As oito etapas de uma maratona

6
3516

Este domingo vou fazer uma verdadeira loucura: aventurar-me numa maratona sem ter feito o treino adequado. O ano passado, em Maio, corri a minha primeira maratona, mas andei a preparar a prova desde Janeiro. Este ano, no início de Agosto, ainda tentei com a ajuda de um PT de corrida planear esta maratona. Ele preparou-me um plano de treinos, mas esta altura coincidiu com a época crítica de choros e noites em claro do Mateus, o que fez com que se tivesse tornado impossível treinar e cumprir o plano. Ao fim de duas semanas percebi que era impossível, e que estar a correr 17 e 20 km com três horas mal dormidas em cima do pelo era uma coisa má, por isso, resolvi parar com o plano. Há mais ou menos um mês, tentei retomar os treinos, só para conseguir correr tranquilamente a meia-maratona do Porto. Costuma dizer-se que os músculos têm memória, e que um corpo que já foi bem trabalhado consegue recuperar muito mais facilmente os níveis anteriores do que um que não está habituado ao treino. E isso comigo é mesmo assim. Três ou quatro corridas depois, sinto-me novamente capaz de enfrentar desafios grandes. Mas uma coisa é um desafio grande, outro é uma maratona.

De qualquer forma, de há um mês para cá tenho corrido com regularidade, fiz três treinos acima dos 20 km, mas nenhum acima dos 25. O máximo que corri foram 22. E isso é manifestamente pouco para quem quer enfrentar uma maratona. Mesmo assim, e como já me comprometi com várias pessoas, e como não gosto de dar parte fraca, domingo lá vou eu para Cascais, tentar correr até ao Parque das Nações. Já decidi que vou num ritmo muito, muito baixo, e que se tiver de caminhar algumas partes do percurso fá-lo-ei. Não vou com objectivos de fazer tempo, mas apenas para chegar ao fim.

Para quem nunca correu uma maratona, deixou aqui uma animação que resume bem tudo o que se vai passando durante a prova. É que é mesmo isto, sem tirar nem pôr.

6 Comentários

  1. Caro Arrumadinho!
    Fui eu que perguntei hoje se o miúdo também ia correr a maratona! 🙂
    Quando vos vi e vos reconheci por causa dos blogues [que vou seguindo de forma absolutamente infiel, confesso], sentia-me dividido entre o dizer alguma coisa e o não querer chatear só porque vos reconheci. Aquilo foi o meio-termo que encontrei 🙂
    Domingo lá estarei na ‘meia’ mas com alguma pena de não me juntar à maratona!
    É provavelmente o percurso mais bonito do mundo! Abraço de força!
    João.

  2. tou na mesma situação… a primavera e verao a fazer meias e corridas de montanha e há um mes para cá tenho me desleixado mas lá está, se ele conseguiu eu tambem hei-de conseguir:)

DEIXE UMA RESPOSTA