Afinal os pais gay querem é escravos sexuais. Está certinho.

76
13207

Eu achava que já tinha ouvido todos os argumentos das pessoas que são contra a adopção por parte de homossexuais. Estava enganado. Hoje, no blogue Corta-Fitas, pude ler algo de extraordinariamente novo, mas também extraordinariamente parvo.

Diz a minha colega Maria Teixeira Alves, jornalista e blogger, que, e passo a citar, “pelo menos nas instituições [as crianças] não correm o risco de chegarem a adolescência e serem seduzidos pelos pais”. Podem ler o texto dela na íntegra aqui (caso achem que estou a brincar, porque é bem possível que achem).

Ou seja, na visão de Maria Teixeira Alves, os casais gay querem adoptar meninos e meninas para, mais tarde, os poderem seduzir, usar como escravos sexuais ou algo do género.
Costuma dizer-se “são opiniões, respeito”. Pois, neste caso não, não respeito. É uma opinião demasiado parva para merecer o meu respeito. Da mesma forma que não respeito os que têm a opinião de que os emigrantes devem voltar à sua terra, e que os arianos são superiores, e coisas do género.

Esta visão da Maria Teixeira Alves, que se diz de Direita, envergonha, até, as pessoas de Direita.

PS: Peço-vos apenas que não deixem comentários a insultar a senhora. Se quiserem, podem contrariar a opinião dela, mas não publicarei comentários que considere inadequados ou totalmente insultuosos.

76 Comentários

  1. Façam uma adenda à lei, um casal de homens só pode adotar meninas e um casal de mulheres só pode adotar meninos. Quanto aos casais heterossexuais, devem deixar de poder adotar, pq o homem pode seduzir a menina e a mulher pode seduzir o menino.
    Para além disso, casais heterosexuais não devem ser bons educadores, porque estão a criar as criancinhas que acabam por se tornar monstros homossexuais adultos, e sedutores de adolescentes.
    Ou então, proibam a adoção de todo, e deixem as crianças ficar na Casa Pia e afins, onde ninguém lhes toca…

  2. ela tem razão, com toda a certeza, as crianças da Casa Pia eram mais amadas, e estavam mais seguras… Só que lá nem pela adolescência esperaram…
    que desperdicio de espaço no crânio

  3. Claro que não resisti a ir ler o texto completo da senhora. Dá para ficar em estado de choque!
    Diz que não dá cobertura a insultos mas escreve-os. Credo que visão tão retorcida das coisas. A questão da adopção por homossexuais pode ser (e é) muito discutível, mas se o mundo fosse perfeito nas famílias ditas normais, não haveria por aí tanta negligência e falta de amor de pais biológicos (ou adoptivos) para com os filhos.
    Não se pode generalizar.
    Mas acima de tudo não pode não querer ser insultada quando escreve insultos desta natureza! Credo!
    Elsa

  4. lá está, a "direita" no seu melhor:
    conservadora em demasia, preconceituosa, anti-moderna e com horror de tudo o que é diferente.
    e a senhora ainda se intitula defensora das crianças. que vergonha. e vergonha ainda para o jornal "diário económico", onde essa senhora escreve.
    nada contra uma discussão, ou um debate, desde que não se desça ao plano do insulto e do confronto, mas esse texto é demasiado.

  5. "Pelo menos nas instituições não correm o risco de chegarem a adolescência e serem seduzidos pelos pais."
    MEU DEUS. Que comentário tão triste. Em que mundo vivo eu? Esta senhora representa todas aquelas pessoas que lamento fazerem parte da minha espécie. É triste ver que em pleno Século XVI existem mentes capazes de pensar e argumentar tal coisa.

    Para terminar, não precisa que a insultamos, a senhora fá-lo a si mesmo e na perfeição.

  6. "O que é Jesus senão amor, perdão e, sobretudo, tolarância? Nós cristãos, nós de direita teriamos, mais que ninguém, a obrigação de incitar SEMPRE sobre estes pressupostos. Mas é tão ver vê-lo acontecer. Por vezes é do "nosso" lado que emana mais fel, mais agressividade, uma intolerânia atroz. Uma quase altivez. Hoje foi um dia triste para os cristãos." – Alfacinha

    E é por tudo isto que eu me deixei de considerar católica.

    Considero-me uma pessoa que acredita em Deus e nos seus pressupostos: amor ao próximo, entre-ajuda, etc…
    O que vai contra (quase) tudo o que é defendido atualmente pelas politiquices de direita e pelas instituições cristãs.

    Acima de tudo sou uma pessoa com bom senso e alguns conhecimentos científicos que provam o quanto essa senhora está errada e quanto a sua visão é preconceituosa e discriminadora.

  7. este tipo de pessoas com mentalidades fechadas e retrógradas só me metem NOJO. e sim, nojo pq não há palavra pior, se houvesse usá-la-ia. meu deus, nem acredito no que acabei de ler…

  8. Uma pessoa que conheço também publicou no seu FB que era contra esta lei, porque assim todas as crianças precisam de um pai ou de uma mãe. Até aqui, tudo bem, cada um tem a sua opinião, mesmo que vá contra a minha, eu até respeito. Mas fiquei chocada com outro comentário, em que lhe perguntam sobre os viuvos e divorciados, Na opinião dela, os viuvos deviam voltar a casar e as pessoas nunca se deviam divorciar. Que o mundo está podre. Pois, com opinioes destas sim, está!

  9. Então por esta teoria de ideias imagina que sou casada e tenho uma filha, entretanto separo-me e volto a casar com outro homem, o meu actual marido também pode vir a seduzir a minha filha … e no entanto não é homossexual certo ?
    Esta senhora alem de muitas coisas é ridícula.

  10. Eu não li a opinião, apenas o aqui citado. Penso que deve respeitar a opinião, pois é algo que pode acontecer e acontece, o que está mal é que isso pode acontecer por parte de casais homo ou heteros.

  11. Fala-se muito que as crianças precisam de uma figura maternal e outra paternal para defender a não adopção por casais homosexuais mas… grande parte da minha geração foi criada exclusivamente com um dos progenitores, normalmente a mãe, por questões de divórcio e separações.. quanto a essa senhora nem ela nunca deve ter ido a uma instituição dessas e julgo que o melhor que ela tem a fazer é institucionalizar-se no Júlio de Matos… ( não é insulto pois não ? )

  12. Falso. A liberdade de expressão tem limites. A ofensa, a difamação, comentários racistas e xenófobos, etc, não são permitidos por lei. Essa senhora roçou o racismo ao fazer tal afirmação.

  13. Porque quando são casais heterossexuais não há o risco do pai seduzir a filha e a mãe seduzir o filho. Tá bem, tem toda a lógica sim senhor.

  14. O que dizer? Só me vem à cabeça que essa senhora tem a cabeça muito desarrumada ou muito suja… e tenho pena de não lho poder dizer no blogue dela, que não aceita comentários de bloguers não inscritos nos Sapo.

  15. A "senhora?? jornalista??" tem razão… nas instituições não correm o risco de ser "seduzidas" pelo pais quando adolescentes. Aliás, eu assim de repetente não me recordo de nenhuma instituição em que crianças tenham sido violadas, abusadas e atormentadas durante anos por quem as devia proteger… O motorista, o médico, o diretor … Claro que isso não existe…

  16. Está enganado. A miúda era filha adotiva da então mulher do Woody Allen e não dele. Se fosse como diz eles não poderiam ter casado "legalmente". Não conheço nenhum ordenamento jurídico que permita o casamento entre pais e filhos (sejam biológicos ou adotivos)

  17. Não não precisa. Precisa de ser criado com amor, com carinho e por alguém que saiba transmitir valores e princípios. Digo-lhe eu que durante anos tive o meu pai afastado da minha vida e sim, fez-me falta porque tinha saudades dele, mas como pessoa não sou menos do que seria se ele tivesse estado presente nessa fase da minha vida. Não se esuqeçam das famílias monoparentais e de pais e mães que educam crianças extraordinariamente bem.

  18. A opinião desta Sra fez-me lembrar a história do Woddy Allen que casou com a filha adoptiva, e acabei de descobrir que o Morgan Freeman tem um caso com a neta adoptiva…
    A única parte que não bate certo, é o facto de nenhum deles ser gay.

  19. não concordo com o comentário da senhora.. mas acho que ela livre de escrever o que quiser no espaço dela. É a opinião dela.

    Cada um com a sua! Por isso é que é tão bonita a liberdade de expressão!

  20. Parva? Não, isso é realmente estúpido, essa senhora tem uma mente infernal, de causar vergonha a qualquer pessoa que seja da sua família ou lhe seja chegada. Até a nós, pessoas comuns, nos causa desgosto ter uma pessoa com uma opinião dessas. Que pessoa preversa e estranha. Essa senhora não sabe o que diz. Ela não sabe que não é preciso ser-se homossexual para se abusar dos filhos. Até ela o poderia fazer. Ela que se enterre em algum lado.

  21. Estou chocada. Não é um tema fácil, mas dizer que vão ser seduzidos pelos pais?? Os pais masculinos, numa família dita normal, também seduzem as filhas? Ou as mães seduzem os filhos? É porque existe sempre alguém que pode seduzir!!

  22. Assustador! Então e vamos falar sobre as "famílias padrão" em que os pais violam os filhos ou obrigam-nos a prostituirem-se para algum rendimento extra para a familia? Não, pois não?!

    A culpa da maldade que há no mundo, segundo o raciocinio desta senhora, provem de casais homossexuais!

  23. A única "explicação" que vejo é que esta senhora é proprietária de uma instituição para crianças…e ficou com o "burro" por ver que o seu negocio iria diminuir…ou então é simplesmente demente…

  24. Hoje foi um dia triste para os cristãos. Foi um dia especial para o país. Talvez o começo de um novo cliclo. Mas foi um dia triste para os cristãos.

    Episódios e tomadas de posição como a desta senhora mexem com o meu âmago… Eu sou católica, acredito em Jesus, tenho fé. Considero-me de direita. São as premissas com as quais me identifico. Mas depois… depois há estas coisas. EStas coisas faze termer as minhas fundaçõese levam-me a questionar o sem número de incoerências encontradas, principalmente, entre os cristãos.
    Ontem ouvi também atentamente os inúmeros argumentos esgrimidos pelos nossos so caled conservadores e, no meu íntimo, rebati-os um a um, através da moral cristã.
    Então não foi Jesus que disse "quem não pecou nunca, que atite a primeira pedra?". Não foi Jesus que segurou a mão e Maria Madalena e soube "amá-la" sem desdém? Não foi Jesus que disse "amai-vos uns aos outros"? Invade-me uma profunda tristeza quando assisto estas incoerência, muitas vezes defendidas acerrimamente por cristãos covictos. Assusta-me a forma como por vezes se faz uso do que foi dito e escrito na Bíblia para defender pontos de vista absolutamente fundamentalistas.
    O que é Jesus senão amor, perdão e, sobretudo, tolarância? Nós cristãos, nós de direita teriamos, mais que ninguém, a obrigação de incitar SEMPRE sobre estes pressupostos. Mas é tão ver vê-lo acontecer. Por vezes é do "nosso" lado que emana mais fel, mais agressividade, uma intolerânia atroz. Uma quase altivez. Hoje foi um dia triste para os cristãos.

  25. Não é a parvoíce de que incomoda… Parvos há muitos por aí!
    Assusta-me pensar nos filhos desta senhora (se é que os tem)… E no tamanho da sua insanidade!!!
    A estes pais, biológicos, ninguém os proíbe de procriar… infelizmente!
    Amor é aquilo que esta senhora não conhece, se conhecesse não lhe passaria pela cabeça tamanha barbaridade!

  26. Eu sugiro uma bofetada com a mão direita na pessoa em questão por cada pai hetero no mundo que neste momento está a violar os próprios filhos e uma com a mão esquerda por cada criança institucionalizada que está a ser mal tratada.

  27. Só li o teu post e nem li os comentários, mas decerto já alguém tocou no assunto…ser gay é diferente de ser pedófilo…e eu encheria essa "senhora" de casos (os conhecidos, porque desconhecidos nunca mais daqui saíamos) em que os pais, verdadeiros, violam as filhas repetidamente ao longo da vida (e nem rpecisam de chegar a adolescentes como a "senhora" escreveu). E são os pais biológicos e efetivos desses filhos/filhas. Há gente que duvido que pense antes de dizer, escrever coisas. Talvez o analfabetismo não fosse mau no caso destas "pessoas", evitava que pelo menos pudessem escrever.

  28. Eu não sou a favor da adopção por casais homosexuais, assumo-o baseado numa filosofia que é a de que qualquer criança precisa de m pai e de uma mãe. Mas entre a escolha de uma criança viver com o amor de dois pais (ou de duas mães) e entre viver institucionaizada, prefiro SEMPRE a primeira. Além disso a adopção é irreversivel pelo que se, por exemplo, um homem adoptar uma criança e mais tarde casar com alguém do mesmo sexo não há forma de retirar a criança (e ainda bem).

  29. Fui ler o post da senhora, não por desconfiar do que aqui li, mas para tentar perceber a linha de raciocínio da senhora para escrever tamanha barbaridade… Bom, além de não ter percebido, ainda me deparei com outra coisa completamente absurda (pelo menos para mim) que foi ela dizer que nas instituições as crianças não são violadas nem maltratadas… É certo que não podemos generalizar mas, a título de exemplo, veja-se o caso "casa pia". Mas sendo a tal senhora jornalista, creio que ela estará muitíssimo melhor informada do que eu e, mea culpa, eu é que estou pra qui a tentar denegrir a imagem das instituições. Ou isso ou não vivemos no mesmo país…

  30. também não gostei muito deste comentario Do Arrumadinho. Apesar de eu não concordar com a opinião da senhora, acho que não se devia dirigir assim, a atacar desta forma a opinião de uma jornalista

  31. Bem, eu julgava que estávamos no seculo XXI, mas ao ler aquilo já vi que não…

    Tentei lá comentar mas tenho que ter blog para ter tal privilégio

    Só vou deixar algumas ideias de reflexão, porque não me vou dar ao trabalho de comentar aquela barbaridade sem qualquer justificação técnica e com origem em puro preconceito:

    – Casa Pia;
    – Joseph Fritzl;
    – aquele bancário de Matozinhos (hetero) que violava os próprios filhos;
    – pedofilia na igreja católica e não só;
    – Elton John (tem 1 filho biológico e o marido dele tem outro);
    – Homens e mulheres homossexuais que se juntam com alguém do sexo oposto só para terem filhos biológicos;
    – Familias monoparentais;
    – Familias reconstituídas pós divórcios, com novas figuras paternais e maternais;
    – pais hetero, com filhos gays;
    – Casais hétero que não conseguem ter filhos biológicos…

    O mundo mudou e nós temos que mudar com ele e adaptarmo-nos à realidade.

    Ana

    (solteira, hetero, que sempre desejou 1 família tradicional, mas depois dos 30 e sem filhos já começa a ponderar a adopção, sendo que seria 1 família só com mãe, o que, na perspectiva daquela alma é coisa do demo, pelo que deveria deixar-me de tais pensamentos, certo?)

  32. Felizmente ou infelizmente, a internet serve para tudo…seja para algumas pessoas escreverem artigos interessantes, seja para outras escreverem artigos que são do mais ignóbil que existe. Até podemos ter, todos, opiniões distintas sobre os mesmos assuntos, o problema é que a senhora não se limitou a dar a sua opinião, ela ofendeu as pessoas que têm uma orientação sexual diferente da sua. Não sou uma leitora frenética de blogues, mas tenho vindo a descobrir alguns onde leio artigos com bastante interesse, de pessoas que gostam de escrever e que gostam de partilhar com os outros o seu saber. Todavia, ao ler o que li há instantes, sei que, aquele, eu nunca mais irei ler. Esta é a minha escolha. Raquel

  33. Como é que é possivel ainda existirem pessoas com mentalidades destas? Para mim, desde que a criança seja amada e criada com todas as condições a que tem direito, é tudo o que importa. Tenho a certeza que vai preferir viver com dois pais ou com duas mães, com uma família portanto, do que numa instituição, por melhor que ela seja, será sempre uma instituição.
    Mas tal como eu tenho a minha opinião, essa senhora tem a sua, totalmente descabida, ignorante e homofóbica.
    Concordo plenamente consigo Arrumadinho!
    Daniela Branco

  34. Olá… não, não vou insultar, apesar da vontade ser muita… é lamentável que alguém pense assim. Nunca tinha ouvido nada no género, nada tão repugnante e muito menos vindo de uma jornalista… enfim, essa "senhora" não se está a ouvir a ela mesma, ou então… somos nós que estamos todos loucos… e não, não li o texto dela… recuso-me a perder tempo com coisas absurdas.

  35. … … … … …
    Isto é apenas para demonstrar a minha falta de palavras para tamanha barbaridade! Meu Deus!!!! Esse comentário é extremamente ofensivo, para já não falar no teor anormal do mesmo!
    … … … …

  36. Não estou a compreender bem o seu argumento. Então só os pais biológicos ou famílias naturais é que maltratam, abandonam ou violam os filhos? Isso não acontece ou (melhor ainda, pq não anda toda a gente a dormir) nunca aconteceu em famílias adoptivas?
    Isso é um dogma ou o blogue é originário doutro planeta?

  37. "E quando me vêm com aquele argumento falso de que é melhor as crianças serem adoptadas por homossexuais do que estar em instituições eu pergunto. Porquê? Porquê é que a instituição é o pior que pode acontecer à criança? São maltratados lá? As instituições maltratam as crianças? Não cuidam delas? É diferente de uma família normal? É. Mas também os pais homossexuais são diferentes de uma família normal."

    Esta "senhora" acha que o melhor que pode acontecer a uma criança é ser institucionalizada, assim é que está bem! Nem pensar se for com um casal homossexual, isso é que não!

  38. "aposto que muita gente nem conhecia esse blog."

    Aqui foi publicada uma opinião acerca de um texto escrito num blog que é público. Se a senhora tinha problemas em que se fizesse referencia à sua opinião acerca do assunto, não a publicava…

    Gostava é de saber onde foi ela buscar tão "ignorante" argumento… Nem consigo comentar uma situação destas…

  39. É lamentável que em pleno século XXI, na sociedade em que vivemos, ainda se leiam coisas daquele calibre, que só mostram uma enorme ignorância e falta de respeito pela condição humana. Ser conservador é uma coisa, ser estúpido e gostar…é muito perigoso.

  40. ahh claro nas instituições não acontece nada…com mentalidades assim será difícil não existir descriminação e preconceito!!!

  41. Ah está certo…
    O melhor será pormos TODAS as crianças em instituições, para as meninas não serem seduzidas pelos pais, nem os meninos pelas mães. Infalível!
    Ah, espera lá… Nas instituições também há homens e mulheres… O melhor é arranjar autómatos!

  42. Realmente tive de ir ler o texto desta senhora não por não acreditar no Ricardo, mas porque eu sou como São Tomé e isto pareceu-me tão parvo que tive de ver para crer.
    Conheço uma pessoa que diz: "Se não existissem os estúpidos, como sabias que és esperta?" Ora eu neste momento sinto-me muito, muito esperta. Esperta tipo Stephen Hawking. Esperta na proporção directa do que esta senhora é outra coisa.

  43. Estou sem palavras para descrever tanto disparate que essa sra. escreveu…
    Respeito a opinião de quem é contra a adopção mas isto é homofobia pura e simples e demonstra uma ignorância tão grande, um desconhecimento total…
    Não sei como pode ser jornalista e não estar a par das notícias de violações em lares ditos normais e em instituições quer por homossexuais e por heterossexuais.
    É que não há uma coisa que ela escreva que faça sentido.
    Enfim….

  44. E é por causa de pessoas como aquela "Sra." que o país continua a criar indivíduos com mentalidades atrasadas e retrogadas.
    É de lamentar ler um comentário daqueles.

    Marta Sá.

  45. Caro anónimo, sabe o que é difamar? Onde é que eu estou a difamar quem quer que seja? Estou a dizer que a opinião de uma pessoa é parva, e que não a respeito. Tenho esse direito de o fazer no meu espaço, da mesma forma que qualquer pessoa tem o direito de dizer que as minhas opiniões são parvas nos seus blogues.

  46. De facto, não merece comentários.
    Parece que ainda há muito caminho a percorrer, no que toca à mentalidade das pessoas. Enfim.
    Sem palavras. E assustador.

  47. também não é má onda difamar alguém assim?
    aposto que muita gente nem conhecia esse blog.
    é que quando os dedos apontam para si não gosta
    e neste caso delicado, nem devia referir (mesmo sendo uma estupidez)

  48. Ui! Como é que é possível????? Mas o que é isto????!!!! Então e não há pais e mães (até biológicos) que também fazem isso???? Que visão tão extremista e redutora!!! É uma pena!!!

  49. Estou chocada! Nem tenho palavras…nos dias que correm…este género de opiniões??? MEDO!!! Muito MEDO mesmo deste género de "cabeças"
    Sofia

  50. Que desumano dizer uma coisas dessas!!!
    Nem quero ler o que ela diz, pois não há direito de se dizer uma barbaridade dessas!

  51. Oh meu Deus! Até virei católico a ler tamanha estupidez dessa Maria. Não se pode ofender aqui, pois não? 🙂 Ok, eu aguento-me…Realmente, quando achamos que não podemos ser mais surpreendidos, eis que aparecem estas aves raras.

DEIXE UMA RESPOSTA