Alentejo

41
9743
A Lagoa de Santo André, um paraíso perdido e deserto, em pleno Julho
Na última semana passei vários dias a percorrer o Alentejo, em trabalho. Fiz toda a costa litoral, de Tróia a Odemira, a região centro – Montemor, Mora, Évora, Arraiolos, Estremoz, Vila Fernado, Redondo, Mourão, Alandroal -, e ainda fui ao Norte – Portalegre, Portagem, Urra, Campo Maior.

Em três dias e meio fiz 1650 km, visitei dezenas de restaurantes e confirmei o que já sabia: o Alentejo é das zonas mais bonitas do País e da Europa, com paisagens muito diferentes, vilas encantadoras, recantos históricos, castelos, gente acolhedora e divertida e uma gastronomia incrível.

Vejo-me, daqui a uns tempos, a viver por aqui. Ai vejo, vejo.

O resultado desta viagem poderá ser visto, daqui a algumas semanas, na revista SÁBADO. Mas eu avisarei com antecedência.

Deixo já algumas fotos para abrir o apetite (literalmente). Outras podem ser vistas na minha conta de Instagram (procurem por #oarrumadinho).

Santiago do Cacém, uma cidade muito arranjadinha (pena que o hotel Caminhos de Santiago esteja fechado)
Aqui, em Sines, come-se verdadeiramente bem – e o espaço é bonito
A delicia de bolacha com três chocolates do Cais da Estação
A vista em frente ao Sacas, na Zambujeira do Mar
Azenha do Mar, excelente vista, excelente restaurante
Uma incrível saladinha de polvo da Azenha do Mar
Um pôr do sol cinematográfico, em Milfontes
Milfontes loves you – and we love Milfontes
Manuel Azinheirinha, no Escoural, uma simpatia e uma delícia
Luxo, classe, bem-estar, em Montemor
Em Arraiolos come-se bem
Ramones, banda sonora às 9h da manhã, e já com 37 graus
Regressei e voltei a ser feliz em Portalegre
O Sever, em Portagem, e com Marvão ao fundo
Vila Fernando, uma vila encantadora perto de Elvas
Um dos melhores pequenos-almoços do ano (aqueles doces caseiros, ui, aqueles doces caseiros), na Herdade Água d’Alte, perto da Aldeia da Serra, Redondo
Estremoz, dentro das muralhas do castelo
Há quem faça centenas de quilómetros para petiscar aqui, em Vila Fernando

Ler e trabalhar, ao início e fim do dia, com este cenário, é perfeito – Herdade Água d’Alte

A dona Maria, dona do restaurante com o mesmo nome, no Alandroal, é das pessoas mais queridas que conheci nesta viagem – vale a pena ir lá comer e falar com ela
O Barro, no Redondo, estava fechado. Uma pena.
Redondo
Redondo
Num estilo mais sofisticado, mas com boa comida alentejana, no Redondo

41 Comentários

  1. Bem deixa-me que te diga, tens um talento ENORME para descreveres em fotoreportagem os locais que visitas. Muito bom mesmo!
    Catarina Alves

  2. Arrumadinho e o Hotel Convento de São Paulo no Redondo? Com uma vista magnifica, uma equipa 5*, um restaurante com excelente comida? Se não conhece devia ir lá conhecer, vale a pena 🙂

  3. Porque é que não foste ao SUL?
    Uma reportagem sobre o Alentejo sem Beja, Serpa, Moura, Mertola e muitas outras parece que fica um bocadinho coxa. 🙂

  4. Sou alentejana, reconheço tudo o que fotografaste… acho o alentejo lindo lindo lindo! Faltou Mértola, Moura e Serpa 🙂

  5. Ricardo, vou ficar à espera dessa reportagem da Sábado para ler. Conheço quase todos os locais que mencionas, ou não fosse eu alentejana de Évora, casa com um alentejano de Portalegre e que faz muitas férias no litoral alentejano.

  6. Há mais Alentejo para além do litoral e do alto Alentejo! Tens que ir conhecer o que há mais para sul, também muito bonito e onde se come e bebe muito bem 🙂

    -Liliana

  7. Ricardo,

    Na próxima passagem pelo Alentejo não podes deixar de visitar as Casas de Juromenha, no concelho de Alandroal.
    http://www.casasdejuromenha.com
    A vista para o Guadiana/Alqueva, o Cesto do pequeno-almoço que nos deixam à porta, o silêncio das manhãs em que apenas se ouvem os chocalhos das ovelhas, os fins de tarde de Verão, o pôr do sol e a maravilhosa piscina que parece terminar no rio são qualquer coisa de extraordinário.

    Enfim… Maravilhas do nosso Alentejo e do nosso Portugal.

    Um beijinho

    Paula Ribeiro

  8. Olha Ricardo, não me apercebi que vinhas "passear" para estes lados! Se soubesse com antecedência tinha te sugerido três fantásticos restaurantes que podias ter experimentado por estas bandas (onde estou agora a trabalhar)…
    De qualquer maneira deixo-te a sugestão, não vás precisar de voltar cá um dia!
    Em Estremoz – Mercearia O Gadanha – é o conceito que está muito na moda, mercearias e comida gourmet mas…com produtos e pratos típicos alentejanos! uma delícia!
    Em São Vicente e Ventosa (perto de Santa Eulália e Elvas) – o Pompilio – tem um veado à casa que é de babar e uma sopa de tomate com enchidos fritos…
    Em Monforte (entre Estremoz e Portalegre) – Taberna do Porco Preto – como o próprio nome indica tem óptimos pratos de porco preto mas a sopa de cação é a melhor de todas!

    Estou ansiosa para ler essa reportagem,
    beijinhos,
    Mariana Dias Ferreira

  9. Comida alentejana, fico logo com água na boca. Nada como a classe da Cadeia Quinhentista em Estremoz, tem umas migas… De longe as melhores que já comi. E o bife à portuguesa da Tasca do Celso e Mil Fontes… ui ui. Há ainda a Adega Velha no Mourão, O Pulo do Lobo em Beja, o Fialho em Évora. A lista não acaba

  10. Nasci em lisboa,mas as minhas raízes maternas são do Alentejo,e casei com um Alentejano! Que belas fotos! Parabéns! espero pela reportagem na Sábado!

  11. Como alentejana que sou, só posso concordar contigo. Só um apontamento, a 2 ª foto é da minha cidade, Santiago do Cacém, e não de Montemor-o-Novo:)Corrige lá isso:) bj e volta sempre!

  12. ainda bem que a lagoa continua a ser um paraíso perdido! 🙂 e sem dúvida que o cais da estação é um dos melhores locais para se jantar por estas bandas!
    queria só fazer um reparo, a segunda fotografia é em Santiago do Cacém.
    Contudo, ainda bem que gostaram do nosso, vosso, Alentejo! 🙂

  13. Desde q fui a primeira vez passar férias à costa alentejana há meia dúzia de anos q fiquei super fã dessa zona do país! Tb já conheci parte do interior, e adorei tudo o q vi! Acho q o Alentejo ainda é bastante subvalorizado no nosso país… Adorei as fotos! Abraço!

  14. A Portagem é a minha terra! Apesar de estar longe há muitos anos, lá volto todos os meses, pelo menos por 1 vez… É um pequeno paraíso, como tantos, por este país fora!
    Espero que tenha gostado e que tenha sido bem recebido! Volte sempre.
    Paula

  15. Grande artigos e fotos a condizer. Ansioso por ler (e ver) o resultado.
    É por estas e por outras que, não obstante a presença do Ricardo Araújo Pereira na última página, "dei uns patins" à Visão e passei a ler a Sábado.
    Certamente serás "inundado" de dicas e comentários, mas chegaste a experimentar ao Rolo, em Cabeço de Vide?
    Trata-se de uma antiga estação de comboios, que foi recuperada e transformada num restaurante grandioso, daqueles em que um almoço leva 2 a 3 horas para desfrutar de tudo.
    Já agora, acho que vais gostar de ver a seguinte fotografia nocturna de uma rua de Portalegre.
    Vivi aqui durante uns meses e imagina tu, mesmo em frente ao Solar do Forcado, TOP !!!!

    ps: se até a quiseres usar na tua reportagem, à vontade.
    http://www.panoramio.com/photo/50977820

    Grande abraço
    do João Castro – Porto

DEIXE UMA RESPOSTA