Ai que comichão

0
5608

Quando decidi escrever o livro, sempre o assumi (basta ler a primeira entrevista que dei, ao Correio da Manhã) que não o fazia para ganhar prémios, não fazia para que o mesmo fosse classificado como uma obra relevante e até aconselhei os críticos a não perderem tempo a lê-lo, já que seria um desperdício, visto que há por aí muito livro bom.

Este “Solteiros, Casados e Divorciados: como perceber a cabeça dos homens” é aquilo que nasceu para ser: um livro ligeiro, descontraído, que nos faz rir, que nos faz pensar nalgumas coisas, que nos faz reviver algumas coisas por que todos passamos, e pouco mais. Não quer ensinar nada a ninguém, não quer ser guia de ninguém, é o que é, e mais não quer ser. Uns gostam, outros não. Uns compram, outros não.

Mas o facto de estar a vender bem faz comichão a muita gente. São os que vêm aqui dizer que o mundo está perdido, quase como se a culpa do estado do país fosse das pessoas que fazem coisas que animam, divertem ou distraem os outros. E que quem consome livros como o meu, ou vê comédias românticas, ou ouve música pop, é tudo gente estúpida, porque quem não é estúpido só deve ler prémios Nobel, ver filmes do Fellini e ouvir Bach.

O sucesso causa sempre urticária a muita gente. O mais engraçado é que os que vêm aqui destilar ódio pelo facto de o livro estar no top são pessoas que vêm cá… para ler o que eu escrevo. Curioso.

É tudo mau, isto é a causa da decadência de uma sociedade, mas não passam sem vir cá. Muito obrigado, são também vocês que fazem deste blogue um sucesso. Mais um.

 

1 Comentário

  1. O que eu disse foi que os relatórios saõ chapa 5. Posso até prová-lo! Ou acha normal que psicólogas diferentes, em localidades diferentes, com um espaço de 5 anos, para duas crianças diferentes, apresentem dosi relatórios exatamente iguais, vírgulas e tudo? Então, somos todos diferentes ou somos todos clones? Já lidei e lido com muitos psicólogos e, muito sinceramente a ideia que tenho não é muito abonatória, não é não! Se calhar fui eu que, até hoje tive azar. E quanto a estudar cinco anos…. se estudar fosse sinal de competência e sabedoria, Portugal era certamente um país bem mais desenvolvido. E alguns dos exemplos estão aqui, na forma como muita gente comenta o que o arrumadinho faz ou deixa de fazer. Quem fala de especialistas nos comentários, só pode considerar-se um e, na forma como procede é tudo menos especialista, seja do que for. E, continuo a afirmar que a entreajuda é muito mais útil de que todos os especialistas juntos, sobretudo quando a experiência é a mesma!É a história de cortar os pés à cama….

  2. eu não vou comprar o teu livro. o tema não me diz nada, nem o alarido à volta disto me desperta curiosidade. às vezes não gosto do que escreves, outras vezes gosto, por isso venho aqui. continua.

  3. Arrumadinho,

    Quero dar-te os Parabéns pelo teu sucesso crescente, apesar de não teres elevador =P Ainda não comprei o teu livro, mas seguramente está na minha lista "a obter" muito em breve!

    Maria das 19:38, faz-me todo o sentido estudarmos 5 anos de psicologia para ser "chapa cinco" e sermos todos iguais, porque na sua profissão também são todos iguais e do mesmo saco, certo?

  4. Tanta alarido por causa de um livro. Vai na volta este alarido até é bom (eheheh).
    Livros são como os chapéus,onde é que já ouvi isto:) existem muitos. Cabe a cada um fazer as suas próprias escolhas e se se quiser criticar, o minímo que se pede é que sejam criticas construtivas.
    Senão só conseguimos ser uma cambada de "palermas" (sem ofensa obviamente).

  5. Quero, em primeiro lugar, esclarecer que não li o livro e que até não tenho intenção de o comprar: quanto a ler, se o conseguir, leio sim senhor, porque o "saber" está em todo o lado. Há vários "saberes" e o da experiência pessoal não é, de todo, o menos importante. Posto isto e a propósito do que dizem acerca de não ser especialista.Mas afinal quem é especialista? Os psicólogos, supostamente? Bom, deixem-me rir, ah,ah,ah,ah,ah. Psicólogos????!!!! Lido com eles ,quase todos os dias e aquilo é "chapa cinco". Já cheguei a ler relatórios referentes a crianças diferentes, de locais diferentes, com espaço temporal de anos e EXATAMENTE iguais!!!! Eles devem ter uns quantos normativos e aplicam-nos aos casos que vão surgindo. E, sim! Penso que a nossa experiência pode fazer muito mais por outros na mesma situação, que todas as psicologias do mundo. Psicólogos somos todos nós, quando nos propomos ajudar os outros. E, não ligue à inveja, tão portuguesa, benza-a DEus!

  6. Conclusões que tirei deste post e respectivos comentários:

    – sou mais rica que tu, pois ainda que não tenha atingido o status de proprietária, o meu prédio tem elevador e (sim, faz atenção!) garagem!!!
    – frequentei engenharia, o que me transforma em "quase" séria e inteligente (?!)
    – não tens um nome estranho ou inpronunciavel, tipo Murakami, e isso faz de ti uma pessoa menor
    – não és especialista em nada do que escreveste, e deves ser considerado fraude (tanto tempo a seguir o teu blogue para ter esta desilusão)
    – não podes ficar feliz pela venda do livro (não confundir com sucesso, que também não deves ter estudos para tanto) porque faz de ti narcisista
    – há pessoas que têm dificuldades em compreender português

    Ah espera! Este blogue é teu e ninguém é obrigado a ler, certo? É que às vezes fico baralhada com isto, a pensar que talvez seja, sei lá trabalho comunitário forçado!

    Só por causa disto, vou comprar o livro para depois vir dizer que não prestas!

  7. …fui muito feliz num 3ºandar, sem elevador, na rua de São Paulo, ali no Bairro Alto à Bica. que saudades! quanto ao resto desculpa lá mas "a montanha pariu um rato"

  8. Como tantos, sou mais um anónimo que visita assiduamente o teu espaço!

    E Parabéns! Gosto! É divertido e descontraído…faz-me a mim e a tantos outros passar bons momentos! Por isso vai em frente com isto por muitos e bons anos…

    E outros que continuem a manifestar a sua opinião como entenderem…quando não te ligarem é que tens de começar a ficar preocupado;)

    Muito sucesso!!

    Gd abraço,

    Nuno

  9. ooPS: correcção ao meu comentário: em vez de "Se o objectivo é dissuadir os outros de não comprar, não reparar…que tire o cavalinho da chuva: o efeito é precisamente o contrário do esperado" é "se o objectivo é dissuadir os outros de comprar ou de reparar…(…)"

  10. Cara Anónima Ana, das 15h12. No seu comentário, diz: "Pelo que percebi, essa presunção baseia-se na sua experiência pessoal e não num conhecimento científico ou estudo aprofundado acerca do assunto".
    Sabe onde é que percebeu isso? Ao ler este blogue. Se preferir, também pode ler isso mesmo logo na introdução do livro. Toda a gente que lê este blogue sabe que o meu conhecimento de causa vem da experiência pessoal e das experiências que vou sabendo de outras pessoas com quem falo. Só quem chegou aqui ontem é que pode achar que eu falo das coisas elaborando grandes teses académicas ou científicas. Não, não o faço, nunca o fiz e sempre assumi que não era isso que o fazia. A validade das coisas que escrevo é reconhecida, ou não, por quem me lê. Quem gosta, continua a ler, e participa de discussões sobre os assuntos, quem não gosta, quem acha que nada disto faz sentido, que é tudo óbvio, tudo lugares comuns, então, que não leia mais, que não compre o livro, porque não é para essas pessoas que o blogue existe. Existe para quem gosta de o ler (e são cada vez mais pessoas, o que me leva a crer que o que aqui escrevo não é assim tão disparatado como acha). Se as minhas teorias lhe parecem anedóticas, o seu comentário também me dá vontade de rir.

  11. Fale-se mal, fale-se bem…mas que se fale. Ora quem perde tempo a criticar e a dizer mundos e fundos sobre qualquer tema (seja o teu blogue, o teu livro, o par de meias do colega de trabalho) esquece-se que, ao falar, está a fazer publicidade. Se o objectivo é dissuadir os outros de não comprar, não reparar…que tire o cavalinho da chuva: o efeito é precisamente o contrário do esperado.

    Quando não gosto de algo, prefiro ignorar.

  12. "Comecei o texto a dizer que o objectivo do livro não era ser uma obra-prima da literatura, não era ganhar prémios, não era ser um guia de inspiração, nada de especial, é só um livro ligeiro, divertido, e não quer ser mais do que isso"

    Pode dizer isto, mas a intenção deste livro não é só divertir, pois, como o post em cima demonstra, o seu autor pretende afirmar-se como especialista, autoridade num assunto específico: relações. A estrutura do seu livro apresenta-se como uma fórmula para resolver todas as dúvidas e questões que uma mulher possa ter relativamente aos homens.

    Há uma presunção, que pode assumir, sobre o seu conhecimento acerca deste assunto. Pelo que percebi, essa presunção baseia-se na sua experiência pessoal e não num conhecimento científico ou estudo aprofundado acerca do assunto. É a sua escolha de metodologia.

    Depois, há um discurso simplista que se alimenta de clichés altamente patriarcais. Assim, torna-se mais fácil de ler e, sim, mais divertido. A mim e a algumas pessoas, deverá dar, efectivamente, vontade de rir. Até porque 'rir é o melhor remédio'…

    Ana

  13. @Arrumadinho :

    Ja que gosta tanta destes assuntos, e que tal fazer um estudo sociologico sobre as pessoas que compram o livro e que seguem o blog ?

    Gostava de confirmar algumas suspeitas 🙂 eheheheheheh

  14. Por mim, não me rala nada que quem escreve tenha prémios, venda bem ou ganhe dinheiro. É-me indiferente. Faz-me confusão é a existência de tantas pessoas necessitadas de procurarem em livros repetitivos e banais algo que as ajude a programar as suas próprias vidas.

  15. Para mim, alguém conseguir lançar um livro já é um grande feito.
    O mesmo estar a ser bem vendido: não significa que seja uma obra-prima (nem era esse o objectivo do autor) , mas sim um boa aposta. Neste caso uma aposta pessoal que correu bem.
    E, isso é que interessa!
    De certo que se não tivesse interesse ninguém compraria.
    Eu até posso ver um programa sem interesse, mas jamais daria dinheiro por um livro desinteressante.
    Vou classificar essa comparação como: "ESTÚPIDA", esta é a palavra mais simpática que me ocorre.
    De qualquer modo, há sempre alguém como uma necessidade incrivel de "criticar os outros", talvez porque na sua vida haja um vazio tão grande que só é preenchido com este tipo de atitudes.
    As criticas são sempre bem vindas claro, mas devem ser fundamentadas.
    Não acho sensato criticar-se um livro como não sendo uma obra-prima, quando ele nunca teve esse objectivo, mas enfim…
    Por fim ao comentário do elevador, o que dizer?! Penso que para ser atual deveria ser um LOL. O Sr anonimo estava em bom estado mental quando lançou esse comentário, ou estava a escrever na sanita e ficou confuso entre o que estava a pensar e a fazer?
    É que só me ocorre dizer que foi uma IDEIA DE MERDA o que escreveu.
    Os parabéns ao autor.
    É que, não sendo uma obra prima eu estou a gostar de ler o seu livro. Ora, penso que isto é sucesso.
    Quando se escreve uma obra-prima, à partida já será um sucesso e "obrigatoriamente" toda a gente irá gostar. Quando se escreve apenas um livro, não conotado como obra prima, mas ainda assim, as pessoas se dão ao trabalho de comprar, ler e gostar. Parece-me a mim ser um caso bem sucedido.
    N.Santos =)

  16. Sabes qual o mal de Portugal? O povo portuguesinho. Sim escrito com letra pequensa. Deviamos ser Espanhois "cuono" para sermos um GRANDE POVO
    Abraço e continua
    Bom inicio de semana e passa pelo meu cantinho para mais uma semana de charme. Participa tambem na sondagem do lado direito. è rapido

  17. Arrumadinho, parece que voltamos ao tema de um dos posts anteriores. O sucesso e ganhar dinheiro, que incomoda muita gente. Vir aqui e ler crónicas à borla não incomoda ninguém. Já ganhar dinheiro com essas crónicas… aqui já estamos perante um pecado mortal.
    O sucesso e os ganhos financeiros fazem comichão a muita gente. Mas mais uma vez, só compra quem quer. Só visita o bloq quer o deseja.
    Ainda bem que vivemos em democracia.
    vidademulheraos40.blogspot.com (http://vidademulheraos40.blogspot.com/).

  18. Isto quer dizer que quem compra o livro do Arrumadinho é fútil ???Eu comprei, estou a ler e a divertir-me imenso com ele. Sou estúpida por estar a ler um livro ligeiro agradável e de leitura simples ?Poupem-me, pq para mim não há nada mais estúpido que a inveja mesquinha. Só posso concluir que é gente que gostava de ser como o Arrumadinho e não consegue, gente assim do mais pequenino que só consegue colorir a sua vida a invejar os outros. Isso sim é ser estúpido, tanto blog e livros p ler e só sabem ler o que tanto criticam, sim gostam de ler o Arrumadinho, caso contrário não sabiam se é um bom ou um mau livro. Afinal quem é estúpido? Nós que lemos e assumimos ou os maus críticos que não assumem mas são os primeiros a comprar e a ler o blog??? A INVEJA e a falta de vida própria destrói por dentro essa gente pequenina…
    Qt a casa sem elevador, a minha casa não tem elevador, sou inferior a quem tem casa com elevador ??? Vivo numa casa grandita e não sou melhor nem pior pessoa por isso. Sou eu própria com todos os defeitos e qualidades, uns dias com mais dinheiro e outros com menos, mas mt mais rica em Amor e felicidade, sabem pq ???A mnh vidinha chega-me p ser feliz e p ter problemas…não preciso de inveja a vida dos outros…

  19. "Que sucesso?
    Nem dinheiro tens para comprar/alugar uma casa com elevador.

    Ó criatura, acorda!"

    LOOOOOOOOOOOOOL
    Priceless !!!

    Anónimo,

    Cada um mede o sucesso à sua maneira. Tu medes pela casa e o carro que tens, possivelmente e o Arrumadinho mede pela quantidade de livros que edita. Nenhuma das 2 é uma "má" forma de medir. São apenas diferentes.

  20. Também me faz alguma comichão que haja tanta gente com comichão; a sério, não percebo; como já aqui disse outrora, estou farta de gente medíocre malvada e venenosa que fica feliz com o mal dos outros… ou que esperam sempre para ver os que estão bem e felizes cair a pique.

    Quanto ao livro, não tenho opinião a dar; não o li, mas talvez o compre, imagino que seja boa companhia num dia de praia e muito Sol. Não é o género que habitualmente leio, não, mas não me considero nem mais nem menos que os outros por gostar de ler clássicos… E apesar dos géneros que mais leio, nunca deixo de ler coisas diferentes. E acho que ignorante e burro é quem julga logo pelo género de livro, porque se é light é para burros e se se vende muito é light e então com isso indiciam que grande parte do público é burro e não tem gosto. Já não há paciência para esta gente!!!!

    Portanto, Arrumadinho, acho que não deves mesmo dar muita importância… Mas no teu lugar não teria muita esperança: é natural que haja cada vez mais gente comichosa, infelizmente… ainda por cima eles agora vêm com aquela moral do "o país está em crise! temos de ser todos infelizes!"; enfim, a crise justifica tudo. Já mete nojo… crise é na cabeça dessa gente estúpida!!

    Portanto, no teu lugar, Arrumadinho, tentaria continuar muito descontraidamente a escrever sobre o que bem te apetece!! =) E nós cá estaremos para ler, porque gostamos e, pessoalmente, fico contente com o teu sucesso e o sucesso dos outros, mesmo dos que não gosto, e se não gosto não vou meter nojo, porque tenho mais que fazer!

  21. E eu sou uma grande estupida por gostar de ver comedias romanticas, já ter visto o BB e ter o livro "Solteiros,casados e divorciados" (recebi como presente!!!)… mas mais estupida sou por viver num T2 sem elevador… devo ser muito infeliz por não ter elevador….

    Beijinhos

    Sandra / Funchal

  22. Olá!!

    Eu continuo sem perceber uma coisa e essa sim faz-me uma comichão terrível: mas porque raio as pessoas não se preocupam com a própria vidinha??? Eu só leio o que quero, só sigo os blogs que me agradam.
    Gente usem e abusem do livre arbítrio, façam o vosso caminho sem ser à custa das opiniões, palavras, gostos dos outros. E se acham que podem fazer melhor, sejam produtivos e façam-no, deixem de destilar venenos e ódios por pessoas que não conhecem, deixem de espreitar os blogs que, na vossa opinião, não são bons e só tem frivolidades, procurem os blogs ao vosso nível de interesse, mas por favor…parem de ser viperinos, isso envelhece, mina, faz rugas e muuuita asia.

    Arrumadinho, seguem em frente! 🙂 I Like you 😉

  23. Descobri o seu blog há alguns meses, juntamente com o da sua princesa, e desde então que o sigo diariamente de uma forma despretensiosa…
    Gostaria só de lhe criticar construtivamente, lol, dizendo-lhe que devia ignorar essas pessoas que de tão inconvenientes, não merecem resposta. Seja melhor que eles, confie na capacidade de julgamento das outras pessoas, e não se justifique…porque não vale a pena, sendo perceptível pelo nível dessas criticas que o poder de auto-correcção desses idiotas é inexistente.
    Uma pessoa ao escrever (por exemplo um blog, ou um livro…) estará sempre exposta á critica. sei que não deve ser fácil, sobretudo quando são injustas e FOLEIRAS, mas aceite que faz parte dessa sua nova vida, sendo também um fruto do seu sucesso.

    Obrigado pelo entretenimento,

    Abraço
    G.R.

  24. Isto só mesmo em Portugal! Avaliarem as pessoas pela casa que têm! E ainda por cima se tem ou não elevador! Ah Ah! Pois eu conheço muitos tristes que se passeiam em carrões e nem Português sabem falar ou escrever e só porque têm dinheiro têm sucesso!? Meus caros não se iludam, sucesso não é dinheiro e dinheiro não é felicidade e o verdadeiro sucesso é ser feliz.

  25. Pronto, o teu livro é uma porcaria, tu escreves mal, o tema é estúpido e a qualidade nula. Ora eu, que não li o livro, como posso saber disto? Só posso deduzir que são pessoas que já compraram o livro. Melhor para ti.

  26. Há muito que digo que o grande mal deste país é a inveja. Acho que era bem capaz de produzir uma tese inabalavel que o país não sai da cepa torta e entra em crises monumentais por causa da inveja.
    Quando está tudo mais preocupado com a vida dos outros, com o que os outros alcançam e menos em tentar progredir e conquistar…não ha muito mais a fazer.
    Raio de mentalidade tão pequenina!
    Não comprei o livro, não vou comprar e confesso que me é indiferente se tem ou não sucesso. Mas só por causa das coisas até vou ficar a torcer para chegar ao nº1 ( só não o vou comprar, mas fico a torcer, boa?)

  27. Caro anónimo das 3h47. Não sei se devido ao adiantar da hora a que comentou, mas parece que não entendeu uma linha, sequer, do que eu escrevi. Comecei o texto a dizer que o objectivo do livro não era ser uma obra-prima da literatura, não era ganhar prémios, não era ser um guia de inspiração, nada de especial, é só um livro ligeiro, divertido, e não quer ser mais do que isso. Onde é que foi buscar a ideia de que eu digo que o livro é, ou quer ser, uma obra de grande qualidade literária?

  28. Os jornais desportivos vendem como agua no deserto .
    O Big Brother e Casa Segredos têm audiencia records .

    Que conclusao em relação à qualidade se tira ?

    Nenhuma.

    P.S – eu vi varios episodios do BB e Casa Segredos (confesso que ao fim de algum tempo chateia….mas não estou aqui armado em pseudo-intelectual)…….simplesmente vender às massas não significa nada de especial…

    Veja-se que até malta das Engenharias (os chamados cursos a sério…) ganha premios a serio.

    http://www.livrosepessoas.com/2011/10/20/desempregado-vence-premio-leya/

    João Ricardo Pedro

  29. Olá Ricardo! Desde já felicito-o pelo sucesso que o seu livro está a ter. Tive conhecimento da existência do livro e do blogue através de um programa televisivo e, depois de todos os comentários, critícas e de toda a azáfama em torno do mesmo confesso que estou curiosa por lê-lo. Adorei a sua descrição "um livro ligeiro, descontraído, que nos faz rir, que nos faz pensar nalgumas coisas, que nos faz reviver algumas coisas por que todos passamos, e pouco mais. Não quer ensinar nada a ninguém, não quer ser guia de ninguém, é o que é, e mais não quer ser. Uns gostam, outros não. Uns compram, outros não." Este livro fez-me lembrar de um outro do mesmo género o "Guia para ficar a saber ainda menos sobre as mulheres" da Isabel Stillwell com o qual me fartei de rir….

    Tudo isto para dar-lhe os parabéns e incentivá-lo a escrever mais e não perder tempo com comentários depreciativos, que nem críticas construtivas são…

    Um Bem Haja
    Ana Neves

  30. O livro é muito bom, tal como o blog. Confesso que não é o género que costumo ler, até porque os livros estão caros e tenho de ser selectiva. Mas como sou leitora assídua deste fantástico blog não poderia deixar de comprar o livro, e gostei, gostei muito!
    E para o anónimo da parvalheira mais acima, continue a contribuir para as visitas diárias deste blog 😉

  31. Eh pah… Eu até ganho bem e pensava que era profissionalmente bem sucedida, mas agora pensando melhor se calhar não é bem assim. É que eu vivo num 4º andar na baixa de Lisboa (ainda por cima alugado que não tenho casa própria) sem elevador!!! Vá lá que o meu marido é hiper bem sucedido. Vejam só que até tem duas casas próprias no Porto, com elevador e tudo! Um luxo!!

  32. Não sei o que e' que as pessoas estavam 'a espera! Se se perde tempo a escrever um livro e se gasta dinheiro a edita-lo, o objectivo e' vender e ganhar dinheiro! E tem de ser rápido porque novidades aparecem a toda a hora! E' aproveitar enquanto vende…

  33. O anónimo do comentário anterior…
    Já agora, e para não ficar também com alguma comichão, gente que avalia o sucesso pela posse de casa sem ou com elevador (para além de ser balofa, das ideias e não só, e estar a precisar de subir umas escaditas) nem sequer merece resposta, e, com isto tudo, já lhe estamos a dar importância demais!

  34. Oh pá!
    Antes de mais parabéns pelo sucesso e pelo forma desempoeirada como assumes as coisas.
    De resto, já dizia a minha avózinha…"os cães ladram mas a caravana passa".

  35. Se cada um procurasse o seu próprio sucesso e asfixiasse essa "dorzinha de cotovelo" tão típica em pseudo-intelectuais", seriamos todos muito mais felizes… é que esse mal de inveja é coisinha para provocar refluxo esofágico. E quando a azia chega à boca….ui!

  36. É bastante triste ver o tipo de comentários que leio aqui pelo blog deixados por pessoas mais tristes ainda que os próprios comentários…é que não entendo porque ainda vêm ler o blog se para eles é tão pouco digno… oh caraças (e como sou do Norte digo caraças para não sair pior) só aqui vem quem quer, só lêem porque querem…não gostam? problema vosso…O Arrumadinho escreve o que quer, quando quer, sem ter (espero eu) a preocupação de agradar!!! É por isso mesmo que é um dos bloques com tanto sucesso e, claro que com isso surge a inveja!!
    Continua com a tua liberdade de expressão, continua com os teus textos que tão bem estar causam a tanta gente e, por mim falo! 🙂
    Nina

  37. Caro Anónimo das 23h50. Também já falei desse seu trauma noutro post. Vá ler. É sobre as pessoas que só pensam em dinheiro, que só vêem dinheiro à frente. É a sua patologia. Procure ajuda. Vai fazer-lhe bem. Depois, nem precisa de agradecer.

  38. Atrair invejas é uma chatice… Infelizmente, é um risco quando nos expomos um pouco mais do que o normal.

    Parabéns pelo sucesso do blog e do livro! Se o tens é certamente porque trabalhaste para ele.

  39. E por isso que eu nunca gostei de fundamentalistas…. São como aqueles que para imporem respeito acham que não podem mostrar a dentuça…. Na vida há lugar para tudo…uma coisa não se sobrepõe ou minimiza a outra….

  40. é impressionante como as pessoas gostam de criticar o sucesso das outras… enfim, não ligues, é tudo inveja.
    eu dou-te os parabéns e desejo mto sucesso! 🙂

  41. Sabes que o sucesso incomoda muita gente 😛

    Deixa falarem… Se escreveste um livro com sucesso, és um fdp. Se estivesses sentado com o rabo no sofá o dia todo (como muitos dos que te criticam) eras um fdp. Faças o que fizeres, vai existir sempre um "gajo" que se acha no direito de te criticar.

    Faz o que te faz feliz. E esquece o resto! =)

  42. Bem mas tu estás-me a chamar estúpida?!:D é que eu adoro comédias e estilos suaves…pesada ja basta a 'porra' da vida desculpa o termo… acho que nem devias dar valor à urticária…eu confesso que tambem a tenho de algumas pessoas, mas uso-a para aprender e melhorar, nao perco tempo a julgar os outros…caramba somos todos livres, porque tanta inveja? eh pah, eu espero sinceramente um dia conseguir subir na vida, mas nao preciso passar por cima de ninguem…bem chega de bla bla que ja sabes, vim ca so porque é habitual:) boa noite

  43. Nem ligues a essa gente!! Gente em pó, basta juntar água!
    O mal do povo português é este…anda tudo "com alergias" à felicidade dos outros!
    :))

DEIXE UMA RESPOSTA