A redução salarial do Manel

6
2260

Manuel Fernandes foi um enorme jogador do Sporting e da Selecção Nacional, de muito má memória para todos os benfiquistas, que não esquecem a tarde negra dos 7-1 em que ele marcou quatro golos.

Manuel Fernandes nunca foi um treinador acima do razoável, sem quaisquer feitos de grande registo, sem grandes conquistas e com um percurso demasiado irregular, cheio de insucessos e longos períodos de inactividade.

Soube ontem que Manuel Fernandes era uma espécie de coordenador da equipa B do Sporting onde ganhava 20 mil euros por mês. 20 mil euros! Três vezes o que ganha o Presidente da República, o mesmo que ganha um alto quadro de uma empresa de topo.

Manuel Fernandes queixou-se da forma pouco digna como foi tratado pelo novo presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, que lhe fez uma proposta para continuar no clube reduzindo o vencimento de 20 mil para 1.500 euros.

Bom, partindo do princípio que a esmagadora maioria dos treinadores da I Liga ganham bastante menos de 20 mil euros – sei de vários casos a rondar os 4 a 6 mil euros, por exemplo – penso que faz todo o sentido que um coordenador da equipa B do Sporting receba qualquer coisa como 1.500 a 2 mil euros. Parece-me um acto de gestão razoável e saudável.

Claro que, tratando-se de uma figura histórica do clube, um capitão de anos e anos, as coisas poderiam e deveriam ter sido tratadas com cordialidade, diplomacia, e não à bruta, como Manuel Fernandes deu a entender que foram – não sei se foram ou não, não acompanhei o caso, nem estou por dentro dos contornos da rescisão -, mas penso que é precisamente por actos de gestão como o da contratação de um coordenador da equipa B com um salário de 20 mil euros que os clubes estão à beira da falência.

O nosso passado é, naturalmente, muito importante. A nossa história não deve ser esquecida e é importante que seja recordada. Mas não é o passado que conquista os títulos de hoje, não é a história que gere sociedades desportivas que são hoje empresas profissionais, com contas a prestar aos accionistas.

Confesso que tinha muitas reservas quanto a Bruno de Carvalho. Não lhe conhecia grande passado, o facto de vir nos braços da Juve Leo também não me fazia acreditar em nada de bom, mas nestes primeiros meses tenho gostado muito de ver a atitude que tem tido nos mais variados dossiês. Sempre que fala parece-me equilibrado, as decisões que toma parecem-me justas, a contratação de Leonardo Jardim foi na mouche, o caso Bruma foi resolvido com paciência e mérito, o que valeu um belo encaixe para o clube, e, lentamente, penso que está a conseguir arrumar a casa. Em poucos meses já conseguiu bastante mais do que os antecessores nos vários anos por que lá andaram.

Apesar de benfiquista, sou um amante de futebol, e acredito mesmo que só com um Sporting mais forte poderemos ter um campeonato mais competitivo. Por isso, estou a gostar de ver.

6 Comentários

  1. Houve qualquer coisa que se passou que nunca cheguei bem a entender o que foi que levou a comunicação social a acreditar que Bruno de Carvalho era apoiado pela Juve Leo. Pelos vistos também ficaste com essa impressão errada pelo que te sugiro que te devias informar melhor. Como imagino que não seja do teu âmbito de interesse venho eu aqui prestar o meu serviço público e dizer-te a ti e a quem quiser ficar melhor informado que isso não foi, de todo, verdade. Muito pelo contrário. Bruno de Carvalho foi apoiado pela faixa mais jovem do clube (sobretudo nas eleições de 2011, em 2013 já não era tão evidente) mas não pela Juve Leo, esses estavam muito bem com quem lá andava anteriormente… E estão ainda a ser “conquistados” progressivamente.

  2. Eu não percebo nada de futebol, o que eu digo é que o homem envelheceu aí uns dez anos desde que foi para presidente do Sporting, deve ser só dores de cabeça, mas que corre por gosto não cansa só lhe desejo é as maiores felicidades.

  3. Apesar da vertente empresarial, o futebol também vive de memórias, do passado, enfim de histórias. e ainda bem.
    Por isso começaste o teu post com 7-1, pouco importando quem foi campeão nesse ano. Homem sem Blog, o SLB pode ter sido campeão, mas o que “sobrou” desse ano foi, justamente, esse jogo.
    Voltando ao tema do post e ao SCP.
    Por aqui se vê que não é por causa dos árbitros que o SCP deixou de ser competitivo e foi ultrapassado por outros clubes.
    Como justificar este salário do Manuel Fernandes? Como se sentirão os jogadores sabendo deste facto !?!?!?
    Outra “noticia” interessante:
    Há um ano atrás o Boularuz foi contratado pelo SCP. Este jogador, que tem a alcunha de Animal, lesionou o Ronaldo no célebre jogo que ficou conhecido por batalha de Nuremberga, em que eliminamos a Holanda do Mundial de 2006.
    Agora foi dispensado. Que dizer disto? Já pensaram no que o Ronaldo deve pensar disto ?!? Como querem que ele diga bem do SCP ou que termine lá a carreira dele ?!?!
    Podia falar do Bojinov (em qualquer outro clube já tinha saído, depois daquela cena do penalty) e de mais uns quantos, mas acho que já chega para pensarmos todos um pouquinho …
    Ab

  4. Em primeiro lugar, esse 7-1 não me diz nada porque fomos campeões nesse ano e isso é que conta 🙂

    Quanto ao Manuel Fernandes, acho um exagero os 20 mil euros. Acho que o valor dentro do que dizes era justo mas acredito que o pior foi mesmo a forma como o caso foi conduzido.

    Quando ao Bruno de Carvalho. Gosto da sua atitude. Tem feito coisas boas mas tem cometido alguns erros. Se for verdade o que se diz dele, que gosta de dar bitaites sobre as substituições e afins, isso pode dar problema. Como deu com Jesualdo que não aceitava isso.

    Concordo contigo, o campeonato precisa de um Sporting forte. E ele caminha para lá. Mas não acredito que este ano o clube esteja ao nível do Benfica e do Porto que está num nível muito bom.

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

  5. Concordo absolutamente com tudo! Com tostoes fez equipa de milhões….
    Mas e do nosso SLB,
    E aquele golo da RITA no futesal? Obra prima!!

DEIXE UMA RESPOSTA