente, quem o deverá abordar e questionar nos tais devidos lugares são esses representantes, e fazem-no quinzenalmente no Parlamento. Conhece algum primeiro-ministro ou chefe de Estado que tenha a porta aberta ao povo para receber todas as pessoas que quiserem ir falar com ele? Não. Isso não existe. Acha que se o Obama tiver 50 pessoas à porta para ir falar com ele ele virá cá fora de chinelos e roupão para os ouvir? Não, não vem. E, também ele, foi eleito pelo povo. Há sítios próprios para abordar o primeiro-ministro e o Presidente da República, e esses sítios estão estipulados na lei. Não é à porta da casa de férias do primeiro-ministro que isso se faz. Vivemos num Estado de Direito e não numa anarquia.
    Adoro o argumento do "em vez de defender as pessoas desempregadas e que ganham o ordenado mínimo". Parece o António José Seguro a falar, do alto de toda a sua demagogia e populismo.
    Depois, diz que "provavelmente", os jovens que andam nos festivais de Verão andaram a juntar dinheiro o ano "TODO" para se poderem divertir três ou quatro dias. Como disse, e bem, provavelmente. Ou seja, há casos em que sim, há casos em que não. E não vejo mal nenhum em qualquer um deles. Se há putos que têm pais que lhes oferecem isso, se o podem oferecer, qual é o drama? Ainda bem para todos. Se há outros que o conseguem a trabalhar, óptimo, também eu consegui muitas coisas na minha adolescência a trabalhar e nunca me faz mal algum.
    Por fim, refere-se às férias do primeiro-ministro "pagas por nós". Minha cara, quer com isso dizer que os funcionários públicos não deviam ir de férias porque são pagas por nós? Só me dá vontade de rir.

  14. A sério, que conta bancária tem? Deve ser maior que a minha de certeza.

    Independentemente da minha idade, que não é para aqui chamada, não quero saber se estou a ser pouco ou muito infantil. Estou farta de ver esta pequena burguesia (e sim, refiro-me ao autor)a defender trastes como o nosso PM. Farta. O PM tem que estar sempre, sempre disponível. Não, não tem direito a férias. Ou não devia ter. Porque o que o PM está a fazer não é uma carreira, não é uma simples profissão. É um serviço público para o qual foi elegido pelo povo. E por esse motivo tem que estar SEMPRE disponível para o povo e sim, justificar a borrada que faz dia após dia.
    Por isso, cada vez que o defendem dá-me a volta ao estômago. Em vez de defender as pessoas que estão desempregadas, as que ganham o ordenado mínimo.. E não venham com coisas dos jovens que estão nos festivais de Verão ou do pessoal que está na praia. Provavelmente andam a juntar dinheiro o ano TODO para se poderem divertir durante 3 ou 4 dias.
    Ao contrário do senhor PM que tem as férias pagas por nós. E MUITO BEM PAGAS.

  15. Num festival de Verão uma pessoa gasta 200 euros (com bilhete para o festival incluído). Numas férias no Algarve não se gasta menos de 1000. Mas qualquer dia as pessoas têm que pedir desculpa por gastarem mais de 10 euros nalguma coisa.
    Ou, aliás, se compram algo para si, por muito barato ou insignificante que seja, é porque não estão a sofrer. CLARO.

  16. "Se perdeu mais que um ordenado por ano é porque não ganhava assim tão mal… Os que se queixam mais são os que falam de "barriga cheia". Just Saying…" Sabe do que fala????Eu sou funcionária pública licenciada e ganho 683€ base.Perdi 1 subsídio por ano, não tenho aumentos desde 2009, o trabalho triplicou porque acabaram com muitos serviços publicos e não deixam contratar ninguém! Acha que ganho bem para ter tantas reduções?????E para os que têm comichões com a ADSE informo que DESCONTAMOS todos os meses para usufruirmos tal como no privado descontam para seguros de saude, outros nem descontam são as empresas que oferecem!

  17. A labrega da Cristina Ferreira vai de férias com o guito da empresa que lhe paga, e que eu saiba ela não é paga pelo estado.
    E há muitas velhotas a quem pagamos reformas e que sempre foram donas de casa, nunca descotaram um chavo.
    Eu também já fui a muitos festivais, geralmente não perdia um, mas uns meses antes punha-me a fazer biscates, até noites inteiras passei a lavar pratos e a chegar a casa num domingo às 8 da manhã´em que os meus pais estavam a sair para a praia, eu ia dormir. Não estou a dizer que toda esta canalhada dos festivais tenham feito como eu, mas acredito que muitos estão lá pelo seu próprio suor.

  18. Pois interromper as férias 5 minutos para falar com um cidadão está fora de questão, mas interromper as férias para vir a uma reunião a Lisboa só porque continua a não confiar no vice Paulo Portas, já pode.
    A quantidade de portugueses que nem férias têm, ou aqueles que têm de interromper constantemente, porque se não comparecerem no local de trabalho há logo a ameaça "há mais quem queira".
    Há 10 anos que as minhas férias são passadas a 50% com o meu marido, e de preferência sempre cá por perto,porquê? Porque tem de estar sempre em alerta, porque o chamam sempre a meio, e se não vai lá está "há mais quem qeira". E quando não o chamam são os telefonemas, mails que o desgraçado tem sempre de atender.
    Eu própria já tive de vir de Espanha a meio de umas férias, porque a empresa estava a dispensar pessoal e quem não se apresentasse era corrido.
    Ricardo, não acho que tenha razão neste comentário. Além disso o Passos Coelho quando veio de férias já sabia que ía ser assediado, portanto aguente-se, e se um sem abrigo aguenta ele também.

  19. Ahahahahahahahahahahah. E eu a pensar que temos todos profissoes diferentes, com exigencias e necessidades distintas. Que estupidez a minha! Afinal so trabalha realmente quem trabalha durante as ferias. Que iluminada e trabalhadora que a Raquel e!

  20. Essa é também a minha opinião, se eu comum mortal gosto de umas boas férias, instalada num Hotel, onde tenho quem me faça a cama e o pequeno almoço, não compreendo porque raio um PM não tem esse direito… por um lado também é culpa dele este circo todo, se tivesse escolhido outro sitio para passar férias a esta hora estava mais descansado, mas lá está, ele quer passar aquele ar de "sou um gajo do povo como vocês"

  21. Concordo a 200%! E gostava de ver o que essas pessoas que criticam, fariam, se fossem eleitas PM! Que gente mais medíocre!!

  22. Caro anónimo!
    Trabalho à 5 anos num escritório, recebo pouco mais que o ordenado mínimo e nunca fui aumentada, e quando estou de férias nem é por telefone que tenho que resolver problemas do trabalho, é mesmo pessoalmente (a menos que tenha saído da cidade claro…), já agora quer saber como eu passei a minha licença de maternidade? Com um pé em casa a (tentar) mimar o meu bebé e sempre a receber telefonemas inoportunos do trabalho e com o outro pé em constantes idas ao escritório. Passaram 4 meses que mal dei por eles e pouco ou nada descansei. Regalias, seguros de saúde, o que é isso?? Quer que eu continue a falar da minha situação ou ficamos por aqui??

  23. Estou fora do país (a trabalhar) e quase que me recuso a ler noticias sobre o que se passa em Portugal, tal não é a mediocridade das mesmas. As coisas que vou sabendo é através dos blogs e só me consigo rir com tudo o que as pessoas escrevem! Ainda há quem perca tempo da vida a pensar onde o primeiro ministro passa ou não férias. Mas sinceramente não lhe fazia nada perder 5min da vida a ouvir o que as pessoas pensam, talvez assim tivesse vergonha na cara de todas as palhaçadas que tem feito.
    Não tem de se enaltecer nada o facto de estar em Portugal, é ridículo! E para que se saiba ele não é um cidadão normal, não é igual a mim nem a maioria dos Portugueses, por isso não tem de ser tratado como tal!
    E agora só um aparte… ele podia ir de férias era para Marte e ficar por lá (até ouvi dizer que andam a pedir pessoas para habitar esse planeta… com a contrapartida de não voltarem mais à Terra!)!

  24. As pessoas têm alguma dificuldade em distinguir entre o homem que exerce o cargo de primeiro-ministro e o cidadão que está de férias no Algarve.

    Mas muitas vezes esta visão é alimentada pelos próprios: são os políticos os primeiros a achar que cumprem mais do que um trabalho assalariado pago por todos os contribuintes.

  25. Todos os cidadãos portugueses têm feito sacrifícios duros anualmente, sim é certo.
    Peço desculpa desde já se as minhas palavras o ofenderem mas deixemo-nos de hipocrisias. Os cidadãos portugueses não são todos classe baixa, chamemos as coisas pelos nomes. Há por aí muito português da classe média que faz os mesmos sacrifícios que o resto da população portuguesa e ainda assim tem dinheiro para as suas férias. Exemplo disso é a quantidade de jovens que vai aos festivais de verão, custa-me a crer que mais de metade deles não seja à custa dos pais – que se calhar andam por aí a lamentar-se porque o dinheiro não chega para pôr comida na mesa -, certo é que também há por aí gente a dormir na rua e sem dinheiro para comer. Há um pouco de tudo.
    Por isso não seja uma pessoa com duas palas à frente dos olhos. O PM tem todo o direito de ir de férias, porque não havia de ter?! E digo isto sendo alguém que não é a favor das suas políticas.
    Agora, hipocrisias à parte, se o Senhor ou a Senhora tivesse a possibilidade, isto presumindo que não tem, de ir de férias não iria? Ou preferia não ir de férias por respeito aos restantes portugueses? Pois, bem me parecia. Deixemo-nos de hipocrisias que disso há muito por aí.
    Maria Gonçalves

  26. Cara Raquel Alegria,
    permita-me arriscar dizer uma coisinha, mas quem é a senhora para falar do trabalho dos outros, conhece o autor deste blog? Sabe o quanto ele trabalha ou o que ele faz? Centre-se primeiro na sua vida e depois na dos outros. Quanto à interrupção das férias do PM, seja sincera e ponha essa hipocrisia toda de lado, a senhora interromperia as suas férias assim? Férias essas que são o tempo que ele tem para estar com a família a 100%? Eu posso não concordar minimamente com a política do Senhor Primeiro-Ministro mas não é por isso que para mim ele deixa de ser uma pessoa, com os mesmos direitos e deveres do que qualquer outro cidadão.
    Peço desculpa se a ofendi.
    Sinceramente,
    Maria Gonçalves

  27. Sabe o que é ganhar 1000 euros e mesmo assim perder um ordenado e ter de gerir milhares de euros em obras e mtas vezes usar os meios próprios, pq a organização nem uma viatura possui, enquanto os ministros, assessores e afins andam montados em veículos de luxo.
    Eu tb já trabalhei no privado e conheço as regalias de mts que falam, mas n descontam tudo o que ganham, ao contrario dos FP, que têm de descontar tudo o que ganham.

  28. hahaha elogiar o facto de passar as férias na MR? Do estrangeiro está ele fartinho, tanto são os passeios. Tirar 5 minutos para atender alguem quando está de férias. Férias? Um rimeiro ministro tem de estar disponível como um médico,goza de um estatuto previligiado.

  29. Sabe que cada funcionário público sempre pagou para a ADSE? Sabe que muitas empresas privadas pagam aos seus funcionários um seguro de saúde?

  30. A sua observação é tão ridícula quanto a atitude do PM, de quem aliás não se esperaria outra coisa! Interromper as férias? Oh meu amigo isso é o que mais há! Saberia que assim é se realmente trabalhasse!
    Raquel Alegria

  31. Realmente eu como funcionário do sector privado sempre me senti privilegiado em relação com vocês. Especialmente a ADSE e aqueles subsídios para barbearia que por exemplo a Carris possui.

  32. Lamento Ricardo, mas um Primeiro-Ministro nunca pode tirar verdadeiramente férias… vem com o cargo e eles têm de perceber isso no momento em que se candidatam.

  33. coitadinho…
    em x de ir de férias, podia fazer um sacrifício como todos os cidadãos portugueses têm feito anualmente(excepto politicos) e dar esse ordenado aos mais necessitados…. que mal têm para comer, desempregados and so on! devia dar o exemplo!

  34. É isso tudo!!! Não deixa de ser um traste que nos diz pa emigrar mas ao menos passa férias na Manta Rota enquanto eu não passo ferias para aí há uns quatro anos. (Ironia)

  35. este texto é um bocado estupido, mas pronto todos temos os nossos dias, acho que o primeiro ministro nao tem que passar as ferias ca dentro ou la fora, é com ele, e as pessoas podem muito bem querer falar 5 minutos com ele,k ser primeiro ministro nao é propriamente o mesmo que ter outra profissao qualquer que eu saiba.

  36. Não sei como o Arrumadinho permite este tipo de comentários. B Princess??? Deve querer dizer Princesa do Bairro (cova da moura ou afim.. sem querer ofender os seus habitantes que os deve haver honestos e bem educados)

  37. Acho que as pessoas do Algarve (aquelas que realmente sentem o problema das portagens na A22) aproveitam a proximidade física do Primeiro Ministro para se manifestarem e fazer ouvir. Compreendo isso.

    De resto, acho bem que ele vá para ali como sempre fez. É uma atitude correcta da sua parte e que acaba por cair bem numa altura em que a maior parte dos portugueses nem dinheiro têm para gozar férias no Algarve.

    Isso, tal como "impedir" os ministros de gozarem férias fora de Portugal.

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

  38. Nem mais! O país caminhou para a banca rota durante décadas. Estavam mesmo a espera que tudo se resolvesse em 2 ou 3 anos?

  39. Não há nenhuma vantagem para ninguém ( a não ser, eventualmente, para o/a dono/a da casa) no facto de PPC continuar a passar férias na mesma casa que arrendava antes de ser PM. Ele não descansa, passa os dias metido numa rua que é um beco, sem espaço de passeio e com idas à praia reduzidas, quem o protege tem as dificuldades inerentes a estar a fazer segurança no meio duma povoação e nós, povo que pode frequentar a Manta Rota, podemos ter também atrasos com ruas cortadas ou verificações, como já parece ter acontecido quando o PM chegou.
    Não acho nada que seja um ato de simplicidade a escolha do PM – para mim, é mais do género "olhem para mim, que sou tão simples!".
    Não me parece que alguém levasse a mal que ele fizesse férias num local desafogado, tranquilo, facilmente vigiável e onde, até, não fosse "incomodado" pelos protestos. Se não quer fazer férias em destinos mais ou menos longínquos, tem muito por onde escolher no país – desde os Açores ao Gerês, ou num aldeamento ou hotel recatado e espaçoso, ou, por que não, num dos edifícios do Estado português.
    Nunca achei mal que José Sócrates viesse para a Quinta do Lago e também não achei nada mal, antes pelo contrário, que Paulo Portas, quando ministro da Defesa, tivesse feito férias no Forte de São Julião da Barra.
    Agora se PPC quer vir para a Manta Rota, tem de "aguentar" com as consequências de estar "à mão de semear" (e não pode "armar-se – ou armarem-no – em vítima"), quer concordemos com um certo primarismo da afirmação do manifestante citado quer não.

  40. Não concordo consigo. O facto de o primeiro-ministro estar no Algarve é uma oportunidade para a população local poder mostrar o seu descontentamento.. não é todos os dias que o podem fazer! Como deve imaginar é lhes difícil deslocar até Lisboa para poder participar em manifestações, etc. Está de férias, sim senhor, mas ele é o primeiro-ministro não trabalha num talho. Ele tem obrigação de olhar pela população! Ficava-lhe bem ouvir as pessoas.
    Infelizmente são só meia dúzia, mas estão ali a lutar por todos os outros algarvios descontentes.

    rita dias

  41. Tanta hipocrisia.
    As praias de norte a sul estão cheias.
    Os 939123 festivais de verao estao cheios de putos cujos pais em Setembro vao chorar pelo preço dos livros e pelas propinas.
    Basta dar um vista de olhos pela blogesfera e a malta continua a ir de ferias para o estrangeiro, incluindo viagens intercontinentais. E muitos são uns pobretanas.
    Ate a labrega da Cristina Ferreira (TVI) mete fotos das suas ferias de luxo em Italia em hoteis a 700 euros a noite (deve ser para os velhotes/espectadores com reformas de 200 euros ficarem mais contentes).

    E naturalmente o Passos Coelho devia era ficar em casa a trabalhar.

    Que gente IDIOTA.

  42. Se perdeu mais que um ordenado por ano é porque não ganhava assim tão mal… Os que se queixam mais são os que falam de "barriga cheia". Just Saying…

  43. Os portugueses são em geral um povo tão basico que até mete pena.

    Ponto 1 : independentemente de se gostar ou não do PM, ele tem direito a férias tal como todos os outros ;

    Ponto 2 : agora pensem o que aconteceria se o PM gastasse 5 ou 10 minutos a atender todas as pessoas descontentes durante as férias ? realmente o pessoal é mesmo basico… e ainda mais sobre um assunto que não é propriamente uma emergencia (portagens ? …que palhaçada).

    Ponto 3 : eu acho que mais vale o PM descansar um bocado e tentar de forma mais ou menos unanime conduzir o pais para fora do buraco durante o resto do ano ; sim realmente o facto do PM não tirar ferias ia resolver os problemas do país.

    Ponto 4 : acho piada ao pessoal que compara o proprio trabalho com o de PM. Eu não gosto especialmente do Passos Coelho mas será que as pessoas param para pensar no desgaste que um PM sofre durante o ano e em especial numa altura de crise ?

    Realmente além de sermos um povo burro e ignorante ainda somos mesquinhos e idiotas.
    Gostem ou não, ele é o PM de Portugal (as opcçoes nao sao melhores), pelo que deixem o homem em paz e não arranjem problemas com "MIUDEZAS".

  44. Eu até concordo, excepto o enaltecer o estar de férias na Manta Rota, não por ser a Manta Rota, mas porque para onde ele vai paga, mas sem factura, e sendo ele quem é deveria dar o exemplo. e não aceitar esse tipo de negócios. Claro quem sou eu para atirar a primeira pedra, sem dúvida, mas também não de certeza que não sou o primeiro ministro. e sei do que falo, não estou só a falar por falar

  45. O Anónimo tem razão, pq estamos constantemente a ouvir que não podem aumentar devido ao estado do país, redução de despesa e afins e no fim, vemos que fazem tudo ao contrário. Acha que as inúmeras contratações de assessores para o governo sem experiência profissional a ganhar mais do que técnicos qualificados é o quê?
    Estas desculpas apenas servem para atirar areia para os olhos de alguns.
    Como quer aumentar a produtividade, se os melhores não são contemplados com prémios?

  46. so uma questão, e pode interromper as ferias para ir presidir um coselho de ministros de 12 horas? ou não confia no Paulinho?

  47. Não é aumentado há imenso tempo? acho que a maior parte das pessoas não é! Não trabalho assim há tanto tempo (comecei a trabalhar há 7 anos) mas se for olhar para os colegas que começaram a trabalhar ao mesmo tempo que eu creio que nenhum foi aumentado. Aliás, o que temos que fazer para ganhar mais é trocar de emprego e assim andamos, a saltitar de um lado para outro para poder ganhar um ordenado minimamente decente. E sim, algumas dessas pessoas também têm avaliações de excelentes, aliás algumas delas até prémios na nossa área de trabalho ganharam mas de pouco ou nada lhes serviu.

  48. Isto parece escrito por mim!!
    Acho inadmissível este circo todo em frente á casa onde o PM está a passar férias, e realmente ninguém gostava de passar pelo mesmo! As pessoas culpam-no por tudo e por nada mas esquecem-se que o nosso país há muito que está afundado, e vá para lá quem for, com a MELHOR das intenções, não consegue fazer milagres! Por isso gostava que elegessem aqui o anónimo das 11:41 só durante uma semaninha, só mesmo para tirar a prova dos 9 e ver como ele se ia safar como PM e como ele ia pôr o país em altas e o pessoal todo rico e bem na vida!!! É não é?
    Já quando aconteceu aquela situação com o Victor Gaspar, em que o homem foi um dia relaxadinho às compras num supermercado e não sei quem lhe cuspiu na cara, toda a gente aplaudiu e eu fui a unica que tive pena dele, porque acho muito honestamente que ninguém merece estar na sua vida privada em família e acontecer-lhe uma coisa destas…
    Mas pronto, se calhar os outros todos é que estão certos e eu errada!!

  49. Eu sou funcionário público e durante as minhas férias, tive de estar a trabalhar, nomeadamente, a resolver problemas via telefone e nunca me recusei a fazê-lo. Eu sou daqueles que perderam mais do que 1 ordenado anual. Não sou aumentado há imenso tempo, tenho classificações de excelente que n servem para nada.
    Agora se eu tenho de trabalhar, pq é que o sr. 1º ministro não pode fazer? Então pode interromper as férias para ir ao conselho de ministros, mas n pode falar com manifestantes? pode ir à festa do pontal, mas n pode falar com manifestantes?
    Ou seja, é 1º ministro para umas coisas e para outras já é um cidadão.
    Desculpa lá, mas estou farto destes políticos da treta que não conhecem o mundo real.
    Por motivos pessoais, não posso colocar o meu nome.

  50. Defenda-o mais, que o pobrezinho está sempre, sempre a sofrer. Tsk, coitado, até dá pena né? Parece que não o deixam em paz, quase nem se percebe porquê!

  51. As vezes que eu própria já repeti isso: então mas não é de elogiar o facto de o nosso PM passar cá as férias?? Pois eu acho realmente que é… E é uma injustiça tremenda ninguém o elogiar.

  52. Os portugueses só sabem criticar e sublinhar os defeitos, achando que o que está bem não tem importância nem é de salientar. Já apanhei o Primeiro-Ministro na Manta Rota e comporta-se como muitos portugueses deviam agir.

DEIXE UMA RESPOSTA