1 Comentário

  1. Por volta do ano de 1981/82 a carroça com três cavalos também nos bateu á porta,grandes firmas fecharam nessa altura,nós tinhamos as nossas crianças muito pequenas ,as bananas chegaram a um preço 250#os (era um preço muito alto)- resolvemos ! compramos só para os miudos.De maneira alguma concordo com estas medidas cegas do governo.

  2. Valerá mesmo a pena? Também saí de casa, também assisti a manifestações de pessoas verdadeiramente desesperadas porque já não têm onde cortar mais no seu magro orçamento familiar. Também vi pessoas a chorar e outras a dizer umas quantas piadas nos cartazes. Da minha parte mantive o silêncio, o desânimo e ficou-me sempre, do ínicio ao fim da manifestação, a vontade de baixar os braços e vir para casa.

  3. Para o RCA das 14:41. Obrigada. Pensava que era a única a pensar assim. Digam-me se faz sentido manifestar-nos em frente a quem nos emprestou dinheiro para que conseguissem ser pagos salários, subsídios, reformas, pensões, etc. Porquê que não são apresentadas alternativas, em vez de dizermos "Não pagamos". Que seja menos de 18% de SS, que sejam os 18% mas este dinheiro investido na nossa reforma…Alguma coisa! Não coisas ridículas como "Fora com o FMI", "Que se lixe a Troika". Se eles não tivessem emprestado dinheiro, neste momento já nem emigrar conseguíamos, pois não tínhamos dinheiro. Revoltem-se com quem gastou e gastou sem olhas a custos, revoltem-se connosco próprios pois também não estamos isentos de culpa. De novo, obrigada RCA.

  4. "Que se lixe a Troika" é o mote mais ignorante que poderia ter servido a esta manifestação… Concordo que atingimos o limite da austeridade, mas o pseudo-anarquismo que vestiu as nossas ruas no dia de ontem não passa disso mesmo! Entoaram-se frases feitas, e havia qualquer coisa de 25 de Abril no ar. Mas as contas estão lá para pagar, meus caros. Das auto-estradas em que todos viajamos "de graça" durante anos, dos estádios de futebol, e de todas as megalomanias a que estes "pobres" (todos nós) se permitiram. Pagar e calar não me esta no sangue, mas definitivamente que a manifestação de ontem foi um triste episódio que só serve para atormentar mercados e credores. E depois disso, aí sim, não chegarão aumentos de SS de 7% nem 2 salários da funçao publica. Pode ser que nesse dia venham para a rua os 50.000 funcionários públicos que temos a mais. Gostava de ouvir mais alternativas. O povo unido, que jamais será vencido, esse parece-me que quer mais é continuar na boa vida, endividar-se à vontade como antigamente, trabalhar menos e receber mais.

  5. Concordo com a revolta do povo pelas injustas medidas, pela falta de sensibilidade do governo, pela desigualdade crescente mas … Lamento há pelo menos 2 anos não ter assistido à mesma revolta quando o país estava à beira da bancarrota e sem dinheiro para pagar salários e pensões! Infelizmente nem todos podemos fugir para França…

  6. Agora a questão mantêm-se:
    'Será que serviu para alguma coisa?'
    Teremos de esperar para ver.

    Sinceramente já não tenho esperança! Não nos roubem mais!!!

  7. Quando pedem dinheiro emprestado a um amigo, porque se esqueceram ou seja o que for, não pagam?
    Quando vão jantar fora não pagam?
    Quando vão às compras não pagam?
    Quando pedem um empréstimo a um banco não pagam?
    Têm a certeza que o problema está em quem nos emprestou o dinheiro? Não está em quem nos pôs na situação de pedir dinheiro? Em quem votaram nos últimos anos?
    É porreiro dizer não pagamos, mas nos últimos anos não compramos casas, televisores, telemóveis, computadores, roupas, jantares, bebidas, férias, como se não houvesse amanhã? Com que dinheiro? Não era crédito? Alguém fazia contas?
    Tudo isto é lamentável, mas as manifestações nunca poderiam ser contra a troika.
    O governo só se pode rir disto. Este e os dos últimos 20 anos.

  8. Infelizmente não vai levar a nada, ok é preciso "lutar", mas isso só vai servir para os telejornais terem mais assunto. Depois será esquecido como as que se realizaram no ano passado e nada muda. As pessoas em vez de irem para a rua participar na festa (que é o que muita gente vai fazer) deviam aprender que a arma de luta do povo é VOTAR e acabar com as abstenções monstruosas. As pessoas reclamam do PS e do PSD, mas eles ganham sempre, que votem em massa em outros partidos, podemos não ficar melhor, mas acho que a mensagem teria mais efeito.

DEIXE UMA RESPOSTA